Artigos

1280px Phosphor - Phosphorus

Phosphorus

Origem

O fósforo branco, P, de número atómico 15 e de peso molecular 31, é um elemento químico metálico extremamente tóxico inscrito no quadro A da nomenclatura.

Apresenta-se sob a forma de um sólido branco quase insolúvel na água. É utilizado em oligoterapia como regulador da excitabilidade neuromuscular e intervém a este título, entre outros, na espasmofilia, nas colopatias funcionais.

Indicações

Perturbações do carácter

Dos sujeitos que respondem bem, sobretudo crianças e adolescentes.

Gastrite

A presença dos sintomas seguintes deve levá-lo a consultar um médico:

  • uma sensação de ardor;
  • uma intolerância gástrica absoluta e vómitos frequentes estriados de sangue;
  • bebidas rejeitadas logo que aqueceram no estômago.

A associar a outros medicamentos homeopáticos, até mesmo a um tratamento alopático se necessário.

Hemorragias

  • Em tratamento pré-operatório
  • Nas pequenas hemorragias. Uma vez feito o diagnóstico, Phosphorus, sozinho ou em complemento das terapêuticas clássicas, pára as hemorragias seguintes:
  1. as epistaxes (corrimento de sangue no nariz) as gengivorragias (sangue na gengivas);
  2. as hematúrias (sangue nas urinas);
  3. as pequenas feridas.

Laringite aguda

Que se manifesta através de uma tosse rouca, seca, dolorosa, que abana o corpo.
Consultar rapidamente o seu médico se as manifestações persistirem.

Vertigens

Dos sujeitos de idade que respondem bem.

Em complemento das terapêuticas clássicas

Phosphorus pode ser utilizado associado a um tratamento alopático em:

  • doenças digestivas graves;
  • hepatites virais;
  • pancreatites agudas;
  • alcoolismo crónico dos sujeitos que respondem bem;
  • doenças cardíacas e pulmonares, hipertensão arterial;
  • sequelas de hemiplegia.

Phosphorus convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o frio, antes da trovoada, com o esforço físico ou intelectual, à noite.
  • Melhoras com o calor.

Os sujeitos que respondem bem a Phosphorus

Crianças, que reconhecemos pelo seu comportamento imprevisível, passando da mais atenta escuta para a mais súbita agitação. Ansiosas, têm medos múltiplos: do escuro, dos objetos, do contacto (muitas vezes tomado por uma falta de afeição).

Adormecem dificilmente – por vezes enquanto abanam a cabeça -, fazem chichi na cama durante muito tempo, têm predisposição para os pesadelos e para o sonambulismo. Estes sujeitos longilíneos, altos, magros, curvam-se na adolescência devido a um crescimento demasiado rápido.

São muito ativos mas também se cansam depressa, alternando assim os períodos de excitação e de depressão físicos e intelectuais caracterizados por uma falta de constância no seguimento do trabalho profissional ou escolar e resultados com altos e baixos.

São sonhadores, imaginativos Em confiança, gostam de comunicar de se confiar, de se apaixonar. Num meio hostil, têm falta de confiança em si, fechando-se e tomando-se indiferentes ao que os rodeia. O tempo de trovoada, a noite e a solidão pioram o seu estado nervoso.

Têm muito bom apetite: até se levantam de noite para comer. O desejo de sal e a sede de água fria são muito importantes.

Posologia

  • Gastrite Phosphorus 5CH, 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por da nos dias seguintes.
  • Em tratamento pré-operatório Phosphorus 9CH, ao levantar e ao deitar, alguns dias antes da intervenção.
  • Nas pequenas hemorragias Phosphorus 5CH, 2 grânulos de 2 ou de 3 em 3 minutos; espaçar as doses logo que a hemorragia diminui.

Originally posted 2014-04-11 11:16:10.

1 - Os medicamentos homeopáticos

Os medicamentos homeopáticos

  • Seleciones os medicamentos que lhe são uteis em função das doenças e dos seus modos de reação a estas últimas.
  • Reabasteça-o logo que um tubo acabou, para evitar ser apanhado de surpresa.
No caso de Tenha à mão
Contusões musculares Arnica montana 5CH em tubos-grânulos.

