Artigos

baby2 - Tratamento do coqueluche

Tratamento do coqueluche

Quando a doença está bem instalada

Drosera rotundifolia 30CH é o medicamento característico da coqueluche, dos ataques de tosse, com cianose da face, desencadeada por uma comichão laríngea ou logo que|deitamos a criança. Esta tosse piora depois da meia-noite.

A sua violência e a sua intensidade são tais que provoca dores nas costas e no abdómen que só são aliviadas com a pressão das mãos do doente nos sítios doridas. O medicamento não deve ser renovado enquanto o estado do doente estiver a melhorar.

Posologia: uma dose única proporciona melhoras nítidas, depois, por vezes, uma exacerbação passageira dos sintomas.

  • Coccus cacti 5CH: medicamento típico da coqueluche que é acompanhada por ataques de tosse muito dolorosos que coram o rosto e terminam com a expulsão de mucosidades que pendem em longos fios fora da boca. Os ataques de tosse são mais frequentes ao acordar e antes da meia noite, contrariamente a Drosera rotundifolia, e melhoram com bebidas frias.
  • Corallium rubrum 5CH: tosse coqueluchóide com ataques de tosse, muito violentos, muito dolorosos, com vermelhidão no rosto e esgotamento a seguir ao ataque.
  • Cuprum metallicum 5CH: coqueluche misturada com ataques violentos de tosse, espasmódica, das mais violentas, esgotante, com cianose da face Acalma com um goto de água fria.
  • Ipeca 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois durante 10 dias, e a seguir a cada ataque de tosse se necessário.

No final a doença

Indicaremos:

  • Pertussinum 7CH: tomar uma dosa deste medicamento no caso de ataques de tosse mínimos que persistem a seguir à doença.
  • Pulsatilla 15CH, se no fim da coqueluche aparecer muitas vezes uma tosse que corresponde a este medicamento. É grossa e indolor de dia, seca de norte, obrigando o doente a sentar-se.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante alguns dias

Durante a convalescença

  • Sulfur iodatum 15CH é um medicamento eficaz de convalescença das doenças infecciosas, principalmente infantis, porque as crianças normalmente respondem bem.
  • Natrum muriaticum 15 CH, indicado nas crianças muito cansadas pela doença.

Posotogia: uma dose por semana durante 1 mês.

Originally posted 2014-04-01 15:45:44.

remedio - Tratamento da gripe

Tratamento da gripe

Tratamento preventivo

O tratamento homeopático preventivo da gripe não pode ser assimilado a uma vacinação, foque não provoca – como nas vacinações clássicas – o aparecimento de anticorpos específicos desta doença. Embora não se conheça o seu modo de ação, a prevenção antigripal homeopática é eficaz. O esquema mais utilizado é o seguinte

  • Influenzinum 9CH, uma dose por semana durante 1 mês depois uma dose por mês durante os 3 ou 4 mesas seguintes, a fim de cobrir o período invernal.
  • Influenzinum é um bioterápico preparado a partir da vacina antigripal do ano em curso.

Tratamento da gripe

Principais medicamentos

Trata-se dos medicamentos que são indicados com mais frequência;

  • Gelsemium sempervirens 5CH é um medicamento especifico da gripe, reconhecida pela presença de uma febre moderada sem sede, tremores e uma congestão do rosto. Durante esta infeção o doente sente uma grande fraqueza física e nervosa, sonolência, dores no corpo e cefaleias intensas que o entontecem. O medicamento é ainda mais indicado quando a gripe aparece durante o tempo quente e húmido. Dado a seguir à doença, ajuda o paciente a recuperar.
  • Eupatorium perfoliatum 5CH: quando a gripe é anunciada por uma febre e uma grande sede de água fria. O doente sente então dores em todos os músculos, dores ósseas que aumentam com o mais pequeno movimento, e sobretudo dores nos globos oculares que pioram se pressionar os olhos. A gripe pode complicar-se com urna tosse seca e dolorosa e com uma constipação.
  • Nux vomica 5CH, se a gripe for acompanhada por muita sede no acme da febre, se as dores no corpo aumentarem de noite e o doente sentir arrepios logo que se destapa. A doença pode continuar ou ser acompanhada por uma rinofaringite com o nariz a pingar durante o dia. entupido durante a norte e espirros ao levantar
  • Phytolacca 5CH, nas gripes que aparecem no tempo húmido e frio acompanhadas por penosas dores no corpo que pioram durante a noite logo que o doente se mexe. Também estão presentes dores faríngeas vivas que vão até aos ouvidos e ao pescoço.
  • Rhus toxicodendron 5CH: a gripe é caracterizada por dores muito dolorosas no corpo inteiro e uma necessidade constante de se mexer para as aliviar. O doente tem muita sede de água fria, arrepios ao mais pequeno movimento e suores abundantes. A língua fica branca e a ponta vermelha. A afeção é por vezes acompanhada por uma tosse seca dolorosa e um herpes peribucal (borbulha de febre).

