Artigos

Moschus moschiferus in Plzen zoo 12.02.2011 - Moschus

Moschus

Origem

Este medicamento vem da glândula de almíscar de um almiscareiro macho, ruminante fisicamente parecido com o veado, mas mais pequeno e sem cifres.

Composição

A tintura-mãe é preparada a partir das secreções da glândula de almíscar do almiscareiro.

A secreções do almíscar são ricas em alcaloides, esteroides e almiscarona com propriedades anti inflamatórias, antiespasmódicas, e reguladoras do fluxo menstrual (corrimento da menstruação) e do sistema nervoso central.

Indicações

Espasmofilia

Muitas vezes, uma mulher que tem uma propensão marcada para os desmaios à mais pequena emoção. Muito teatrais, estas manifestações produzem-se sempre em público e são constantemente exageradas.

A notar também a conotação sexual, com uma inclinação declarada ou não para as relações sexuais.

Nó na garganta, palpitações, necessidade de fazer inspirações profundas ruidosas, também são sinais evocadores desta personalidade.

Inchaços

De todo o abdómen, formulados como intoleráveis, sufocantes. Sem qualquer relação com as refeições.

Moschus convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação em público, com excitantes.
  • Melhoras com o ar fresco.

Originally posted 2014-04-11 08:37:43.

1dandelion3 - Inchaços e Tratamento Parte I

Inchaços e Tratamento Parte I

Diagnostico

  • Os inchaços dão uma impressão de dilatação do estômago e do abdómen. Traduzem muitas vezes um meteorismo — que o médico sabe reconhecer através de um exame – ou seja, um aumento de volume do abdómen provocado por um excesso de gases nos intestinos.
  • Podem passar despercebidos em certos sujeitos e, noutros, provocar dores abdominais importantes, eructações e gases intestinais abundantes e/ou nauseabundos.

Regas dietéticas

  • Diminua os feculentos.
  • Previna e/ou limite a aerofagia.

Tratamentos

Conforme a localização

Inchaço de todo o abdómen

  • Aloe 5 CH 6 um medicamento de meteorismo importante de todo o abdómen dos sujeitos obesos, sedentários, que comem muito com predisposição para as colites e sujeitos a diarreias.
  • China rubra 5CH é indicado quando o abdómen está esticado, muito doloroso, ruidoso, com borborigmos e um sabor amargo na boca. Os inchaços não melhoram com a emissão de gases ou de eructações. Muitas vezes, são acompanhados por uma diarreia pós-prandial quando bebemos leite, ou no Verão depois de uma ingestão excessiva de frutos.
  • Kalium carbonicum 5CH, no inchaço de todo o abdómen que aparece durante ou logo a seguir a uma pequena refeição. É acompanhado por aerofagia com eructações azedas e regurgitações todas na boca.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos antes do almoço e do jantar.

Inchaço localizado por cima do umbigo

  • Carbo vegetabilis 5 CH, se o meteorismo for desencadeado ou agravado com a absorção de alimentos gordurosos ou de álcool, e aparecer logo a seguir ás refeições. As perturbações agravam-se se o sujeito se deitar, e melhoram com as eructações e com os gases
  • Nux vomica 5 CH e indicado para o inchaço epigástrico que aparece uma ou duas horas depois das refeições nos sujeitos que ficam sonolentos com a digestão. A sua língua, característica, fica coberta por um revestimento esbranquiçado na parte posterior. Para se sentirem melhor, desapertam o cinto das calças ou da saia e fazem, se puderem uma boa caminhada.

Posologia (para todos estes medicamentos) 2 grânulos antes do almoço e do jantar.

Inchaço localizado por baixo do umbigo

  • Lycopodium clavatum CH convém aos sujeitos cujo inchado é desencadeado ou agravado com a mais pequena refeição ou mudança de hábitos alimentares. E acompanhado por regurgitações ácidas e por cefaleias. Agrava-se logo a seguir ás refeições, depois das 16 às 20 horas. Não acalma com os gases e as eructações, mas melhora quando desapertamos o cinto das calças ou do vestido Estas pessoas digerem muito mal as ostras, os doces, as cebolas.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos antes do almoço e do jantar.

