Artigos

frau im krankenstand mit taschentuch und medikamenten erkaeltung schnupfen und grippezeit 1280px 852px0 - Influenzinum

Influenzinum

Origem

Bioterápico obtido a partir da vacina antigripal do ano em curso.

Indicações

Prevenção da gripe

Por vezes, este medicamento pode provocar pequenos ataques de febre ou uma fadiga prolongada.

Alguns sujeitos são por vezes obrigados a parar as doses, porque não as suportam e podem ser a origem de uma síndroma pseudogripal.

Posologia

Tomar uma dose de Inftuenzinum 9CH com uma semana de intervalo durante 1 mês, depois uma dose por mês durante o Inverno ou no período de risco de contágio.

Originally posted 2014-04-10 10:16:15.

baby - Rinofaringites

Rinofaringites

As rinofaringites agudas são necessárias para a aquisição progressiva de uma imunidade local e geral na criança de seis meses a sete anos, consideramos que antes desta idade todas as tiveram uma rinofaringite.

A infeção e a inflamação das vias respiratórias provocam um tento nasal e faríngeo — ou seja, pelo nariz e pelo fundo da garganta — acompanhado ou não por febre.

Estas doenças benignas muito frequentes são principalmente de origem virai; portanto, recorrer aos antibióticos é raramente justificado. Para além disso, nenhum estudo demonstrou a sua eficácia nesta afeção, nem na redução dos sintomas nem na prevenção das complicações. O tratamento de escolha é a homeopatia.

Diagnóstico

A incubação é rápida (quarenta e oito a setenta e duas horas), o diagnóstico é muitas vezes evidente um corrimento nasal claro e espirros predominam ao principio, mas estes últimos cessam rapidamente. e o corrimento torna-se amarelo-esverdeado.

É muitas vezes acompanhado por uma tosse mais ou menos grossa, febre e gangliões no pescoço.
Teoricamente, a rinofaringite evolui espontaneamente para a cura numa semana, mas as sobre infeções são frequentes

Se a febre persistir para além de quarenta e oito horas ou reaparecer depois de ter desaparecido, a rinofaringite já não é responsável: uma otite é muitas vezes a causa.

Tratamento

Em função de outros sintomas

Na presença de alguns sintomas, facilmente reconhecíveis, ajuda a encontrar o ou os medicamentos apropriadas. No entanto, a sua escolha só será confirmada se encontrar, no dicionários os medicamentos, os outros sintomas do ou dos medicamentos selecionados.

Se constatar que os sintomas da criança

  • Pioram com o ar fresco, pode tratar-se de numerosos medicamentos tais como: Corallium rubrum, Dulcamara, Euphrasia, Hepar sulfur, Hydrastis, Kalium bichromicum, Kalium muriaticum, Mercurius solubilis.
  • Melhoram com o ar fresco, os principais medicamentos são: Allium cepa, Bryonia alba, Nux vomica, Pulsatilla.
  • Pioram com o calor, pense em Allium cepa, Bryonia alba, Euphrasia, Nux vomica, Pulsatilla.
  • Melhoram com o calor: Hepar sulfur, Kalium bichromicum, Kalium muriaticum.

Se tomar em consideração a lacrimação e o corrimento nasal (a rinorreia)

Assim, se houver:

  • lacrimação irritante, rinorreia irritante: Arsenicum iodatum, Kalium iodatum, Mercurius solubilis;
  • lacrimação irritante, rinorreia não irritante: Euphrasia;
  • lacrimação não irritante, rinorreia não irritante: Pulsatilla, Dulcamara, Kalium muriaticum;
  • lacrimação não irritante, rinorreia irritante: Allium cepa, Ammonium muriaticum, Arum triphyllum.

Se o lábio superior estiver escoriado

  • Ou seja, quando as secreções nasais são muito irritantes, dirija-se para Allium cepa ou Arum triphyllum.

Se o nariz estiver entupido durante a noite e pingar durante o dia

  • Lycopodium clavatum, Nux vomica, Pulsatilla são os medicamento que precisa procurar.

Originally posted 2014-04-02 10:42:41.

Bryonia alba - Bryonia alba

Bryonia alba

Origem

A bilénia branca, Bryonia Alba ou Bryonia dioica, é uma planta vivaz trepadeira muito tóxica, da família dos cucurbitáceas, originária da Europa medicinal e do nordeste da África.

