1280px-Taraxacum_officinale_36

Origem

Taraxacum dens leonis ou Taraxacum officinale Weber, o dente-de-leão, da família das compostas, é uma planta vivaz ubiquitária, muito conhecida e muito vulgar, sobretudo nas pradarias.

Curiosamente, a sua utilização só aparece na farmacopeia no século XVI; o seu nome francês viria das suas virtudes diuréticas: pissenlit (chichi na cama).

Composição

Contém, entre outros, na planta inteira, um alcaloide: a inulina, terpenas, princípios amargos e, concentrados nas suas folhas, flavonoides.

Estas substâncias conferem-lhe, em doses fitoterápicas, uma atividade colerética (que provoca uma hipersecreção da bílis), diurética e ligeiramente laxativa. A tintura-mãe é preparada a partir da planta fresca inteira e florida.

Indicações

Perturbações hepáticas e da vesícula biliar

Que se manifestam através de inchaços, de uma sensação de mal-estar e de uma prisão de ventre banais, mas com uma língua dolorosa e despapilada em forma de mapa geográfico.

Posologia

Taraxacum 6DH, 20 gotas antes do almoço e do jantar.

Originally posted 2014-04-14 13:29:33.

Comments

comments