Artigos

Stomach Pain Medication For Children Girl With Stomach ache - Tratamento das dores abdominais da criança Parte II

Tratamento das dores abdominais da criança Parte II

Provocadas por uma otite

Ver o artigo sobre as otites

Provocadas por uma pneumonia

Ver o capitulo sobre a tosse.

Provocadas por uma infeção urinária

Ver também o capítulo sobre as cistites

Dores abdominais psicogénicas

São as mais frequentes Têm algumas características evocadoras

  • situam-se sempre à volta do umbigo; não estão ligadas às refeições;
  • podem ser acompanhadas por mal-estar, palidez, sensação de vertigens e de palpitações;
  • são muitas vezes desencadeadas por erros alimentares, um conflito entre os pais, dificuldades escolares, uma vida social difícil (precariedade), um luto;
  • não têm qualquer repercussão sobre o crescimento da criança que tem um peso e uma altura normais para a sua idade

São muito difíceis de tratar e necessitam muitas vezes de um tratamento de terreno.

Consecutivas a um ataque de fúria

  • Bryonia alba 9CH, nas crianças com prisão de ventre com fezes grossas e duras, cujas dores melhoram quando estão deitadas de barriga para baixo.
  • Cina 9CH, numa criança colérica cujas dores também elas acalmam, deitada de barriga para baixo.
  • Chamomilla vulgaris 9CH. nas crianças muito nervosas e caprichosas que só se acalmam quando são embaladas ou passeiam de carro.
  • Colocynthis 9CH.
  • Nux vomica 9CH refere-se às crianças que se enervam facilmente, têm ataques de fúria violentos e sobressaltam com o mais pequeno barulho.
  • Staphysagria 9CH dirige-se às crianças que pensam ter sofrido uma frustração ou uma injustiça (criança castigada injustamente ou obrigada a calar-se).

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 2 dias; mais tempo e 2 vezes por dia se os sintomas persistirem.

Consecutivas ao medo

  • Argentum nitricum 9CH: com diarreia verde, explosiva, com náuseas e vómitos.
  • Ignatia amara 9CH: diarreia com taquicardia, nó na garganta e náuseas, melhora quando comemos.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 2 dias; mais tempo e 2 vezes por dia se os sintomas persistirem.

Originally posted 2014-04-03 08:19:24.

IMG 1281 - Tratamento dos Vómitos da Criança Parte II

Tratamento dos Vómitos da Criança Parte II

Crise de acetona

A crise de acetona manifesta-se através de uma intolerância gástrica — que se traduz por vómitos repetidos — associada a uma eliminação massiva dos corpos cetónicos nas urinas.

Aparece na criança de dois a dez anos, magra, ansiosa, emotiva, por vezes instável. É desen-cadeada pelo jejum, uma intolerância alimentar, um stress (fracasso escolar ou emoção), uma infeção ou um traumatismo; mas, muitas vezes, nenhuma causa é encontrada.

É facilmente reconhecida pelo cheiro característico do hálito (cheiro de maçã) e pela respiração ligeiramente acelerada da criança.

Durante as crises, as refeições serão mais ligeiras e mais numerosas (cinco ou seis por dia), principalmente à base de caldos de legumes salgados, água com açúcar e Vichy; os su-mos de frutos doces concentrados gelados podem ajudar a acalmar os vómitos.

  • Senna 5CH é o medicamento da crise de acetona a dar sistematicamente.

Podemos associar-lhe;

  • Antimonium crudum 5CH, se a língua estiver completamente branca.
  • Ipeca 5CH, se a língua estiver cor-de-rosa e se os vómitos não aliviarem as náuseas.

Posologia (para todos estes medicamentos: 2 grânulos de meia em meia hora durante as crises, depois espace as doses logo que começam a aparecer melhoras.

Bebés intolerantes ao leite

Enquanto não vai a uma consulta.

  • Magnesia carbonica 5 CH: 2 grânulos antes da cada mamada, depôs espace a cose logo que começam a aparecer melhoras.

Crianças glutonas

Nos bebés

  • Calcarea carbonica 9CH, na presença de vómitos de grandes coágulos, de cheiro a azedo a de emissões de fezes mal digeridas, nas crianças sobrealimentadas em leite.
  • Antimonium crudum 9CH, diante de vómitos ácidos de leite que começam logo a se-guir à mamada nos bebés glutões e irritáveis.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar e ao deitar.

Vómitos psicogénicos
Nos bebés nervosos:

  • Antimonium crudum 9CH convém aos bebés glutões com a língua completamente branca.
  • Chamomilla vulgaris 9CH, nos bebés coléricos e caprichosos, sujeitos a crises dentárias dolorosas quando os dentes estão a romper.
  • Nux vomica 9CH, nos bebés nervosos com tendência para a prisão de ventre com fezes frequentes e insuficientes.
  • Valeriana 9CH, com soluços e vómitos de leite coalhado depois da mamada ou de um ataque de fúria.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar e ao deitar.

