Artigos

DSC 0223 - Atrose

Atrose

A artrose é uma doença benigna, mas dolorosa e invalidante, que constitui um problema de saúde pública devido à sua frequência — 3,5% dos motivos de consulta. 5% da população dos cinquenta e cinco aos sessenta e cinco anos —, ao seu custo e ao envelhecimento da população (mais de 28% da população terá ultrapassado sessenta anos no ano 2020).

É a doença articular mais frequente, principalmente nas pessoas de idade, visto que 80% dos sujeitos com mais de setenta anos apresentam sinais de artrose nas radiografias.

O que é?

A renovação da cartilagem articular é feita pelas suas próprias células (os condrócitos) que mantém um equilíbrio entre a sua formação e a sua destruição. A rutura deste equilíbrio está na origem da artrose.

Esta “condropatia fissuraria” provoca alterações nas funções biomecânicas de deslize, de elasticidade e de amortização da cartilagem que acabam por fazer sofrer toda a articulação. Implantam-se então dores ligamentares, musculares, ósseas que complicam a terapêutica.

É por isso que o tratamento tanto deve englobar a alopatia como a homeopatia, a fitoterapia, a oligoterapia, a acupunctura, as manipulações vertebrais, a cinesiterapia, a fisioterapia. Cada uma destas terapêuticas possui ações eficazes e complementares que variam conforme as fases da doença.

Diagnóstico

A artrose pode ser isolada ou englobar o conjunto das articulações; a sua evolução e progressiva ou rápida.

O primeiro sinal da artrose é a dor. Esta última é em primeiro lugar mecânica, ou seja, acalma com o repouso ou com a continuação do movimento, e começa ao levantar ou durante o arranja da articulação. Fica mais ou menos encoberta durante o dia, aumenta com os esforços, é maximal no fim do dia e cede se o sujeito se repousar ou deitar e de noite.

A seguir, toma-se crónica e obriga, ao levantar ou após um repouso prolongado, a um arranque — um tempo de desenferrujamento — mais ou menos longo das articulações dolorosas. Este arranque é acompanhado por estalidos articulares primeiro indolores, depois dolorosos à medida que a doença progride. Aparece um inchaço na articulação durante as crises (principalmente no joelho). Bastante mais tarde, a dor aparece durante a noite quando mudados de posição na cama.

A artrose pode aparecer ou durante um processo normal de envelhecimento, ou a segura a um traumatismo articular ou movimentos repetitivos excessivos na prática de um desporto ou de uma profissão (trabalhadores de força). As articulações atacadas mais vezes são as ancas, os joelhos e as pequenas articulações dos dedos.

Originally posted 2014-04-08 08:51:47.

mesoterapia 1 - Contusões musculares

Contusões musculares

As contusões musculares aparecem com muita frequência a seguir a uma queda ou a um choque. Atacam principalmente os músculos dos braços e das pernas, e na maioria das vezes não são graves.

Diagnóstico

Existem diferentes graus de contusões musculares, que vão desde o esmagamento de algumas fibras musculares até ao verdadeiro rasgão do músculo com trituração das fibras.

Em função da intensidade do traumatismo, aparece um hematoma, ou seja, uma acumulação de sangue nos tecidos, ou uma equimose, ou por outras palavras uma nódoa negra. As contusões aparecem a seguir a um choque direto no corpo do músculo.

Tratamento

Sistematicamente

  • Arnica montana 5CH.

Posologia: uma dose ou 8 grânulos logo a seguir ao traumatismo, seja qual for a sua natureza.

Depois 2 grânulos todas as horas, ou menos vezes, em função da importância do traumatismo e da intensidade da dor. Depois, espace os medicamentos à medida que a dor se atenua.

Se a contusão for mais importante e provocar dificuldades para mexer o membro atingido, por exemplo a seguir a um choque no músculo, deve parar imediatamente a atividade que está a fazer. Aplique gelo no músculo e aperte-o com uma faixa a fim de limitar o hematoma e o edema que vão aparecer.

Se os sintomas persistirem para além de alguns dias, consulte o seu médico. Não faça massagens logo a seguir ao traumatismo. Quando o traumatismo é importante e é acompanhado por dores no corpo inteiro (como impressão de ter sido batido); fica com medo de ter atingido as dores. Nesse caso, tome Arnica montana 15CH da mesma.

