Thuja_occidentalis_-_cone_1_(aka)

Reumatismos

Dos sujeitos que respondem bem.

Que pioram com a humidade, com um arranque matinal mais ou menos longo.

  • Reumatismo crónico que deforma.
  • Artrose das articulações grossas, principalmente da anca, e das pequenas articulações dos pés e das mãos.

Depressão reacional

  • Dos sujeitos que respondem bem a seguir a stress psíquico ou físico (sobretudo medicamentoso) repetido.
  • Que se manifesta através de fobias, principalmente do cancro, medo de ser seguido ou espiado por estranhos, sensações de corpo estranho a mexer no estômago, fragilidade dos membros.
  • Acompanhada por uma insónia terminal com despertar às 4 horas da manhã.
  • Que vai por vezes até à nevrose obsessiva.

Perturbações digestivas

  • Inchaços acompanhados por borborigmos e a impressão de ter algo vivo no intestino.
  • Prisão de ventre com fezes volumosas e difíceis de expulsar dos sujeitos que respondem bem.

Nas doenças graves

  • Em complemento dos tratamentos agressivos indispensáveis e por vezes repetidos.
  • Com o objetivo de diminuir os seus efeitos secundários e prevenir as consequências nefastas a longo prazo.

Interesse antes ou durante tratamentos tais como:

  • Vacinas, soros, gamaglobinas;
  • Quimioterapias: antibióticos, corticoides, tranquilizantes, neurolépticos, anti-inflamatórios.

Indicado mais em função dos tratamentos feitos pelo doente ou das suas consequências quer o sujeito responda bem ou não.

Thuya occidentalis convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • Todas as medicações agressivas (vacinas, soros, hormonas, corticoides, neurolépticos, imunodepressores. antibióticos, etc.).

As modalidades forem:

  • Uma agravação com a humidade e o frio, as vacinações e alguns tratamentos crónicos agressivos.
  • Melhoras com o calor.

Os sujeitos que respondem bem a Thuya occidentalis

A criança é pequena, roliça, com os membros magros e depósitos de gordura nas ancas. Tem a pele oleosa, transpira sobretudo do rosto – lábio superior e asas do nariz -, as suas unhas são moles e quebradiças, os cabelos secos e com caspa.

É friorenta e indolente, desenvolve-se lentamente, parece calma, mas é sobretudo fechada consigo própria.
Pólipos nasais, verrugas, rinofaringites e bronquites a repetição, asma estragam-lhe a vida regularmente.

Adulto, torna-se empastado, gordo, com uma tendência marcada para a celulite. O seu rosto é gordo, oleoso, com caparrosa, as pontas das sobrancelhas são desguarnecidas. A transpiração generaliza-se e liberta um cheiro a alho ou a alho francês cozido, os fâneros mantém-se em mau estado, a pele parece suja, doentia.

É friorento e o seu estado piora sempre com a humidade. Os sujeitos têm uma tendência geral para as infeções crónicas, sobretudo genitais na mulher, e para as perturbações venosas com varicosidades, varizes e molhes varicosos.

Posologia

  • Verrugas: nos sujeitos que respondem bem, associar às doses hebdomadárias de Thuya occidentalis 9CH uma preparação em tintura-mãe de Thuya occidentalis: uma aplicação de manhã e à noite nas verrugas
  • Em complemento dos tratamentos alopáticos nas doenças graves, tomar 3 dias de seguida ao levantar, sucessivamente:
  1. no primeiro dia: uma dose de Thuya occidentalis 9CH;
  2. no segundo dia: uma dose de Thuya occidentalis 15CH;
  3. no terceiro dia: uma dose de Thuya occidentalis 30CH.

Depois, regularmente, uma dose de Thuya occidentalis 15 ou 30CH por semana durante um mês.

Originally posted 2014-04-14 14:17:34.

Comments

comments