Arnica montana 9CH em doses.

Entorses Arnica montana 5CH, Ruta graveolens 5CH, Rhus toxicodendron 5CH.
Pequenas feridas Hypericum perforatum 5CH, Ledum palustre 5CH.
Picadas de insetos Apis mellifica 5CH, Ledum palustre 5CH.
Sangrar do nariz Arnica montana 5CH, China 5CH, Millefolium 5CH.
Pequenas queimaduras Arnica montana 5CH, Pyrogenium 5CH, Belladonna 5CH, Apis mellifica 5CH, Rhus toxicodendron 5CH, Cantharis vesicatória 5CH.
Golpes de sol Aconitum napellus 9CH, Belladonna 9CH, Apis mellifica 7CH, Glonoinum 7CH, Rhus toxicodendron 5CH, Cantharis vesicatória 7CH.
Enjoo dos transportes Escolha por entre; Borax 9CH, Cocculus indicus 9CH, Petroleum 9CH, Staphysagria 9CH, Tabacum 9CH e Theridion 9CH.
Febre Selecione os seus medicamentos entre: Aconitum napellus 5CH, Arsenicum 5CH, Apis mellifica 5CH, Arnica montana 5CH, Belladonna 5CH, Bryonia alba 5CH, Chamomilla vulgaris 5CH, Ferrum phosphoricum 5CH, Gelsemium sempervirens 5CH, Mercurius solubilis 5CH, Pulsatilla 5CH, Rhus toxicodendron 5CH.
Otite Belladonna 5CH, Capsicum annuum 5CH, Ferrum phosphoricum 5CH, Pyrogenium 5CH.
Dentes a romper Chamomilla vulgaris 5CH.
Rinofaringite Allium cepa 5CH, Euphrasia 5CH, Kalium bichromicum 5CH, Dulcamara 5CH.
Laringite Aconitum napellus 15CH, Drosera rotundifolia 9CH, Hepar sulfur 30CH, Sambucus nigra 5CH, Spongia tosta 7CH.
Tosse Kalium bichromicum 5CH, Corallium rubrum 5CH, Chamomilla vulgaris 5CH.
Dor na garganta Belladonna 5CH, Mercurius solubilis 5CH, Phytolacca 5CH.
Asma Ipeca 5CH, Antimonium tartaricum 5CH.
Indigestões Antimonium crudum 5CH, Nux vomica 5CH.
Diarreia Em função das suas reações, selecionará os seus medicamentos por entre os seguintes: Arsenicum álbum 5CH, Argentum nitricum 5CH, China 5CH, Ipeca 5CH, Nux vomica 5CH, Dulcamara 5CH, Podophyllum 5CH.
Medo Escolha por entre: Ignatia amara 15CH, Argentum nitricum 15CH, Gelsemium sempervirens 15CH, Causticum 15CH.
Cãibras Cuprum metallicum 5CH.
Espasmos Colocynthis 5CH, Magnesia phosphorica 5CH.
Vómitos Ipeca 5CH, Nux vomica 5CH, Antimonium crudum 5CH.
Hemorroides Aesculus hippocastanum 6DH, pomada de Ratanhia ou Paeonia a 4%.
  • Se tiver pequenos males que voltam regularmente, tais como por exemplo aftas, herpes ou terçolhos, reveja os capítulos correspondentes ou o índice, e procure os medicamentos úteis para estas afeções.
  • As tinturas-mães que deve ter são principalmente as de Arnica montana e de Calendula.

Originally posted 2014-04-14 15:57:57.

medicina - O Sinal Homeopático

O Sinal Homeopático

O médico homeopata tem a sorte de poder tratar muitas vezes com êxito, graças a um procedimento terapêutico especial, as doenças que entram ou não, através da noção de globalidade, num conjunto característico.

Tal como já vimos, o médico clássico só se preocupa com os sanais interessantes para o diagnostico em vista da terapêutica. Por seu lado, uma vez feito o diagnóstico, o médico homeopata procura os sinais clínicos habitualmente deixados de lado pela semiologia clássica, e valoriza-os, porque estes últimos são a base para encontrar o medicamento homeopático.

