Artigos

National Doctors Day 2011 freecomputerdesktopwallpaper 1280 - Sujeito que responde bem

Sujeito que responde bem

Sujeito que responde bem: corresponde a um sujeito que desenvolve, durante a experimentação de uma substância, mais sinais homeopáticos do que os outros. Também tem a particularidade de ser mais sensível a essa mesma substância quando está doente.

Originally posted 2014-04-17 10:01:45.

1 - Os medicamentos homeopáticos

Os medicamentos homeopáticos

  • Seleciones os medicamentos que lhe são uteis em função das doenças e dos seus modos de reação a estas últimas.
  • Reabasteça-o logo que um tubo acabou, para evitar ser apanhado de surpresa.
No caso de Tenha à mão
Contusões musculares Arnica montana 5CH em tubos-grânulos.

Arnica montana 9CH em doses.

Entorses Arnica montana 5CH, Ruta graveolens 5CH, Rhus toxicodendron 5CH.
Pequenas feridas Hypericum perforatum 5CH, Ledum palustre 5CH.
Picadas de insetos Apis mellifica 5CH, Ledum palustre 5CH.
Sangrar do nariz Arnica montana 5CH, China 5CH, Millefolium 5CH.
Pequenas queimaduras Arnica montana 5CH, Pyrogenium 5CH, Belladonna 5CH, Apis mellifica 5CH, Rhus toxicodendron 5CH, Cantharis vesicatória 5CH.
Golpes de sol Aconitum napellus 9CH, Belladonna 9CH, Apis mellifica 7CH, Glonoinum 7CH, Rhus toxicodendron 5CH, Cantharis vesicatória 7CH.
Enjoo dos transportes Escolha por entre; Borax 9CH, Cocculus indicus 9CH, Petroleum 9CH, Staphysagria 9CH, Tabacum 9CH e Theridion 9CH.
Febre Selecione os seus medicamentos entre: Aconitum napellus 5CH, Arsenicum 5CH, Apis mellifica 5CH, Arnica montana 5CH, Belladonna 5CH, Bryonia alba 5CH, Chamomilla vulgaris 5CH, Ferrum phosphoricum 5CH, Gelsemium sempervirens 5CH, Mercurius solubilis 5CH, Pulsatilla 5CH, Rhus toxicodendron 5CH.
Otite Belladonna 5CH, Capsicum annuum 5CH, Ferrum phosphoricum 5CH, Pyrogenium 5CH.
Dentes a romper Chamomilla vulgaris 5CH.
Rinofaringite Allium cepa 5CH, Euphrasia 5CH, Kalium bichromicum 5CH, Dulcamara 5CH.
Laringite Aconitum napellus 15CH, Drosera rotundifolia 9CH, Hepar sulfur 30CH, Sambucus nigra 5CH, Spongia tosta 7CH.
Tosse Kalium bichromicum 5CH, Corallium rubrum 5CH, Chamomilla vulgaris 5CH.
Dor na garganta Belladonna 5CH, Mercurius solubilis 5CH, Phytolacca 5CH.
Asma Ipeca 5CH, Antimonium tartaricum 5CH.
Indigestões Antimonium crudum 5CH, Nux vomica 5CH.
Diarreia Em função das suas reações, selecionará os seus medicamentos por entre os seguintes: Arsenicum álbum 5CH, Argentum nitricum 5CH, China 5CH, Ipeca 5CH, Nux vomica 5CH, Dulcamara 5CH, Podophyllum 5CH.
Medo Escolha por entre: Ignatia amara 15CH, Argentum nitricum 15CH, Gelsemium sempervirens 15CH, Causticum 15CH.
Cãibras Cuprum metallicum 5CH.
Espasmos Colocynthis 5CH, Magnesia phosphorica 5CH.
Vómitos Ipeca 5CH, Nux vomica 5CH, Antimonium crudum 5CH.
Hemorroides Aesculus hippocastanum 6DH, pomada de Ratanhia ou Paeonia a 4%.
  • Se tiver pequenos males que voltam regularmente, tais como por exemplo aftas, herpes ou terçolhos, reveja os capítulos correspondentes ou o índice, e procure os medicamentos úteis para estas afeções.
  • As tinturas-mães que deve ter são principalmente as de Arnica montana e de Calendula.