Inchaços não especificas

Ou seja, sem localização precisa, ou, mais exatamente, quando a localização pode variar

  • Bryonia alba 7CH. quando o inchaço, mais do lado de cima do abdómen, é acompanhado por uma sensação de peso no estômago
  • Thuya occidentalis 9CH, no inchaço com o qual pessoa tem a impressão bizarra de que algo mexe nos seus intestinos. No geral, o abdómen está completamente esticado e faz muitos ruídos.

Posologia para Bryonia alba, 2 grânulos antes do almoço e do jantar; para Thuya occidentalis 2 grânulos ao levantar.

Originally posted 2014-03-28 10:37:46.

Strychnos nux vomica 0021 - Nux vomica

Nux vomica

Origem

Strychnos nux vomica, a noz vomica, é a semente do fruto da árvore que dá a noz-vómica, árvore da Ásia do Sudeste, da família das loganiáceas, que cresce no estado selvagem na Índia, em Ceilão e no Indochina.

Composição

A tintura-mãe, preparada a partir da semente seca, contém os mesmos alcaloides tóxicos que Ignatia, a estricnina e a brucina, mas em proporções diferentes.

As preparações à base de estricnina eram utilizadas antigamente como estimulante, como tonicardíaco, nas gripes, na neurastenia, nas perturbações digestivas, na impotência, e em certas formas de paralisias.

Indicações

Perturbações do carácter

Dos sujeitos que respondem bem.

Espasmofilia

A seguir a esgotamentos impostos de propósito por algumas pessoas, que fazem delas sujeitos abatidos, moles, sem gosto para nada. Tornam-se rabugentos, irritáveis, violentos, consumidores abusivos de tabaco, álcool, medicamentos.

Não suportam mas nada, nem a luz, nem o barulho, nem os cheiros, nem o frio, e têm um sono muitas vezes perturbado.

Este medicamento, primeiro masculino, dizia cada vez mais respeito às mulheres devido aos constrangimentos da vida atual.

Insónia dos hiperativos

É o medicamento da pessoa esgotada que sofre de insónias. As perturbações do sono podem manifestar-se sob várias formas:

  • ou um adormecimento tardio devido a uma hiperatividade cerebral, seguido por um despertar por volta das 4 horas da manhã com impossibilidade de voltar a adormecer antes da madrugada no momento em que deve levantar-se;
  • ou uma pequena sesta num sofá depois do jantar, seguida por grandes dificuldades para voltar a adormecer quando está na cama;
  • ou um sono leve com despertares frequentes e sonhos agitados.

O levantar é difícil, o mau humor e a fadiga estão presentes. De facto, gostaria de ficar
deitado e, se puder, dorme uma pequena sesta para se restabelecer.

Inchaços

  • Caracterizados:
  1. pelo aspeto da língua: branca na parte posterior;
  2. por inchaços epigástricos que aparecem uma a duas horas a seguir às refeições;
  3. por sonolência, até mesmo necessidade de dormir uma pequena sesta reparadora;
  4. pela necessidade de desapertar o cinto das calças ou da saia, pouco suportável no período de digestão.
  • O paciente está sujeito às hemorroides.

Prisão de ventre ocasional

  • Quando há necessidade frequente e improdutiva de ir à casa de banho, ou expulsão de pequenas quantidades a cada esforço com a impressão de não ficar aliviado.

Se a prisão de ventre for recente e persistir, uma consulta médica é indispensável.

Excessos alimentares ou de álcool

  • Em prevenção
  • A seguir a excessos alimentares ou de álcool com náuseas, dores abdominais, inchaços, diarreias de pequenas fezes, e vómitos que o sujeito provoca para ficar mais aliviado.

Alcoolismo crónico: em complemento das terapêuticas clássicas.