Esta liana vivaz tem folhas como a da cepa, e pequenas flores pouco aparentes que crescem ao longo do caule; as bagas – muito toxicas – pretas (Bryonia alba) ou vermelhas (Bryonia dioica) desenvolvem-se no Outono.

A presença de Bryonia dioica é corrente nas sebes e nas moitas em toda a Franca; Bryonia alba é mais rara. É um purgativo muito forte que também foi utilizado como abortivo.

Composição

A tintura-mãe homeopática, preparada a partir da raiz de Bryonia alba ou dioica, contém cucurbitacinas de estrutura próxima dos corticoides, um alcaloide, a briocina, e heterósidos.

Indicações

Tosses secas e dolorosas

  • Das rinites, bronquites, traqueítes, pneumonias.
  • Da gripe
  • Quando o doente tenta não tossir devido à intensidade da dor, porque a tosse:
  1. piora com a mais pequena respiração;
  2. e melhora quando carregamos com força no tórax.

Febre

Caracterizada por:

  • uma temperatura que sobe progressivamente, e depois mantém-se constante;
  • uma sede viva de grandes quantidades de água fria com longos intervalos;
  • suores que aliviam o doente.

Indicações: Idem supracitado.

Prisão de ventre

  • Com fezes volumosas, duras e secas.
  • Digestão difícil com a boca seca, sabor amargo, inchaço e sensação de peso no estômago.

Dores articulares

  • Artrites das articulações grossas, principalmente do joelho.

Muito importante: Para que este medicamento seja eficaz, as dores devem:

  • piorar com o mais pequeno movimento, o mais pequeno toque, o frio local;
  • melhorar com o repouso, a pressão da respetiva articulação, o calor local.
  1. Artroses, sejam quais forem as articulações.

Mastose e/ou síndroma pré-menstrual

Com a sensação de seios pesados, e dores mamárias que pioram com o mais pequeno choque (empurrão), e melhoram com a pressão forte do soutien.

Nevralgia do trigémeo

  • piora com a mastigação;
  • melhora com a pressão das zonas dolorosas.

Bryonia alba convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o movimento, o toque ligeiro, o calor, a fúria.
  • Melhoras com a pressão forte, com o repouso, deitado sobre o lado doloroso, com o frio.

Os sujeitos que respondem bem a Bryonia alba

Este remédio convém aos sujeitos magros, secos, musculosos, com o rosto gordo.
Amadores de alimentos com carne, estão sujeitos a fúrias à mais pequena contrariedade.

Originally posted 2014-04-09 09:31:36.

1280px Gelsemium sempervirens 003 - Gelsemium sempervirens

Gelsemium sempervirens

Origem

O jasmim amarelo de Carolina ou jasmim selvagem Gelsemium sempervirens, planta trepadeira da família das loganiáceas, originária do sudeste da América do Norte, introduzida na Europa no século XVIII, é um arbusto ornamental com flores amarelas e um perfume jasmim bem conhecido em França.

Composição

A tintura-mãe homeopática, preparada a partir da parte subterrânea da planta (raiz e rizoma) contém três alcaloides tóxicos – a gelsemina, a gelsemicina e a sempervirina – na origem da sua atividade principal sobre o sistema nervoso central e periférico.

Indicações

Gripe que aparece durante o tempo quente e húmido

Provoca:

  • uma febre moderada, sem sede,
  • tremores, dores no corpo;
  • uma congestão do rosto e cefaleias intensas que entontecem o doente;
  • uma grande fraqueza física e nervosa, uma sonolência.

Este medicamento também é indicado depois das doenças tais como a gripe, o sarampo, a rubéola, quando o convalescente está muito cansado.

Medo que precede uma data importante pouco habitual

Manifesta-se através de:

  • tremores das extremidades;
  • diarreia ou vontade urgente de urinar;
  • uma taquicardia emocional;
  • uma insónia;
  • e por vezes perturbações da memória.

Esta emotividade intensa e o medo precedem de alguns dias a data (exame de uma criança ou de um adolescente, entrevista importante de um adulto).