Vamos dar um exemplo normalmente, a suspeição de úlcera gástrica baseia-se na presença de cãibras de estômago que aparecem após as refeições e que duram de trinta minutos a duas horas. As dores evoluem através de crises de uma a três semanas.

Os outros sinais apresentados pelo doente – irradiações da dor, condições de desencadeamento ou de melhoras desta última – confirmam o diagnóstico, que será afirmado pela fibroscopia.

No entanto, não têm qualquer interesse terapêutico para o médico clássico, a não ser por vezes a prescrição de ansiolíticos ou de outros medicamentos a fim de tomar em consideração a personalidade do paciente.

O médico homeopata seguirá o mesmo procedimento mas não deve negligenciar estas informações, porque são indispensáveis à sua prescrição. Procurará indicações:

Sobre a própria úlcera:

  • as modalidades (as condições) de melhoras ou de agravação da dor através de uma posição, de alimentos, quente ou frio (aplicado ou engolido);
  •  os sinais de acompanhamento náuseas, vómitos, diarreias. os sinais fibroscópicos.

E sobre o doente: procurará os sinais gerais que permitem determinar o seu reacional geral, o seu terreno.

Originally posted 2014-03-25 15:20:04.

headache 1l - Enxaquecas

Enxaquecas

Calculamos que 12% da população francesa sofre de enxaquecas. É uma doença precose, visto que em 90% dos casos aparece antes dos quarenta anos.

Está presente três vezes mais na mulher do que no homem. Calculamos que aos quarenta anos um em cada quatro mulheres tem enxaquecas. O custo dos tratamentos está avaliado em um e meio a três biliões e meio de franco por ano.

Diagnóstico

As maioria das pessoas assimila a dor de cabeça (ou cefaleia) à enxaqueca; até mesmo para o médico, o diagnóstico da enxaqueca foi durante muito tempo impreciso. De facto, a enxaqueca causa uma dor de cabeça especial, da qual existem dois tipos principais:

  • a enxaqueca comum, dita “sem aura”:
  • a enxaqueca acompanhada, dita “com aura”, que é precedida por sinais neurológicos.

Enxaquecas sem aura

A enxaqueca sem aura representa 85% das enxaquecas. Evolui atraves de crises de quatro a setenta de duas horas (sem tratamento) for das quais – esta noção é muito importante – o doente leva uma vida perfeitamente normal. Não há sinais neurológicos prenunciadores (aura). As crises apresentam pelo menos dois dos caracteres seguintes:

  • a dor de cabeça é unilateral, ou seja, está situada num só lado da cabeça;
  • as dores são pulsáteis, ou seja, batem ou latejam;
  • a cefaleia é moderada ou severa;
  • e agrava com o movimento; a atividade física normal ou o mais pequeno esforço aumentam as dores.

Deve também ser encontrado um dos critérios seguintes:

  • Náuseas e/ou vómitos;
  • Um receio da luz que provoca uma sensação penosa e/ou dolorosa (fotofobia);
  • Um receio de falar em voz alta (fonofobia).

Originally posted 2014-04-01 09:30:15.

Symphoricarpos albus1 - Symphoricarpus

Symphoricarpus

Origem

Symphoricarpus, o medronheiro da América, arbusto da América e das regiões temperadas do hemisfério Norte, é da família das caprifoliáceas (ordem das rubiais).

Composição

A tintura-mãe é preparada a partir do fruto.

Indicações

Vómitos da gravidez

  • Do primeiro trimestre da gravidez.
  • Com náuseas que pioram com o mais pequeno movimento, aversão pelos alimentos, borborigmos e prisão de ventre.

Posologia

Symphoricarpus 7CH, 3 vezes por dia conforme a necessidade, ou seja, logo que haja náuseas.

Symphoricarpus convém se

As modalidades foram:

  • Uma agravação com o mais pequeno movimento.
  • Melhoras com a imobilidade.

Originally posted 2014-04-14 11:37:17.