Xarope caseiro para tosse e resfriado 2 - Tratamento da Tosse

Tratamento da Tosse

Tosses secas

As tosses secas são mais características das laringites, mas também aparecem, com muita frequência, durante as rinofaringites ou as bronquites.

Durante uma rinofaringite ou um bronquite

Com o nariz seco e entupido

  • Bryonia alba 5CH é indicado nas tosses secas e dolorosas que aparecem durante uma bronquite ou uma rinofaringite. A tosse é tal que o doente até se retém de tossir, respira o menos profundamente possível e sente-se melhor quando carrega com força no tórax. Uma febre com sede viva e suores benéficos pode acompanhar estes sintomas.
  • Sticta pulmonaria 5CH: num doente que se assoa constantemente sem resultado. As cefaleias e as dores que apresenta na raiz do nariz melhoram com o corrimento nasal. A tosse muito dolorosa piora durante a noite.

Com corrimento nasal

  • Allium cepa 5CH: logo ao princípio de uma constipação clássica que começa por espirros, um corrimento nasal claro, abundante, muito irritante, e uma tosse seca e dolorosa.
  • Ferrum phosphoricum 5CH: tosse seca e dolorosa, acompanhada por uma emissão involuntária de urina, nos sujeitos cuja expetoração vem misturada com pequenos fios de sangue quando se assoam.
  • Hepar sulfur 5CH é indicado nas rinofaringites acompanhadas por uma tosse seca logo ao principio.
  • Hydrastis 5CH: quando as secreções nasais e as expetorações — que aparecem a seguir a uma tosse seca penosa — são amarelas e pegajosas.
  • Ipeca 5CH: se a tosse for seca, com ataques violentos, espasmódica, na origem de náuseas e não melhora com os vómitos de muco. A língua fica cor-de-rosa, “limpa”, e a salivação é abundante.
  • Kalium carbonicum 5 CH convém aos sujeitos com uma tosse seca, dura, penosa, incessante, que só dificilmente permite expulsar pequenos escarros. É recomendado nas pessoas de idade que têm dificuldades para cuspirem e que perdem as suas urinas quando tossem.
  • Pulsatilla 5CH, se a tosse for seca e dolorosa durante a noite, grossa e indolor durante o dia. As secreções nasais e brônquicas são amarelas, espessas, não irritantes. A perda do paladar e do olfato é pronunciada.
  • Rumex crispus 5CH: quando as tosses violentas, esgotantes, incessantes, são provocadas por uma comichão no fundo da garganta, ou logo que o doente respira ar frio. Para evitar isso, este último usa constantemente um cachecol a tapar-lhe a boca e o nariz a fim de aquecer o ar que respira.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Originally posted 2014-04-02 11:27:53.

various expressions of cigarettes photography - Tratamento para deixar de fumar

Tratamento para deixar de fumar

Tratamento

Quanto mais elevada for a dependência, mais um esforço de vontade importante e uma grande motivação serão necessários para deixar de fumar.
Decida com o seu médico o uso ou não de selos de nicotina; saiba que estes últimos são formalmente contraindicados durante a gravidez.

Tratamento homeopático

  • Os medicamentos habitualmente utilizados quando deixamos de fumar, mais ou menos sistematicamente, em homeopatia são: Nux vomica 5CH, Tabacum 9CH e Caladium 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 8 dias.

  • Plantago 1DH, algumas gotas numa colher de sopa de água, regularmente na boca, retiraria o sabor do tabaco.
  • Um tratamento de terreno permite lutar contra a síndroma da falta de tabaco que se manifesta, entre outros, através de ansiedade, irritabilidade e impaciência; restabelece a mais pequena concentração intelectual e corrige a sonolência diurna e a insónia que aparecem quando deixamos de fumar. Também limita o aumento de peso (normalmente 3 quilos nos homens e 4 quilos nas mulheres).

Acupunctura

A acupunctura ajuda eficazmente a deixar de fumar. Uma sessão é suficiente quando a dependência é fraca, varias se a dependência for elevada.

Originally posted 2014-04-07 11:49:45.

1dandelion3 - Geriatria

Geriatria

O envelhecimento da população constitui, com toda a evidência, uma formidável parada de saúde pública visto que aproximadamente 20% dos franceses têm mais de sessenta anos (cerca de 11,5 milhões), 13% mais de sessenta e cinco anos e 10% de setenta e cinco a orientamos.

