orando

Estas atitudes necessitam muitas vezes de um tratamento de terreno. A título de exemplo, eis os medicamentos que encontramos mais vezes:

Os coléricos

As fúrias só devem ser tomadas em consideração quando são muito frequentes ou só aparecem por futilidades. Os medicamentos mais característicos das fúrias da chança são:

  • Chamomilla vulgaris 9CH.
  • Cina 9CH.
  • Nux vomica 9CH.
  • Hepar sulfur 9CH convém às crianças indolentes, hipersensíveis, mas precipitadas na ação. Durante os seus ataques de fúria — violentos e fulgurantes -, as crianças tornam-se más e procuram fazer mal. Com predisposição para as rinofaringites a repetição, as suas feridas cicatrizam lentamente e supuram facilmente.
  • Lycopodium clavatum 9CH: estas pequenas crianças autoritárias escondem a sua ansiedade e a sua falta de confiança em si próprias através de fúrias durante as quais perdem completamente o controlo. Procuram a solidão, mas têm medo de estarem sozinhas, têm necessidade de “sentirem” — na sala ao lado por exemplo — a presença de um próximo. Ficam facilmente furiosas, sobretudo ao acordar, que é sempre um período difícil para elas.
  • Staphysagria 9CH.
  • Tuberculinum 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

A instabilidade psicomotriz

Para além da agitação puramente motriz, as crianças podem reagir através de diversas atitudes, mais “psíquicas” do que “motrizes”, que têm o mesmo significado.

As reações de recusa ou de oposição, passiva ou ativa, o amuo ou ciúmes excessivos, ou então uma timidez exagerada são comportamentos reacionais frequentes, menores, e banais na criança.

Esta última cede muitas vezes espontaneamente se os pais fizerem prova de bom senso e de tolerância, e se a criança for um pouco acessível à razão. Um tratamento homeopático pode ser encarado nos casos mais difíceis.

Os oponentes

Os oponentes passivos

Não se opõem diretamente, mas não ouvem os pais verdadeiramente. São crianças inteligentes na maioria das vezes, que dizem muitas vezes “sim” e fazem mais ou menos o que têm na cabeça, transformando subtilmente a instrução dada para não ficarem completamente em falta.

Na maioria das vezes andam amuadas (o que lambem pode ser considerado como uma forma ativa de oposição):

  • Natrum muriaticum 9CH é adaptado às crianças secretas, amuadas ou contraditoras, que preferem a solidão e recusam o consolo.
  • Platina 9CH convém a crianças orgulhosas, altivas, que tratam com desprezo as injunções parentais. Felizmente, são excecionais, mas o seu número poderá aumentar se a tendência atual da criança-rei — à qual deixamos fazer tudo e perdoamos tudo – persistir.
  • Sepia 9CH corresponde a crianças que nestas fases são, ao contrário, indiferentes a tudo, tanto aos castigos como às solicitações. Recusam a companhia e querem ficar sozinhas. Esta atitude, se persistir ou se se repelir muitas vezes, deve levá-lo a consultar um médico, porque é, por vezes, anunciadora de uma depressão da criança. Esta última não é excecional, mas é difícil de detetar.
  • Staphysagria 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Os oponentes ativos

Já falámos dos coléricos, o ciúme é uma outra forma da oposição ativa que permite à criança ser tomada em consideração:

  • Lachesis mutus 15CH (uma dose) ajuda as crianças passageiramente ciumentas do nas-cimento de um irmãozinho ou de uma irmãzinha. As crianças que respondem bem são muitas vezes ciumentas sem razão.
  • Hyoscyamus 9CH corresponde a crianças receosas, desconfiadas, com ciúmes doentios, sujeitas aos tiques, aos terrores noturnos e ao ranger de dentes durante a noite.
  • Ignatia amara 9CH é indicado nas crianças ávidas de afeição, de humor variável, passando facilmente do riso às lágrimas e inversamente, na mais pequena ocasião. Já suspiram e não gostam de ser consoladas.
  • Lycopodium clavatum 9CH.
  • Platina 9CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Originally posted 2014-04-03 15:25:43.

Comments

comments