Originally posted 2014-04-03 11:25:33.

enfermeira com ursinho - Otites

Otites

A otite é uma infeção extremamente frequente visto que foi avalado em aproximadamente 5 milhões o numero de otites médias agudas.

Complica-se muitas vezes com uma rinofaringite. É sobretudo uma afeção da criança pequena: de facto, dois terços das crianças com menos de três anos têm no mínimo uma otite, e um terço mais de três. Aos três anos, 83% das crianças tiveram uma ou várias otites.

Dor no ouvido não é sinónimo de otite; é por isso que, se o tratamento homeopático proposto não atuar rapidamente, é indispensável consultar um médico.

Diagnóstico

A dor e ouvido é evidente na criança pequena capaz de exprimir-se. Em contrapartida, é muito mais difícil de identificar no bebé. É por isso qe deve suspeitar uma otite face aos sinais seguintes:

  • uma rinofaringite;
  • uma febre isolada;
  • perturbações da alimentação;
  • insónias;
  • uma modificação do humor.

Aparece muitas vezes depois de uma rinofaringite, daí o interessa de limpar o nariz com soro fisiológico.
Os fatores que favorecem as otites são:

  • a vida em coletividade (infantário);
  • os fatores climáticos (o inverno);
  • o tabagismo dos pais;
  • a carência em ferro.

A amamentação materna desempenha um papel protetor.
Uma dor no ouvido também pode ser a consequência de um;

  • furúnculo
  • eczema do canal auditivo externo
  • corpo estranho (pérola, feijão) dentro do ouvido;
  • traumatismo sonoro.

A otite média aguda é provocada por uma obstrução da trompa de Eustáquio (canal que liga o ouvido à rinofaringe). Esta ultima produz-se muitas vezes durante uma rinofaringite.

A otite média aguda é a primeira infeção bacteriana a criança e a primeira causa de utilização de antibióticos nos países ocidentais.

Representou 2.763.000 prescrições de antibióticos de Novembro de 1994 a Novembro de 1995. As gotas auriculares antibióticas ou anti-sépticas são inúteis e não tem qualquer eficácia.

Principais complicações

A curto prazo, excecionalmente, as otites podem dar mastoidites (inflamações da mucosas da apófise mastoide situada atrás do ouvido) agudas, meningites, labirintites (cavidades sinuosas do ouvido interno), uma paralisia facial, uma surdez brusca, etc.
As principais complicações mais ou menos a longo prazo são:

  • a otite sero-mucosa (corrimento de um liquido, em principio não purulento, no ouvido médio);
  • a otite crónica ou reincidente;
  • a perfuração do tímpano.

Originally posted 2014-04-02 09:53:35.

canyougetpregnantafter40 - Tratamento de pequenos males da gravidez Parte I

Tratamento de pequenos males da gravidez Parte I

Náuseas e vómitos
Como preveni-los?

As náuseas acontecem quando a mulher tem falta de glúcidos, ou seja, ao levantar, a meio da manha e à tarde. Para as evitar, siga os conselho seguintes:

  • Prepare os seu pequeno almoço à noite antes de se deitar e tome-o no outro dia antes de se levantar. Para sair da cama, sente-se à borda e lavante-se lentamente para evitar as vertigens.
  • Fracione as refeições.

Coma pequenas refeições, não sobrecarregue o estômago e tenha o cuidado de o comer sempre um alimento rico em glúcidos (cereais, massas, lacticínios, pão, frutos).

Como fazê-los desaparecer?

Escolha um dos medicamentos seguintes:

  • Ipeca 5CH, se as náuseas forem intensas e persistirem durante o dia. São acompanhados por numerosas eructações e não melhoram com os vómitos. A língua está limpa, cor-de-rosa, “normal” apesar das náuseas; a salivação é abundante.
  • Sepia 9CH corresponde a mulheres com náuseas e com pano. As náuseas são acompanhadas por uma aversão a qualquer alimento, um desejo de alimentos como (vinagre, cornichões, mostarda), assim como por uma prisão de ventre e hemorroidas.
  • Cocculus indicus 5CH, quando as náuseas começam à vista e ao cheiro dos alimentos como ao cheiro do tabaco. Melhoram quando se come. A mulher é branca na sua parte posterior.
  • Symphoricarpus 7CH, se as náuseas e os vómitos da gravidez piorarem com qualquer pequeno movimento.
  • Tabacum 5CH, se as náuseas e os vómitos forem acompanhados por uma série de vertigens. Por vezes, uma sensação de mal-estar concomitante faz a pessoa pensar que vai desmaiar. Estas náuseas pioram com o mais pequeno movimento.

Posologia ( para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia com as diluições indicadas, expecto para Sepia que só será prescrito uma única vez quotidianamente em alta diluição
(9 ou 15CH).

