Artigos

Basella alba  Rubra  001 - China rubra

China rubra

Origem

A quinina – primeiro alcaloide isolado ativo contra o paludismo. Isolaram a quinina na casca de uma quina amarela e mostraram a sua presença em diversas quinas originárias dos Andes: as quinas cinzentas, amarelas e vermelhas.
Com cerca de 20 metros de altura, esta bela árvore da família das rubiáceas é originária dos Andes, dos Camarões, da Índia e do Vietname.

Composição

A quina vermelha, China rubra, foi o primeiro medicamento homeopático experimentado por Hahnemann em 1790. O seu princípio ativo, a quinina, foi isolado na casca e utilizado como tonificante em numerosas preparações farmacêuticas. A tintura-mãe é preparada a partir da maceração da casca seca em álcool.

Indicações

Perturbações digestivas

Inchaço de todo o abdómen

O abdómen fica esticado e dói muito com o mais pequeno toque.
O sujeito tem um sabor amargo na boca, não fica aliviado com a emissão de gases ou com os arrotos.

Diarreia

Indolor, esgotante, com fezes líquidas, fétidas, que contêm detritos alimentares, e muitos gases.
Provocada por frutos, no Verão, e pelo leite, principalmente no bebé.

Colite

Combinando diarreia e inchaço.

Gripe

  • Com febre sem sede, arrepios, tremores.
  • Náuseas e palidez no rosto.

Pequenas hemorragias

As hemorragias do nariz, as gengivites.

Fadiga dos sujeitos com anemia

Mulheres com menstruações muito abundantes (com dispositivo intra-uterino (DIU)), ou muito próximas

Prevenção das hemorragias das intervenções cirúrgicas

Indicado também nos períodos pós-operatórios para lutar contra a fadiga que dai resulta.

Hepatite viral

Nesta indicação, é indispensável uma consulta médica.

Fatores desencadeantes:

As perdas de sangue.

China rubra convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com toques leves, com as hemorragias,
  • Melhoras com o calor

Os sujeitos que respondem bem a China rubra

Os sujeitos com anemia.

Posologia

Em prevenção das hemorragias a seguir a uma intervenção cirúrgica: China rubra 5CH 2 vezes por dia, no próprio dia e na semana que precede a operação.

Originally posted 2014-04-09 11:39:30.

febre - Tratamento das Febres de Criança Parte II

Tratamento das Febres de Criança Parte II

Febres e diarreias

  • Arsenicum álbum 5CH, para as diarreias que aparecem num contexto de intoxicação alimentar. As fezes são irritantes e nauseabundas, e são acompanhadas por uma febre característica com sede intensa e repetida de pequenas quantidades de água.
  • Chamomilla vulgaris 5CH. nas diarreias com fezes amarelo-esverdeadas. com um cheiro fétido, que aparecem quando os dentes estão a romper.
  • Mercurius solubilis 5CH, nas diarreias com fezes esverdeadas, com vontade urgente de ir à casa-de-banho e a sensação de nunca mais acabar. A febre é elevada, a sede intensa, e a transpiração viscosa não alivia o doente.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Febres e rinofaringites

  • Mercurius solubilis 5CH: febre elevada com sede intensa, transpiração viscosa que não alivia, corrimento nasal irritante, e tosse seca durante a noite e grossa durante o dia.
  • Nux vomica 5 CH: febre que aparece num contexto gripal, com arrepios e sede por altura das subidas térmicas, nariz seco e entupido durante a noite. Espirros irrepressíveis ao acordar.
  • Pulsatilla 5CH: febre moderada sem sede, transpiração, corrimento nasal doce, tosse seca durante a noite e grossa durante o dia.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Febre e anginas

Com dores nas amígdalas

  • Lycopodium clavatum 5CH, quando a dor vai da direita para a esquerda.
  • Lachesis mutus 5CH, quando a dor vai da esquerda para a direita.
  • Lac caninum 5CH, quando a dor muda de lado.
  • Mercurius solubilis 5CH, Phytolacca 5 H, quando a dor se espalha até aos ouvidos.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Febre e gripe

  • Arnica montana 5CH.
  • Eupatorium perfoliatum 5CH: febre com sede intensa e dores nos globos oculares.
  • Gelsemium sempervirens 5CH: febre sem sede, com uma grande fraqueza e tremores.
  • Nux vomica 5CH: febre que aparece a seguir a uma constipação, com muita sede, acne da febre, arrepios e dores no corpo que pioram de noite.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Febres e doenças infantis

  • Sarampo: Belladonna 5CH.
  • Varicela: Rhus toxicodendron 5CH.
  • Escarlatina: Apis mellifica 5CH.
  • Papeira: Apis mellifica 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Originally posted 2014-04-02 13:59:45.

1280px Lobaria pulmonaria 010108c - Sticta pulmonaria

Sticta pulmonaria

Origem

Sticta pulmonaria, o líquen pulmonar, da família das estictáceas, cresce agarrado aos carvalhos, às faias e aos rochedos das montanhas da Europa.

Era utilizado tradicionalmente para acelerar o trânsito intestinal, contra os vómitos, as dores gástricas e o enjoo de barco.

Composição

A tintura-mãe é preparada com o talo (aparelho vegetativo dos líquenes, constituído por um tecido mais ou menos diferenciado, não vascularizado) seco e inteiro.

Indicações

Rinofaringites

  • Com nariz seco e entupido, o sujeito assoa-se constantemente sem resultado.
  • Com dores na raiz do nariz e cefaleias que melhoram com o corrimento nasal.
  • Tosse seca, dolorosa, a repetição principalmente noturna.

Gripe

  • Ao princípio, com dores no corpo e astenia.
  • E rinofaringite característica.

Sticta pulmonaria convém se

As modalidades forem:

  • Melhoras com o corrimento nasal.

Originally posted 2014-04-14 11:00:05.