Os últimos números publicados mostram que a esperança de vida ao nascer vai até aos oitenta e dois anos nas mulheres francesas e aos setenta e quatro anos nos homens

Só estes números bastam para explicar a importância socioeconómica das pessoas de idade na área da saúde, as quais consomem em media duas vezes mais de tratamentos do que o resto da população.

No decorrer dos anos, a pessoa de idade vê muitas vezes aumentar o números dos sintomas dos quais sofre. Assim à hipertensão arterial podem acrescentar-se a diabetes, os reumatismos, depois uma diminuição da visão, do ouvido, perdas de memória.

Estas diferentes perturbações estão por vezes na origem de uma redução progressiva das suas atividades em sociedade, de um isolamento, e finalmente de uma dependência difícil de aceitar.

Assim, a prevenção tem sobretudo por objetivo, para além dos tratamentos das doenças propriamente ditas, evitar a dependência dos sujeitos de idade A prevenção da dependência situa-se em três níveis:

  •  evitar as grandes doenças responsáveis por mortes prematuras: doenças cardiovasculares, diabetes, cancros;
  •  tratar as perturbações que podem incomodar a vida social; perturbações urinárias, perturbações dos órgãos dos sentidos, dores nas costas e nas articulações;
  • preservar a vida de relação perda de memória. depressões demências

Os doentes com muita idade necessitam da intervenção de uma equipa pluridisciplinar coordenada pelo médico generalista. Esta colaboração engloba as especialidades e os profissionais paramédicos tais como as enfermeiras, os fisioterapeutas, os ergo-terapeutas.

A ajuda social, a tonta, os amigos, os vizinhos também fazem parte desta intervenção. Todo este ambiente ajuda o doente a sair do seu isolamento, retarda ao máximo a dependência e dá-lhe uma vida social indispensável para o seu equilíbrio mental e físico.

No entanto, o tratamento das diversas afeções também implica um crescimento em número e “em intensidade” dos medicamentos, com o seu lote inevitável de efeitos secundários. Ainda é mais surpreendente quando sabemos que é o sujeito mais sensível ás medicações e aos seus efeitos que consome mais.

A propósito disso, é interessante constatar que mais de 10% das pessoas com mais de oitenta anos são hospitalizados devido a um acidente iatrogénico, ou seja, provocado por medicamentos.

Prevenção

Começa cedo e não diz respeito só ao campo da homeopatia. Quase que não ousamos falar da menopausa e da osteoporose ao abordarmos este tema, porque estas últimas dizem respeito às mulheres jovens que ainda estão longe da terceira idade.

Mas é necessário saber que o capital ósseo (quantidade de ossos) é em parte determinado geneticamente e em parte adquirido através do consumo de cálcio na adolescência. Compreendemos então por que razão a prevenção deve ser precoce.

Concebemos assim o papel de educação das nossas avós numa época em que, à merenda, o copo de Coca-Cola é dado mais vezes aos nossos filhos do que o copo de leite.

Originally posted 2014-03-28 11:40:36.

orando - Tratamento da Angústia

Tratamento da Angústia

Estas atitudes necessitam muitas vezes de um tratamento de terreno. A título de exemplo, eis os medicamentos que encontramos mais vezes:

Os coléricos

As fúrias só devem ser tomadas em consideração quando são muito frequentes ou só aparecem por futilidades. Os medicamentos mais característicos das fúrias da chança são:

  • Chamomilla vulgaris 9CH.
  • Cina 9CH.
  • Nux vomica 9CH.
  • Hepar sulfur 9CH convém às crianças indolentes, hipersensíveis, mas precipitadas na ação. Durante os seus ataques de fúria — violentos e fulgurantes -, as crianças tornam-se más e procuram fazer mal. Com predisposição para as rinofaringites a repetição, as suas feridas cicatrizam lentamente e supuram facilmente.
  • Lycopodium clavatum 9CH: estas pequenas crianças autoritárias escondem a sua ansiedade e a sua falta de confiança em si próprias através de fúrias durante as quais perdem completamente o controlo. Procuram a solidão, mas têm medo de estarem sozinhas, têm necessidade de “sentirem” — na sala ao lado por exemplo — a presença de um próximo. Ficam facilmente furiosas, sobretudo ao acordar, que é sempre um período difícil para elas.
  • Staphysagria 9CH.
  • Tuberculinum 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

A instabilidade psicomotriz

Para além da agitação puramente motriz, as crianças podem reagir através de diversas atitudes, mais “psíquicas” do que “motrizes”, que têm o mesmo significado.