Fome excessiva, desejos súbitos

Se o seu apetite for demasiado importante, beba água antes, durante e entre as refeições e coma legumes frescos e legumes crus ricos em agua. Corte os seus desejos com queijo branco sem matéria gorda, ou com um iogurte natural sem açúcar, pão, infusões sem açúcar. De facto estes desejos serão raros se tiver o cuidado de fracionar as suas refeições:

  • Antimonium crudum 5CH é o medicamento clássico das mulheres grávidas que comem muito, principalmente aquelas que têm desejos mal suportados de pratos copiosos e indigestos à base de charcutaria e de alimentos ácidos. As náuseas e os vómitos que daí resultam não as aliviam. A língua fica coberta por um revestimento esbranquiçado e espesso característico.
  • Nux vomica 5CH, (para todos estes medicamentos): 2 grânulos antes de cada refeição.

Salivação excessiva

  • Ipeca 5CH.
  • Tabacum 5CH.

Regurgitações ácidas e ardores de estômago

  • Argentum nitricum 5CH é o medicamento dos ardores de estômago das mulheres que abusam de doces durante a gravidez. Os ardores são acompanhados por eructações ruidosas, em descargas, mais ou menos dolorosas.
  • Iris versicolor 5CH é um medicamento de pirose, ou seja, de uma sensação de ardor que parte do estômago, sobe ao longo do esófago e é acompanhada por regurgitações ácidas na boca. A esta pirose estão muitas vezes associadas uma diarreia que arde no ânus e uma salivação abundante.
  • Sulfuricum acidum 5CH também é um medicamento de pirose que irrita a boca e os dentes, e é acompanhada por aftas.

Posologia (para todos os medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia antes das refeições.

Inchaço, aerofagia

Os medicamentos de inchaço mais específicos da gravidez são:

  • Cocculus indicus 7CH: nas mulheres que sofrem de náuseas, vómitos e de inchaços muito dolorosos de todo o abdómen.
  • Nux moschata 7CH: nas mulheres deprimidas, que têm tendência para dormirem todo o dia. Este fenómeno aparece principalmente depois das refeições, que resulta em inchaços de todo o abdómen e uma secura na boca.

Posologia (para todos estes medicamento): 2 grânulos antes do almoço e do jantar.

Originally posted 2014-03-31 08:36:16.

126859278 - Enjoo dos transportes

Enjoo dos transportes

Diagnóstico

O enjoo dos transportes é provocado pelas acelerações e desacelerações repetidas em linha reta ou nas curvas.

Prevenção

  • Instale-se em sítios onde os movimentos são menores’ escolha a parte do me» de um barco por cima das asas de um avião, no lugar da frente num carro ou num autocarro.
  • A posição deitada ou meia-deitada, a cabeça imobilizada por uma almofada, é a melhor.
  • Olhe por cima do horizonte (pelo menos quarenta e cinco graus).
  • Evite as atmosferas confinadas: abra o vidro do carro, vá para a coberta do navio Apanhe ar fresco, mas sem ter frio, porque pode piorar a indisposição.
  • Não leia, não faça excessos alimentares e não beba álcool. Fracione as refeições e as bebidas se o trajeto for longo, não coma se for curto. Nesse caso, não viaje com o estomago vazio: coma qualquer coisa antes.

Tratamento

Os principais medicamentos são os seguintes:

  • Borax 9CH, no enjoo dos transportes dominado peto aparecimento de vertigens logo que começa um movimento de descida, num carro, num avião, ou num barco num mar agitado Isto também se produz quando o elevador desce
  • Cocculus indicus 9CH, nas crianças ou nos adultos mal dispostos em qualquer circunstância que preferem o calor, recusam o ar fresco e querem que os vidros fiquem fechados. As náuseas e/ou os vómitos dominam.
  • Petroleum 9CH, quando as náuseas, as vertigens, os vómitos acalmam quando comei pioram com o cheiro dos canos de escape.
  • Staphysagria 9CH é indicado para o enjoo de barco quando as vertigens são atenuada andando à roda
  • Tabacum 9CH convém ao enjoo dos transportes no qual dominam os suores frios. As indisposições e a palidez. São também acompanhadas por náuseas, vómitos e vertigens. Melhoram com o ar fresco.
  • Theridion 9CH, se as vertigens piorarem com os olhos fechados.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos na véspera, meia hora antes de parir, depois no momento da partida e conforme a necessidade

  • Um pouco à parte, o enjoo de altitude: Coca 9CH, nas pessoas que não dormem em altitude. Podem ter vertigens, ou sentirem ansiedade ou dores de cabeça, ou então palpitações, ou dificuldades para respirarem logo que estão em altitude.

Posologia: 2 grânulos na véspera, meia hora antes de partir, depois no momento da partida conforme a necessidade.

Originally posted 2014-04-07 13:43:22.