Artigos

116639 Papel de Parede Dia de sol 1400x1050 1 - Cistite

Cistite

A cistite na mulher é extremamente frequente. É uma infeção benigna de evolução habitualmente favorável. É muitas vezes rebelde e tem tendência para recomeçar.

Diagnostico

Quando tem uma cistite, a mulher queixa-se principalmente de ardores urinários. Sente necessidades frequentes e imperiosas de urinar, por vezes só algumas gotas. De tempo em tempos, há um pouco de sangue nas urinas e dores surdas na parte inferior do ventre.

A presença de febre e de dores lombares faz temer a propagação da infeção até aos rins. Nesse caso, deve ir a uma consulta sem demora, do mesmo modo na presença de um corrimento vaginal anormal, ou seja. perdas irritantes, coloridas e com mau cheiro.

Também pode acontecer que os homens tenham ardores urinários, é necessário nesse caso ir a uma consulta.

Principais complicações

As cistites, embora banais, têm tendência para recomeçarem. Na maioria das vezes nenhuma causa explica estas recaídas; por vezes, estão na sua origem mínimas malformações do aparelho urinário.

No caso de cistites reincidentes – definidas pelo aparecimento de mais de quatro crises por ano-, o seu médico pedirá exames complementares a fim de determinar a sua origem.

Regras de higiene

  • Beba pelo menos um litro e meio de água por dia.
  • Urine regularmente, ou seja, quando tem vontade; “retenha-se” o menos possível.
  • Urine a seguir às relações sexuais. As cistites consecutivas às relações sexuais desaparecem depois do primeiro filho.
  • Não faça duches vaginais.
  • Quando se lavar depois de ter ido à casa-de-banho, enxugue-se de diante para trás.
  • Lave-se com sabão de Marselha.

Originally posted 2014-03-28 14:37:54.

1dandelion3 - Diarreia aguda do adulto

Diarreia aguda do adulto

Só abordaremos as diarreias agudas, ou seja, aquelas que aparecem de uma maneira brutal. Se as diarreias forem crónica, deve ir consultar um médico.

Diagnóstico

A diarreia define-se pela emissão quotidiana de fezes demasiado frequentes (mais de três por dia) e/ou demasiado liquidas e/ou demasiado abundantes.

As circunstâncias principais durante as quais a diarreia aparece são:

  • a diarreia do viajante ou turista”, no regresso de um pais estrangeiro;
  • a diarreia provocada pelas salmonelas durante uma intoxicação alimentar;
  •  a diarreia depois de um tratamento antibiótico. Há numerosos medicamentos que podem provocar as diarreias; informe-se junto do seu médico se estas últimas aparecerem durante um novo tratamento.
  •  a diarreia de origem viral, que aparece num sujeito com gripe;
  •  a falsa diarreia daqueles que sofrem de prisão de ventre, que abusam de laxativos;
  •  a diarreia provocada pela má digestão de um alimento ou a seguir a excesso alimentaras
  • a diarreia de stress.

Existem, claro, múltiplas outras causas de diarreia que necessitam de uma opinião médica autorizada. Deve ir a uma consulta se tiver:

  • mais de seis fezes por dia ou sangue nestas últimas;
  • dores abdominais violentas;
  •  uma febre persistente;
  • um estado geral alterado.

A diarreia aguda, no geral, cura-se muito rapidamente no adulto são e raramente se complica com desidratação

Regras dietéticas

Seja qual for a causa da diarreia, as regras que se seguem fazem parte integrante do tratamento:

  1. o repouso ao quente;
  2. uma alimentação principalmente à base de líquido durante vinte e quatro a quarenta e oito horas, ou seja:
  • pelo menos um litro e meio de água;
  •  caldos de legumes cozidos durante muito tempo (para dissociar bem as fibras) e ligeiramente salgados (para reter a água), excluindo legumes irritantes para o intestino tais como os alhos franceses, as cebolas, as couves, os nabos, o cercefi;
  •  água de arroz no primeiro dia, uma sopa de cenouras, maçãs cruas finamente raladas, polpa de alfarroba no segundo dia;
  • nos dias seguintes: sêmola, sopa de massa, arroz bem cozido, peixe magro muito fresco cozido, bife picado depois de cozido, manteiga crua. puro de legumes e um iogurte.