Posologia: cada medicamento indicado é prescrito à razão de2 grânulos de 2 em 2 horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia 2 dias e finalmente 3 vezes por dia nos dias seguintes.

Outros medicamentos

Mais raramente administrados nas gripes, não deixam de ser bastante eficazes quando são indicados.

  • Bryonia alba 5 CH; predominam dois sintomas: por um lado, uma temperatura elevada constante, acompanhada por uma sede viva e suores que aliviam o doente; por outro, uma tosse aguda que piora com a mais pequena respiração, e melhora quando carregamos com força no tórax. O doente evita tossir devido à intensidade da dor
  • Sticta pulmonaria 5CH, medicamento de gripe debutante, com dores no corpo e astenia. O nariz está seco e entupido, o doente assoa-se constantemente sem resultado, queixase de dores na raiz do nariz e de cefaleias que desaparecerão quando o nariz começar a pingar. Uma tosse seca e dolorosa, principalmente noturna, manifesta-se a seguir. A associar a Bryonia alba que o completa bem.
  • Arnica montana 5CH é um medicamento de gripe que se distingue através de dores generalizadas muito dolorosas agravadas com o mais pequeno movimento, a tal ponto que a cama até parece demasiado dura. O doente estremece, bebe muito; o seu rosto está vermelho e quente, o nariz e o resto do corpo estão frios.
  • China rubra 5CH. quando a gripe é acompanhada não só por uma febre sem sede. arrepios, tremores, mas também por náuseas, uma palidez do rosto, inchaços e diarreias.

Posologia: cada medicamento indicado é prescrito à razão de 2 grânulos de 2 em 2 horas no
primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante 2 dias e finalmente 3 vezes por dia nos dias seguintes.

Para o ajudar a recuperar no fim da doença

Sistematicamente durante 15 dias:

  • uma dose de Sulfur iodatum, 9CH
  • Gelsemium sempervirens 15CH, 2 grânulos ao levantar e ao deitar.
  • E, se teve diarreia acompanhada por um extreme cansaço: China rubra 9CH, 2 grânulos ao levantar e ao deitar.

Originally posted 2014-03-27 13:23:28.

file000107727382 - Tosse

Tosse

A tosse na criança é um fenómeno extremamente frequente que complica muitas vezes uma rinofaringite. Assinala na maioria das vezes uma bronquite, muito mais raramente uma pneumonia.

Diagnóstico

A tosse é um fenómeno reflexo de defesa, uma expiração brutal, cujo objetivo é a expulsão de secreções pulmonares brônquicas ou traqueais. Artificialmente, distinguimos as tosses graves das tosses secas.

Tosses secas

As tosses secas orientam para as laringites. ou seja. para uma inflamação da laringe. O primeiro sinal é a modificação da voz. No caso de dificuldades respiratórias, sobretudo no bebé, chame um médico de urgência.

  • As laringites estridulosas. de origem alérgica ou viral, começam brutalmente durante a noite e angustiam os pais. No geral, são anódinas, mas o medico é sempre chamado, e com razão, devido à brusquidão desta doença.
  • As laringites sub-glóticas, de origem viral, aparecem a seguir a uma constipação; no bebé, a voz e a tosse tomam-se roucas. Os ataques de tosse — “corno um cãozinho a ladrar” -, incessantes, podem provocar um incomodo respiratório, até mesmo um mal- estar, uma agitação, uma inquietude. Nessa altura, o médico deve ser consultado imediatamente. Na criança mais crescida ou no adolescente, a voz modifica-se, a tosse é seca. rouca, “ladrante” e é acompanhada por uma febre moderada.
  • Finalmente, a epiglotite é a infeção da epiglote, aquele pedaço de carne, saliente na faringe, agarrado ao véu palatino. Esta doença, que aparece principalmente no bebé, cria uma aflição respiratória que necessita de uma hospitalização imediata. Nesse caso, sente o bebé, não tente ver-lhe a garganta e chame imediatamente uma ambulância, porque esta afeção necessita de um tratamento antibiótico, até mesmo de uma intubacão se as dificuldades respiratórias persistirem.

