Apenas serão dados aqui elementos que permitam uma aproximação sintomática da artrose. É necessário recorrer ao médico, porque um tratamento homeopático de terreno é indispensável para a estabilização das lesões.

A homeopatia é apenas um elemento da terapêutica da artrose que deve ser multidisciplinar e tomar em consideração, entre outros, o ambiente no qual evolui e as eventuais doenças associadas. No entanto, o conhecimento de algumas modalidades gerais, com a localização da dor por exemplo, pode aliviá-lo temporariamente.

Conforme a localização da dor

É um elemento de orientação interessante, primeiro porque é evidente, a seguir porque o tropismo preferencial de alguns medicamentos guia-nos diretamente para eles. No entanto, nunca deve esquecer que estes últimos só serão indicados e portanto eficazes se apresentarem os outros sinais do medicamento.

  • A raque cervical: Actea racemosa. Lachnantes.
  • A raque dorsal: Actea racemosa.
  • A raque lombar: Bryonia alba. Kalium carbonicum, Radium bromatum. Rhus toxicodendron, Ruta graveolens.
  • As articulações sacroilíacas: Ammonium muriaticum, Calcarea phosphorica, Ruta graveolens
  • As ancas: Causticum. Natrum sulfuricum, Thuya occidentalis.
  • Os joelhos Angustara, Bryonia alba, Kalium carbonicum, Kalium iodatum, Nata sulfuricum.
  • Os tornozelos: Caulophyllum, Natrum sulfuricum, Ruta graveolens.
  • Os calcanhares: Ammonium muriaticum, Kalium bichromicum, Kalium iodatum, Phytolacca.
  • Espinha calcaneana: Hekla lava, Medorrhinum.
  • Hallux valgus (calo com desvio do dedo grande para a borda externa do pé): Hekla Ian.
  • Os ombros: Phytolacca, direito Sanguinária, esquerdo Ferrum metallicum, Ledum palustre.
  • Os pulsos Harpagophytum. Ruta graveolens, Viola odorata.
  • As falanges: Actea racemosa, Actea spicata Caulophyllum, Harpagophytum, Polygonum.
  • No polegar: Hedeoma.

Posologia (para todos estes medicamentos) em 5CH, 2 grânulos 3 vezes por dia enquanto não vai a uma consulta.

Conforme o tempo que faz

Os medicamentos citados são, na sua maioria, não só medicamentos de sintomas, como também, e sobretudo, medicamentos que entram no enquadramento de um tratamento de terreno.

Dores que pioram com a humidade

  • Rhus toxicodendron 7CH: é o medicamento de artrose mais corrente sob os nossos climas. O despertar é penoso, porque as articulações estão rígidas e o arranque é doloroso, mas felizmente que este último acalma-se com a continuação dos movimentos. As dores — que podem atingir todas as articulações — pioram com o repouso, o início do movimento e a humidade, e melhoram com o calor, o movimento contínuo e a mudança de posição.
  • Natrum sulfuricum 7CH é próximo de Rhus toxicodendron, mas as articulações atingidas — na maioria das vezes raque lombar, joelhos, tornozelos e anca direita — estão infiltradas, inchadas, e mais grossas.
  • Dulcamara 7CH, se as dores articulares aparecerem brutalmente quando o tempo passa do calor para o frio húmido, ou piorarem constantemente com a humidade e desaparecerem com o tempo seco, com o movimento contínuo e com a mudança de posição.
  • Rhododendron 7CH é indicado quando as dores pioram com a humidade ou aumentam com a trovoada e diminuem quando esta última acaba.
  • Thuya occidentalis 7CH convém aos sujeitos que respondem bem com as articulações deformadas, rígidas, anquilosadas, infiltradas e bastante longas a desentorpecer. Nestes indivíduos, as articulações mais vezes atingidas são a anca e as pequenas articulações dos pés e das mãos.
  • Tuberculinum 7CH, quando as dores, que começam e acabam brutalmente, mudam de lugar com frequência. Um dia, a dor está presente numa articulação, e numa outra no dia seguinte.
  • Calcarea fluorica 7CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia enquanto não vai a uma consulta.

Originally posted 2014-04-08 09:22:38.

Comments

comments