A seguir, recomece progressivamente uma alimentação normal.

Originally posted 2014-03-27 16:53:49.

lirio3 - Frieiras

Frieiras

Diagnostico

  • As freiras são lesões provadas pelo frio, caracterizadas por uma tumefação vermelha, violácea e dolorosa das zonas atacadas: os dedos das mãos, dos pés, as orelhas ou o nariz são os sítios que são mais atacados.
  • Na fase seguinte, por exemplo muito frio (gelo) e se não tivermos a possibilidade de nos aquecermos, a frieiras gela; um consulta médica urgente impões-se logo que possível.
  • Recentemente, Affca mostrou que as vitimas das frieiras são mulheres jovens, que não fumam, não estão expostas ao frio no local de trabalho, e cujas mães apresentam o mesmo problema.

Principais complicações

Os enregelamentos com as sua complicações: bolhas (flictenas), rachas e escaras.

Prevenção

  • Quando o tempo está frio ou muito frio, a cabeça deve ser agasalhada, as luvas ou as meias devem manter-se o mais secas possível, e os sapatos não devem ser demasiados apertados para não incomodarem a circulação.
  • Mexa as mãos e os pés logo que a sensação de entorpecimento aparecer.

Tratamento local

  • Aquecer as partes atacadas molhando as mãos ou os pés em agua quente com uma temperatura suportável (entre 38ºC e 43ºC).
  • Pomada de Calendula: aplicação em massagem leve, até encontrar as sensações normais na ponta dos dedos das mãos ou dos pés.

Tratamento homeopático

Sistematicamente

  • Agaricus 7CH, em todas as fases: no inicio, quando as partes atacadas têm formigueiro e começam a tornar-se vermelhas e violáceas. A seguir, quando as frieiras ou os enregelamentos são acompanhados por comichão e dores que picam e ardem. Tanto ataca os dedos das mãos e dos pés, como o nariz e as orelhas.

Posologia: 2 grânulos de cinco em cinco minutos togo que possível, depois 5 vezes por dia durante 2 dias no caso de urgência. Senão, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante os períodos de frio.

Associado a

  • Petroleum7CH, se as frieiras começarem a ficar com gretas e aparecerem todos os Invernos.
  • Nitricum acidum 7CH, se a pele tiver gretas e deitar sangue.
  • Ranunculus bulbosus 7CH, se a dor predominar
  • Urtica urens 7CH, se a comichão ganhar
  • Secale comutum 7CH, se os formigueiros e as queimaduras melhorarem com o frio.

Posologia: 2 grânulos de cinco em cinco minutos logo que possível, depois 5 vezes por dia durante 2 dias no caso de urgência. Senão, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante os períodos de frio.

Originally posted 2014-03-26 16:41:45.

homeopatia1 - Abcesso

Abcesso

Os abcessos cutâneos são muitas vezes a consequência de pequenas feridas ao nível da pele. São provados por uma infeção bacteriana.

Diagnóstico

Os abcessos cutâneos conespondem a uma acumulação de pus, formando uma bolsa sobre i

Principais complicações

  •  A inflamação da região cutânea e subcutânea próxima, a extensão da inflamação no membro inteiro com gangliões (linfangite) e a febre são complicações que devem levá-lo a consultar um médico.
  • Se o abcesso se situar nas mãos ou nos dedos: risco de panarício.

Regras de higiene

  • Desinfectar bem as pequenas feridas.
  • Não as triture, porque a cicatrização e favorece a infecção, portanto a formação de a abcessos.

Tratamento

Incisão cirúrgica

  • Se o médico decidir uma intervenção.