Originally posted 2014-04-14 15:57:57.

remedio - As profissões paramédicas

As profissões paramédicas

As enfermeiras

As enfermeiras estão desde há muito tempo sensibilizadas à homeopatia ou devido à sua experiência pessoal ou através dos seus contactos com os doentes. De facto, são as primeiras a constatar os efeitos secundários, a inutilidade ou o abuso de alguns medicamentos alopáticos.

A sua curiosidade natural, o seu pragmatismo, a sua abertura de espírito levou-as muito naturalmente a questionarem-se sobre a terapêutica alopática e sobre a aproximação nova que constitui a homeopatia. Sempre muito próximas dos pacientes, aconselham-nos regularmente a completarem o seu tratamento e dirigem-nos para um médico homeopata. Para além disso, a enfermeira liberal magazine, cuja redactora-chefe e M.-F Guérel, publica regularmente artigos sobre esta disciplina.

Que se saiba, não há formação especifica para as enfermeiras.

As parteiras

As parteiras têm a possibilidade de receitarem medicamentos no enquadramento da sua atividade. Há duas escolas que propõem um curso específico:

  • Centro de estudo e de Documentação em homeopatia:
  • Instituto nacional homeopático francês

Os veterinários

Os veterinários seguem o mesmo curso que os médicos ou os farmacêuticos, mais um curso especifico. A prescrição homeopática é baseada principalmente sobre a constituição e a observação dos animais.

Contudo, algumas escolas veterinárias (Toulouse. Lião) desenvolvem um curso especifico. Aproximadamente 10% dos veterinários prescrevem a homeopatia regularmente.

Os farmacêuticos

As 23.000 farmácias de França distribuem teoricamente os medicamentos homeopáticos. No entanto, conforme a convicção dos farmacêuticos responsáveis, estas últimas estão mais ou menos abastecidas, daí um prazo de entrega médio de doze a vinte e quatro horas, que vai até aos três dias no pior dos casos.

Este prazo, tolerável nas afeções crónicas, pode ser prejudicial nas doenças agudas não só para o paciente, como também para o tratamento devido à evolução dos sintomas mas e às modificações terapêuticas que pode ocasionar. Felizmente, as numerosas farmácias “sirpatizantes” possuem a quase totalidade dos medicamentos de prescrição vulgar.

Quanto aos outros o prazo médio é respeitado na maioria das vezes, e é até mesmo mais curto, devido ao trabalho considerável dos laboratórios homeopáticos que tentam responder o melhor possível aos pedidos dos pacientes e dos médicos. Por outro lado, todos os farmacêuticos dispõem de uma reserva minima, imposta ou pela ética, ou pela legislação.

No curso universitário farmacêutico, uma informação teórica de dezoito horas e trabalhos práticos, em colaboração com a indústria farmacêutica homeopática, são dados aos estudantes.

A universidades de Lille e de Bordéus dão um curso facultativo de três anos, idêntico ao dos médicos.

As faculdades de Lille, de Limoges, de Lião, de Marselha, de Montpellier, de Estrasburgo, de Toulouse organizam um ciclo pós-universitário de um ano para os farmacêuticos que o desejarem. Todas as escolas homeopáticas privadas admitem os farmacêuticos que fizerem o pedido.

Originally posted 2014-03-24 16:30:33.

1dandelion3 - De que são feitos?

De que são feitos?

Os medicamentos homeopáticos soo provenientes principalmente, tal como acabamos de ver, de todos os reinos da natureza: animal, vegetal ou mineral

As substâncias vegetais

As substancias vegetais, as plantas, as mais numerosas, aproximadamente 1 500 estão na origem doe medicamentos homeopáticos.

A legislação impõe a apanha de plantas frescas {com as suas raízes), de manha cedo, no seu habitat natural. De preferência selvagens, estes vegetais devem ter crescido o máximo possível ao abrigo da poluição, ou seja, sem a utilização de adubos químicos, pesticidas, herbicidas, fungicidas, inseticidas. As plantas cujo habitat está afastado dos laboratórios homeopáticos são transporta- das secas.