Gripe

Reconhecida através:

  • de intensas dores no corpo que pioram durante a noite e predominam nos lombos. As dores são tais que o doente é obrigado a sentar-se na cama para se virar;
  • de arrepios logo que se destapa;
  • de constipação, típica pelo seu corrimento nasal claro e diurno que piora com o calor e melhora com o ar fresco; nariz seco e entupido durante a noite; espirros irrepressíveis ao levantar. Convém bem ao bebé se apresentar estes sintomas rinofaríngeos;
  • da sede importante no acme da febre.

Rinite alérgica

Dos sujeitos que respondem bem, com espirros em descarga, sobretudo ao levantar.

Nux vomica convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • O esgotamento.
  • Os excitantes (o tabaco, o álcool, o café).

As modalidades forem:

  • Uma agravação ao levantar, a seguir às refeições, com os excitantes (o tabaco, o álcool, o café), com o frio, as correntes de ar.
  • Melhoras com uma curta sesta.

Os sujeitos que respondem bem a Nux vomica

São as pessoas esgotadas, muito ativas e dinâmicas, que só resistem graças aos estimulantes (café, tabaco, álcool, especiarias, medicamentos) dos quais abusam, e graças à sesta que os restabelece. São intoxicados crónicos.

No limite, tornam-se autoritários, hipernervosos, muito irritáveis, a mais pequena contradição provoca-lhes uma fúria fora de proporção.

Posologia

Em prevenção dos excessos alimentares: uma dose de Nux vomica 15CH antes das refeições.

A seguir a excessos alimentares: Nux vomica 5CH, 2 grânulos todas as horas ou com mais frequência conforme a intensidade.

Originally posted 2014-04-11 09:46:40.

1280px Sodium bicarbonate - Natrum carbonicum

Natrum carbonicum

Origem

O carbonato de sódio monohidratado é um pó cristalino branco muito solúvel na água quase insolúvel no álcool. Era sobretudo utilizado em pomada nas doenças de pele.

Indicações

Cefaleias

  • Provocadas pelo sol.
  • Ou por um esforço intelectual, mesmo moderado.

Fadiga Intelectual

Trabalho intelectual:

  • impossível ao sol;
  • que desencadeia dores de cabeça.

Diarreias

  • Diarreia estival desencadeada pelo tempo quente ou por lacticínios.
  • Diarreia do bebé intolerante ao leite.

Nestas duas indicações, as fezes assemelham-se à polpa de laranja

Inchaços

  • Que aparecem togo a seguir às refeições.
  • Com língua branca e mau humor.

Herpes

Desencadeado pelo sol e que aparece preferencialmente â volta da boca e/ou dos dados.

Entorses a repetição

Nas crianças que têm articulações muito frouxas.

Natrum carbonicum convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • O sol.

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o sol, o trabalho intelectual.

Os sujeitos que respondem bem a Natrum carbonicum

As pessoas que não suportam o sol, que provoca inevitavelmente cefaleias. Os sujeitos que ficam regularmente doentes com o tempo quente.

Originally posted 2014-04-11 09:04:30.

1280px Taraxacum officinale 36 - Taraxacum

Taraxacum

Origem

Taraxacum dens leonis ou Taraxacum officinale Weber, o dente-de-leão, da família das compostas, é uma planta vivaz ubiquitária, muito conhecida e muito vulgar, sobretudo nas pradarias.

Curiosamente, a sua utilização só aparece na farmacopeia no século XVI; o seu nome francês viria das suas virtudes diuréticas: pissenlit (chichi na cama).

Composição

Contém, entre outros, na planta inteira, um alcaloide: a inulina, terpenas, princípios amargos e, concentrados nas suas folhas, flavonoides.

Estas substâncias conferem-lhe, em doses fitoterápicas, uma atividade colerética (que provoca uma hipersecreção da bílis), diurética e ligeiramente laxativa. A tintura-mãe é preparada a partir da planta fresca inteira e florida.

Indicações

Perturbações hepáticas e da vesícula biliar

Que se manifestam através de inchaços, de uma sensação de mal-estar e de uma prisão de ventre banais, mas com uma língua dolorosa e despapilada em forma de mapa geográfico.

Posologia

Taraxacum 6DH, 20 gotas antes do almoço e do jantar.

Originally posted 2014-04-14 13:29:33.