As reações de recusa ou de oposição, passiva ou ativa, o amuo ou ciúmes excessivos, ou então uma timidez exagerada são comportamentos reacionais frequentes, menores, e banais na criança.

Esta última cede muitas vezes espontaneamente se os pais fizerem prova de bom senso e de tolerância, e se a criança for um pouco acessível à razão. Um tratamento homeopático pode ser encarado nos casos mais difíceis.

Os oponentes

Os oponentes passivos

Não se opõem diretamente, mas não ouvem os pais verdadeiramente. São crianças inteligentes na maioria das vezes, que dizem muitas vezes “sim” e fazem mais ou menos o que têm na cabeça, transformando subtilmente a instrução dada para não ficarem completamente em falta.

Na maioria das vezes andam amuadas (o que lambem pode ser considerado como uma forma ativa de oposição):

  • Natrum muriaticum 9CH é adaptado às crianças secretas, amuadas ou contraditoras, que preferem a solidão e recusam o consolo.
  • Platina 9CH convém a crianças orgulhosas, altivas, que tratam com desprezo as injunções parentais. Felizmente, são excecionais, mas o seu número poderá aumentar se a tendência atual da criança-rei — à qual deixamos fazer tudo e perdoamos tudo – persistir.
  • Sepia 9CH corresponde a crianças que nestas fases são, ao contrário, indiferentes a tudo, tanto aos castigos como às solicitações. Recusam a companhia e querem ficar sozinhas. Esta atitude, se persistir ou se se repelir muitas vezes, deve levá-lo a consultar um médico, porque é, por vezes, anunciadora de uma depressão da criança. Esta última não é excecional, mas é difícil de detetar.
  • Staphysagria 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Os oponentes ativos

Já falámos dos coléricos, o ciúme é uma outra forma da oposição ativa que permite à criança ser tomada em consideração:

  • Lachesis mutus 15CH (uma dose) ajuda as crianças passageiramente ciumentas do nas-cimento de um irmãozinho ou de uma irmãzinha. As crianças que respondem bem são muitas vezes ciumentas sem razão.
  • Hyoscyamus 9CH corresponde a crianças receosas, desconfiadas, com ciúmes doentios, sujeitas aos tiques, aos terrores noturnos e ao ranger de dentes durante a noite.
  • Ignatia amara 9CH é indicado nas crianças ávidas de afeição, de humor variável, passando facilmente do riso às lágrimas e inversamente, na mais pequena ocasião. Já suspiram e não gostam de ser consoladas.
  • Lycopodium clavatum 9CH.
  • Platina 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Originally posted 2014-04-03 15:25:43.

shutterstock 13330168 - Tosse

Tosse

No adulto, as tosses têm origens diversas. A persistência de uma tosse para além de três semanas deve levá-lo a consultar um médico, que decidirá, em função do contexto clínico, praticar ou não exames complementares.

As causas mais frequentes de tosses persistentes são: um corrimento nasal tenaz a seguir a uma constipação, a asma, a bronquite crónica, o refluxo gastroesofagiano. Estas últimas aumentam com o tabagismo e a poluição.

É evidente que se estiverem presentes outros sinais – dificuldades para respirar, escarros de sangue, febre persistente -. deve ir a uma consulta antes deste prazo.

A tosse grossa é aquela que, por ocasião de esforços de tosse, traz escarros; é fácil de por em evidência no homem, mas muito mais delicada de reconhecer na mulher que raramente sabe escarrar, ou antes, detesta fazê-lo, e na criança que ingurgita os escarros em vez de os expulsar.

Para mais pormenores, consulte os capítulos seguintes: a “tosse”, as “Rinofaringites” do adulto que são tratadas com as “Rinofaringites da criança”, o “Refluxo gastroesofagiano”, as “Sinusites agudas”, as “Laringites”, a “Asma”, e a “Bronquite crónica”.
Se a sua temperatura estiver alta, consulte também o capítulo sobre as febres da criança.

Originally posted 2014-03-27 15:48:54.