Conforme os medicamentos, utilizamos tudo ou uma parte da planta, sendo a base uma tintura-mãe que provem da maceração desta última em álcool.

As substancias de origem animal

Tem por origem:

  • Um animal inteiro, tal como a abelha ou a formiga vermelha
  • Uma parte ou uma secreção intestinal de cachalote; ou Vípera, a víbora, cujo veneno é utilizado no medicamento homeopático.
  • Microrganismos derivados do bacilo tuberculoso Aviaire, Tuberculinum ou TK, Tuberculinum residuum ou TR; VAB o BCG, provenientes de bactéria patogênicas retiradas do homem ou do animal, Anthracinum, lisado de fígados de coelhos aos quais foi inoculado o carvão; Luesinum, serosidade do cancro primitivo sifilítico retirada antes de qualquer tratamento. Estes medicamentos provenientes desta área são chamados bioterápicos (antigamente nósodos). São fornecidos aos laboratórios homeopáticos pelo Instituto Pasteur ou Mérieux. Os mais conhecidos são Influenzinum, preparado a partir da vacina anti gripe e utilizado na prevenção da gripe, e colibacilinum, que é um lisado de várias bases de colibacilos, muito útil na prevenção das infecções urinárias a repetição.

Para os animais, também aqui a base é uma tintura-mãe, o veiculo é o álcool, ao passo que, no geral, os venenos ou os microrganismos são eles próprios a base e o veiculo da lactose.

As substancias de origem mineral

As bases de origem mineral provem:

  • De corpos naturais tal como o sal de mar, ou o calcário da concha de ostra, a sílica ou o petróleo.
  • De corpos compostos definidos pelo seu modo de preparação: é o caso de Causticum, mistura de cal e de bissulfato de potássio, ou de Hepar sulfur, mistura de calcário de ostra e de flor de enxofre purificado.

Classificamos nesta categoria substancias puramente químicas, tais com o enxofre, o Sulfur, o iodo, Iodum.

As substancias de outras origens

Colocamos neste grupo não só os bioterápicos que acabamos de descrever, como também uma classe especial destes últimos, os isoterápicos. São derivados de substancias:

  • que provem do próprio doente: o sangue, as fezes, as urinas, os escarros;
  • transportados pelo doente: por exemplo uma substancia alérgica, pólen ou pelos de gato, que desencadeia sistematicamente a doença neste doente.

Também aqui, são as substancias que constituem diretamente as bases dos medicamentos homeopáticos.

Originally posted 2014-03-25 10:57:28.

Homeopatia para adelgazar 2 - Por que razao tomamos as mesmas doses em todas as idades?

Por que razao tomamos as mesmas doses em todas as idades?

Tal como já vimos, a homeopatia é uma terapêutica reacional, cuja actividade depende, entre outras, das capacidades de reacção do organismo. Ao passo que em alopatia a posologia é determinada em função da idade, do peso e da doença do individuo. As regras de prescrição e a posologia variam conforme a reactividade do doente, o grau de similitude, a natureza aguda ou cronica da doença.

A frequência com a qual os medicamentos são tomados e a escolha da diluição são submetidas a estes elementos, é por isso que a posologia não muda com a idade.

“Os medicamentos homeopáticos serão tóxicos?”

Substancias muito perigosas para o organismo em doses ponderais, tais como o arsénico, a beladona, ou o veneno de víbora, perdem a sua toxicidade quando são diluídas e dinamizadas tal como o exige a preparação dos medicamentos homeopáticos.

“Que fazer em caso de ingestão acidental?

Geralmente, a ingestão acidenta de um frasco de grânulos não provoca quase nenhumas, ou até mesmo nenhumas perturbações num sujeito que não é sensível a este medicamento.

Em contrapartida, pode desencadear, num sujeito são e sensível, fenómenos clínicos equivalentes a um patogenesia, ou seja, sinais iguais aos da doença que esse mesmo medicamento poderia curar.

Sendo a resposta individual, o mais sensato é contactar, sem entrar em pânico, o seu medico homeopata para que este ultimo lhe indique o que deve fazer.

Em caso algum, de nada vomitar ou fazer vomitar; isso só provocaria um incomodo suplementar supérfluo.

Originally posted 2014-03-24 12:49:16.