Enxaqueca

Enxaqueca oftálmica

  • precedida por perturbações da visão,
  • com a sensação de laço apertado por cima dos olhos;
  • num sujeito surpreso, com tremores e o rosto congestionado;
  • cujo fim da crise se anuncia através de uma abundante emissão de urina.

Enxaqueca com aura neurológica

Só difere da enxaqueca oftálmica através dos sintomas que anunciam a crise, ou seja, formigueiro e entorpecimento do rosto.

Parto

Quando o trabalho é doloroso, irregular e ineficaz.

Paralisias faciais

Que aparecem durante o tempo quente ou a seguir a uma zona.

Gelsemium sempervirens convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • O medo.
  • Uma data pouco habitual e importante (exames, entrevista).

As modalidades forem:

  • Uma agravação com as emoções, com as más noticias, com o tempo quente e húmido.
  • Melhoras com uma micção abundante com o movimento.

Os sujeitos que respondem a Gelsemium sempervirens

São os sujeitos muito emotivos nos quais o mais pequeno receio provoca tremores das extremidades, e diarreia.

Posologia

  • Enxaqueca oftálmica Gelsemium sempervirens 7CH, 5 grânulos logo ao princípio da crise pode atenua-la bastante, depois uma meia hora mais tarde, a seguir, 2 grânulos todas as hora ou com menos frequência em função da intensidade das dores.
  • Parto: Gelsemium sempervirens 5CH, 2 grânulos de dez em dez minutos, depois espaçar as doses logo que as contrações voltarem a ser regulares.
  • Pirateias faciais: Gelsemium sempervirens 7CH, 2 grânulos 3 vezes por dia ate ao seu desaparecimento.

Originally posted 2014-04-09 15:30:09.

894326 54591782 - Gripe

Gripe

A gripe é uma doença respiratória virai provocada pelo Myxovirus influenzae que, na maioria das vezes, aparece sob a forma de epidemia invernal.

Existem três tipos de vírus. A, B, C aos quais correspondem três formas de gripe: a gripe de vírus A, a gripe de vírus B, a gripe de vírus C. A gravidade da gripe é muito variável e depende principalmente do terreno, as pessoas com mais de setenta e cinco anos são os pacientes que pagam o maior tributo.

Não existe tratamento especifico da gripe. Durante a última epidemia de 1995-1996. o número de gripes foi avaliado em 4,2 milhões.

Diagnóstico

A gripe manifesta-se sempre ruidosa e brutalmente através de arrepios, uma febre que pode atingir 39°-39º5 em vinte e quatro horas, dores musculares com dores no corpo (pernas e sobretudo costas), um esgotamento, até mesmo um estado de prostração

Os outros sinais que encontramos com mais frequência são as dores de cabeça, o nariz a pingar um liquido claro, dores na garganta e uma tosse seca que pode tomar-se grossa (com uma expetoração muco purulenta).

Os sinais menos frequentes são a conjuntivite, os vómitos, a diarreia, a otite.

De facto, diante da multiplicidade destes sintomas, o diagnóstico baseia-se principalmente na noção de epidemia de gripe e no aparecimento invernal dos sintomas descritos.

Principais complicações

São raras nos sujeitos de boa saúde, a mais frequente é a bronquite ou a pneumonia.

São mais frequentes nos sujeitos a risco, ou seja, naqueles que têm doenças crónicas, cardíacas ou pulmonares (asma, bronquite), assim como nas pessoas de idade e nas mulheres grávidas no terceiro trimestre de gravidez. Se isto lhe diz respeito, deve ir consultar um médico logo que apareçam estes sintomas, sobretudo durante uma epidemia ou no Inverno.

Prevenção

A vacinação é recomendada nas pessoas a risco supracitadas.
Para os outros, a vacinação é mais discutível, não pela sua má tolerância ou pelos efeitos secundários de pouca importância desta última, mas sobretudo porque se acrescenta às outras múltiplas vacinações e solicita mais o sistema imunitário.

Seja qual for o seu caso, será o seu médico quem decidirá com discernimento do interesse ou não de se vacinar.
Finalmente, saiba que a vacinação não preserva completamente da gripe visto que apenas 70% a 80 % dos casos ficam realmente protegidos da doença.

Originally posted 2014-03-27 13:09:13.