Na criança pequena, no caso de um primeiro episódio de laringite. chame o médico. Nestas circunstâncias, o tratamento homeopático deve tomar em consideração a etiologia e prescrito por um médico homeopata.

Cuidado com as armadilhas!

Na criança pequena, a ingestão de um corpo estranho (amendoim, berlinde, agrafo, etc) passa muitas vezes despercebida e traduz-se por vezes por uma tosse que aparece brutalmente, sem febre. Conforme o tamanho do objeto ou o sítio onde se “entalou”, pode tratar-se de uma verdadeira urgência médica.

Por vezes, o diagnóstico só é feito muito mais tarde, com a radiografia dos pulmões ou com uma fibroscopia brônquica. Deve sempre pensar nisso quando há uma tosse que dura.

No bebé, uma tosse persistente, rebelde, deve também fazer pensar num refluxo gastroesofagiano. É uma causa que o seu médico procurará sistematicamente, porque é provavelmente uma das explicações de morte súbita do bebé.

Originally posted 2014-04-02 11:17:30.

Eupatorium perfoliatum 0003 - eupatorium perfoliatum

eupatorium perfoliatum

Origem

«A erva da febre», a Eupatorium perfoliatum, erva alta, lenhosa, com caules avermelhados e flores paniculadas, é uma planta vivaz da família das asteráceas, originária das pradarias húmidas dos Estados Unidos, onde goza há muito tempo de uma grande reputação como tónico, purgativo, diurético, sudorífico.

Composição

A tintura-mãe é preparada através de maceração em álcool da parte aérea da planta fresca florida. Contém fitosteróis que explicam a sua atividade ocular:

Indicações

Gripe

Com:

  • febre e sede intensa de água fria;
  • dores no corpo e nos ossos que pioram com o movimento;
  • dores nos globos oculares que pioram com a pressão nos olhos;
  • rinofaringite com tosse seca e dolorosa.

Eupatorium perfoliatum convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com a pressão dos globos oculares, com o movimento, ao acordar.
  • Melhoras com o repouso.

Originally posted 2014-04-09 14:48:43.

Conheca a terapia floral2 - Laringites

Laringites

As laringites do adulto são, regra geral, benignas. Não têm os caracteres de gravidade que podem ter algumas laringites da criança. São ou de origem viral, ou devidas a uma utilização excessiva da voz.

Laringites virais

Diagnóstico
No geral anódina no adulto, a inflamação da laringe caracteriza-se pelo aparecimento de uma modificação da voz acompanhada por uma tosse seca. Surge num contexto virai e pode ser acompanhada por febre.

Tratamento

As laringites virais são tratadas com as tosses da criança, porque os medicamentos utilizados são os mesmos. Para obter todas as informações que desejar, consulte os parágrafos que se referem às laringites, a tosse seca, e às tosses violentas.

Se a sua temperatura estiver alta, consulte também o capitulo sobre as febres da criança.

Laringites dos cantores ou oradores

Diagnóstico

São provocadas por uma utilização excessiva da voz. Aparecem nas pessoas que, ocasionalmente ou devido à sua profissão, falam muito ou forçam a sua voz.

Portanto, estes medicamentos são úteis para os cantores, professores, conferencistas, e para aqueles que. Num ataque de fúria, perderam a voz

Tratamento

  • Argentum metallicum 5CH: modificação da voz com aparecimento de uma tosse seca que piora ao cantar e ao falar.
  • Argentum nitricum 5CH: idem, com a presença de uma dor em lasca característica do medicamento.
  • Arnica montana 5CH. nas pessoas que forçaram anormal ou excecionalmente a voz.
  • Arum triphyllum 5CH, quando a rouquidão é dolorosa e sobretudo quando a voz muda de tom.
  • Phytolacca 5 CH: rouquidão com dores nas amígdalas.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Originally posted 2014-03-27 14:38:21.