valeriana-2

Origem

A valeriana oficinal, a cura-tudo, é uma planta herbácea vivaz, originária da Europa e da Ásia, da família das valerianáceas. Com cerca de 1,50 m de altura, desenvolve-se nos terrenos húmidos e floresce de Maio a Agosto.

A sua utilização oficinal remonta à Idade Média onde era utilizada para lutar, entre outras, contra a epilepsia e a histeria.

Tem virtudes que provocam euforia nos animais, principalmente nos gatos, que reagem ao seu simples cheiro. No homem, não tem qualquer destes efeitos e, ao contra no, e utilizada tradicionalmente em fitoterapia nas perturbações nervosas (palpitações, insónia), no esgotamento, nos espasmos digestivos e em algumas vertigens.

Composição

A parte subterrânea da planta, utilizada para preparar a tintura-mãe, contém numerosas substâncias que explicam as suas diferentes atividades.

Indicações

Espasmofilia

Humor versátil, agitação.
Fenómenos dolorosos muito presentes tipo espasmos e cãibras sina matéria desencadeados ou agravados por um stress qualquer.
Indicado nos espasmófilos com:

  • nó na garganta, tiques;
  • espasmos digestivos, aerofagia, colite espasmódica.

E alternando perturbações físicas e psíquicas; quando o paciente vai melhor nervosamente, sofre mais psiquicamente, e inversamente.

Insónia

De adormecimento, como sono agitado dos sujeitos nervosos esgotados.

Ciática

Sobretudo com dores na barriga das pernas.
Que piora em repouso sem se mexer.
Que melhora com o movimento, quando caminhamos.

Valeriana convém se

Os fatores desencadeantes:

  • O esgotamento.
  • O stress.

Posologia

Insónia de adormecimento: Valeriana 6DH, portanto em doses fitoterápicas, 50 a 100 gotas ao deitar.

Originally posted 2014-04-14 15:27:12.

Comments

comments