Em função da evolução
Acrescente;

  • Hamamelis 5CH, se o hematoma for fora de proporção com a importância do traumatismo.
  • Ledum palustre 5CH, se a equimose persistir, se se tomar esverdeada e quando a região atingida ficar pálida e paralisada.
  • Bellis perennis 5CH, se a equimose desaparecer, mas a sensação de pisadura e de dor subsistir no sítio do traumatismo.
  • Sulfuricum acidum 5 CH, se a equimose não for reabsorvida e parecer ao contrário endurecer para formar um coágulo.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante dois dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Conforme a localização

Acrescente aos medicamentos precedentes no caso de:

  • Golpe ou de choque no seio: uma dose de Conium maculatum 15CH ou de Bellis perennis 15CH;
  • Queda sobre o cóccix: Hypericum perforatum 15CH se as dores subirem ao longo da coluna vertebral, ou Symphytum 15CH se as dores ficarem localizadas no cóccix;
  • Olho negro: Ledum palustre 5CH e Symphytum 5CH;
  • Golpe nas costelas: Hypericum perforatum 5CH e faça acupunctura;
  • Golpe direto no osso (tíbia por exemplo): Symphytum 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante dois dias, depois 3 vezes por dia até a dor acalmar.

Localmente

  • Se não houver ferida, aplique localmente tintura-mãe de Arnica montana.
  • No caso de ferida associada, aplique tintura-mãe de Calendula, e sobretudo nunca ponha tintura-mãe de Arnica montana que corre o risco de provocar uma inflamação, comichão, até mesmo vesículas (bolhas) e uma necrose dos tecidos feridos.

Originally posted 2014-04-07 11:30:00.

9262431 orig - Actea racemosa

Actea racemosa

Origem

Actea racemosa, ou Cimicifuga, é uma planta vivaz da família das ranunculáceas originárias da região este da América do Norte. O seu caule mede entre 1,5 m e 2,5 m e tem na sua parte terminal espigas de flores brancas.

A parte utilizada em medicina é o rizoma (parte subterrânea do caule) que é desenterrado e cortado em pedaços após a maturação dos frutos.

Composição

A sua composição a base de substâncias estrógenos de acteína e de cistina explica em parte a sua atividade genital, muscular e nervosa. Os órgãos subterrâneos são utilizados para preparar a tintura-mãe homeopática.

Indicações

Perturbações ginecológicas

  • Ovulação dolorosa predominante à esquerda (Platine).
  • Síndroma pré-menstrual com dores no perto, piores à esquerda que se agravam antes da menstruação.
  • Menstruação dolorosa.

A reter: A dor é proporcional à abundância da menstruação (ao corrimento de sangue), ou seja, quanto mais a menstruação for profusa, mais dolorosa será.

  • Parto muito doloroso com trabalho irregular (ou contrações irregulares), nas mulheres agitadas e ansiosas.

Dores musculares

Espontâneas e com a pressão das primeiras vértebras dorsais. São desencadeadas ou agravadas com trabalhos de costura, de dactilografia ou a tocar piano.

Dores reumatismais

Dores nas pequenas articulações dos dedos e dos pés.

Inflamação do tendão do Aquiles

Este medicamento alivia as tendinites aquilianas que são acompanhadas por rigidez e caibras musculares.

Indicações psíquicas

  • Perturbações do comportamento com agitação ansiedade, loquacidade incessante; a um grau mais alto, medo de enlouquecer.
  • Cefaleias com a impressão de que a cabeça esta numa nuvem.

Actea racemosa convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • A menstruação
  • A posição sentada quando trabalha

As modalidades forem:

  • Uma agravação durante a menstruação, com o frio.
  • Melhoras com o calor.

Os sujeitos que respondem bem a Actea racemosa

As mulheres no período de atividade genital, sujeitas a perturbações da menstruação. Estas mulheres loquazes, naturalmente inquietas, agitadas, ansiosas, são-no ainda mais durante a menstruação.

Posologia

  • Ovulação dolorosa: Actea racemosa 9CH, do 10º ao 15º dia do ato, ao levantar.
  • Síndroma pré-menstrual: Actea racemosa 7CH, 3 dias antes do inicio pressuposto das perturbações até ao primeiro dia da menstruação, ao levantar e ao deitar.
  • Menstruação dolorosa Actea racemosa 7 CH, 3 vezes por da artes e durante a menstruação em tratamento preventivo, mais vezes (de 10 em 10 minutos) se necessário, em função da intensidade da dor.
  • Trabalho, parto: Actea racemosa 5CH, de quarto em quarto de hora no momento das dores depois espaçar as doses togo que o trabalho progrida e se regularize.
  • Dores musculares Actea racemosa 5 CH, 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante alguns dias

Originally posted 2014-04-08 11:36:35.