Tratamento homeopáticos

No principio

  • Belladonna 5CH, quando a pele está vermelha, quente e dorida. A sua utilização precose pode parar a evolução.
  • Apis mellifica 5CH, a seguir, se o edema vermelho rosado aparecer, se o mais pequeno toque e o calor agravarem a dor, se melhorar com o frio.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro dia, depois passe para os medicamentos de supuração se esta última aparecer.

  • Hepar sulfur 30CH: uma dose antes do mais pequeno aparecimento de pus pode travar o desenvolvimento desde esta fase.  Não utilize outras diluições, não repita o medicamento.

Na fase de supuração

  • Hepar sulfur 5CH ajuda o abcesso a amadurecer e a crescer para o exterior. É indicado nos abcessos com muitas dores onde o sangue se mistura com o pus .A utilizar só quando o pus pode sair para o exterior
  • Silicea 5CH atua da mesma maneira que o medicamento precedente, mas as dores são menos vivas e não há sangue no pus .A associar a Hepar sulfur sistematicamente.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro
dia, depois 3 vezes por dia nos seis dias seguintes.

Tratamento local

No princípio

  •  Calendula tintura-mãe: algumas gotas numa compressa esterilizada húmida.

Na fase de supuração

  • Unguento K.L.C.: aplique uma fina camada numa compressa esterilizada, recomece de vinte e quatro em vinte e quatro horas, pare quando a supuração acabar.

No caso de furúnculos

Os furúnculos são doenças da pele provocadas por infecções profundas dos folículos pilo-sebáceos por uma bactéria, o estafilococo dourado. O antraz é o agrupamento de vários furúnculos.

Os medicamentos dos furúnculos são os mesmos que os dos abcessos na fase de supuração.

No caso de abcesso dentário

  •  Faça o mesmo tratamento que o anterior, ao qual poderá acrescentar Mercurius solubilis 5CH, sobretudo no caso de gengivite associada. Utilize Hepar sulfur 5CH se o pus puder sair. Se tiver dúvidas, não utilize este medicamento.
  • Gargareje com agua salgada a fim de facilitar a maturação do abcesso.
  • Consulte o seu dentista.

Originally posted 2014-03-26 13:11:08.

116639 Papel de Parede Dia de sol 1400x1050 1 - Pequenos males da vida quotidiana

Pequenos males da vida quotidiana

Os pequenos traumatismos da vida corrente dizem respeito a todos. Felizmente, não são graves, na sua maioria, e não têm qualquer repercussão a curto ou a longo prazo, e não põem em perigo a vida do paciente.

De facto, quem é que ainda não sangrou do nariz a brincar mais ou menos brutalmente? Quem é que não se feriu com um objeto cortante?

Quem não teve entorses nos tornozelos ou nódoas negras nos joelhos? É a estes desaires — que têm por principal consequência provocarem um grande medo nos pais quando acontecem aos filhos — que é dedicado este capítulo. Todavia, é indispensável que saiba reconhecer as situações que necessitam de uma opinião médica.

Quando é que deve ir ao médico ou pedir ajuda?

  • No caso de uma queda sobre a coluna vertebral. Se a pessoa não se mexer, não lhe toque e peça ajuda.
  • No caso de traumatismo craniano (golpe na cabeça) com ou sem perda de sentidos: se a criança ou o adulto vomitar, ou sangrar do ouvido, ou apresentar perturbações da consciência (atitude bizarra, ausência, respostas erradas às perguntas). Deve chamar os serviços médicos de prestação de primeiros socorros a sinistrados.
  • Se o sujeito for um bebé ou uma pessoa de idade, um choque aparentemente anódino pode ter consequências graves. Seja mais vigilante do que de costume.
  • Quando houver uma ferida de uma pequena artéria cujo corte reconhecemos através da expulsão de sangue vermelho vivo, abundante, saindo às golfadas. Neste caso, deve comprimir a artéria com o dedo ou com a mão enquanto o médico não chega ou durante o trajeto para o hospital. A hemorragia de uma artéria mais grossa é, claro, uma urgência cirúrgica.
  • Em todos os casos, à mais pequena dúvida, não hesite em consultar o seu médico ou vá ao hospital.

Originally posted 2014-04-07 11:13:06.