Artigos

homeopatia e1395316408127 - Exemplos de Tratamentos

Exemplos de Tratamentos

Exemplo 1: Tem febre

Faça a si próprio perguntas simples, reflita, observe-se:
Qual é a origem deste aumento de temperatura?
Acabou de cortar o cabelo? Saiu pouco agasalhado? Esteve em contado com um doente?
Tem sede?
Ou seja, mais do que de costume. Se apresentar um biberão ao seu bebé, observe-o, recusa-o ou bebe-o com avidez?

Se tiver sede, e se transpirou, pense na Belladonna: se não tiver suores, oriente-se antes para Aconrtum napellus

Se não tiver sede e se não transpirar, pense em Apis mellifica se estiver mais ou menos em forma, e em Gelsemium sempervirens se estiver a tremer e completamente exausto no fundo da sua cama. Se tiver pouca sede e for invadido por transpiração e arrepios, pense em Pulsatilla.

Exemplo 2: dói-lhe a barriga

Porquê?
Talvez tenha festejado o seu aniversário; é desagradável, sobretudo se tem de recomeçar a mesma coisa no dia seguinte com amigos. A origem da dor de barriga vem do fado de ter comido muito.

Para Lembrar

  • Os sinais característicos da doença são os mesmos para todos os doentes.

Uma angina é uma inflamação aguda da faringe, secundária a uma infeção viral ou bacteriana. Os sinais, comuns a todos os doentes, são: dores na faringe ao engolir, irritação frequente nos ouvidos, amígdalas vermelhas ou com pontos brancos, a presença habitual de febre.

Estes sinais permitem-lhe saber que tem uma angina mas não lhe permitem tratar-se em homeopatia.
Para se tratar através da homeopatia, tem de tomar em consideração os seus sinais
pessoais de reação à doença.

Assim, poderá verificar se a sua angina se manifesta:

  •  pelo seu modo ou circunstâncias de aparecimento: brutal ou não, a seguir a ter apanhado frio ou uma corrente de ar por exemplo;
  •  pela natureza da dor: queimadura, picada, guinada;
  •  pela sua localização: lado direito, esquerdo ou os dois;
  •  pelas suas irradiações ou não na direção dos ouvidos por exemplo;
  •  pelo seu ritmo horário quotidiano;
  •  pelos seus sinais de acompanhamento, febre ou não;
  •  pelas suas modalidades que correspondem a variações, reações individuais em função de condições diversas e precisas. São primordiais para a descoberta do medicamento. Por exemplo, na angina:
  •  as melhoras ou a agravação da dor quando engole, ou quando bebe quente ou frio;
  • as características da febre que a acompanha: ausência de sede e de transpiração; o ardor e as picadas no fundo da garganta que melhoram com bebidas frias e pioram com bebidas quentes, vão fazer-lhe pensar em Apis mellifica.

Há dois medicamentos que são habituais: Nux vomica e Antimonium crudum

Como escolher?

É simples, observe a sua língua: está completamente branca? É Antimonium crudum. Apenas a parte de trás da língua está branca? É Nux vomica. Mais raramente, a sua língua está limpa e tem náuseas, então é Ipeca.

O meu conselho:

Nas doenças crónicas ou nas perturbações antigas, aconselho o leitor a consultar o seu médico.

Enquanto isso, pode ler neste livro a parte sobre as indicações clínicas que o informará sobre o interesse da homeopatia nas perturbações de que sofre e orientá-lo-á para alguns medicamentos que o aliviarão temporariamente enquanto não vai a uma consulta.

Compreendeu bem. através dos dois exemplos precedentes, que a escolha do medicamento homeopático depende simultaneamente:

  • dos sinais da doença.
  • e dos sinais pessoais de reação do doente à doença.

Tome nota de que aquilo que parece complicado em teoria é simples na prática. Agora que já selecionou o medicamento que lhe parece mais apropriado, tem de optar por doses ou por grânulos, assim como por uma diluição.

Originally posted 2014-03-26 11:03:13.

url - Como reconhecer um sinal homeopático?

Como reconhecer um sinal homeopático?

Assim, entende-se que um sintoma banal só se toma um sinal homeopático quando é qualificado, individualizado, reconhecido. A qualificação traduz o modo de reação do organismo face à doença.

As modalidades

As modalidades permitem reconhecer um sinal homeopático. Transformam um sintoma em sinal homeopático graças ao reconhecimento das suas circunstâncias de melhoras e de agravação.
Correspondem a variações das reações individuais, locais ou gerais, em função de condições diversas e precisas.

Para lembrar:

Uma dor será qualificada:

pela sua natureza: queimadura, picada, guinada, contusão, etc;
pela sua localização:
geral (lateralizada), dores articulares do lado direito por exemplo;
ou mais precisa, quando ataca uma articulação especial;
pelas suas irradiações: centrifuga ou centrípeta, para uma dor nevrálgica.
pelo seu modo de aparecimento ou de desaparecimento, brutal ou não;
pelo seu ritmo, o seu ciclo horário, diário, hebdomadário, sazonal:
pelas suas circunstâncias de aparecimento.
pelas suas modalidades, ou seja, as suas circunstâncias de melhoras ou de agravação.

Distinguimos as modalidades gerais das modalidades locais:

as modalidades gerais dizem respeito ao conjunto das reações gerais do organismo e do individuo face à doença. Participam fortemente no reconhecimento de um modo reacional e portanto na prescrição do ou dos medicamentos de terreno nas doenças crónicas;
as modalidades locais, quando são extremamente marcadas, podem ter as mesmas indicações. Habitualmente, interessam um sintoma e são muito úteis nas doenças agudas, porque a sua precisão permite uma prescrição fácil.

As modalidades gerais

Justificam as variações do comportamento lace a agressões exteriores, tais como por exemplo o tempo, a alimentação, a posição no espaço.

Eis um pequeno questionário que lhe permitirá compreender concretamente do que se trata.

  • Quais são as minhas reações ao frio e ao calor?

Tenho facilmente frio?

Vsto uma quantidade de roupa por cima uma da outra?
Ou ao contrário, tenho sempre calor?

Tenho só uma camisa -vestida que ao passo que pulôver casaco e sobretudo não são o suficiente para os outros, de tal maneira o tempo e glacial?

Na minha cama. procuro um lugar fresco para os meus pés?

Ou, pelo contrario encosto os pés gelados aos pés quentes do meu cônjuge?

• Quando e onde estou melhor ou muito mal?

O clima, o lugar a a estação são elementos a tomar em consideração para encontrar o medicamento homeopático.

Qual é o cama que me convém?

Os meus reumatismos fazem-me sofrer menos com o tempo seco?
Não suporto o calor, nem o sol,
O mínimo frio seco provoca-me uma enxaqueca?
Sinto que o tempo vai mudar porque me dói o joelho.
Respiro melhor porque o tempo esta mas ameno.

Quando a minha enxaqueca começa da manha, sei que só acabara à noite depôs de ter sido muito dolorosa ao meio-dia.

Onde é que me sinto melhor?

Nunca vou a beira-mar porque as minhas crises de asma recomeçam sistematicamente.
Durmo sempre muro mal na montanha.

Quando é que me sinto mais em forma?

Não suporto o Inverno porque o meu eczema piora.

Nunca mais vem a Primavera para me sentir melhor moralmente!

O Inverno está a chegar e as minhas does tambem!

Tenho cada vez mais dificuldades para me sentir ativo de manha.

Se ma desse ouvidos, não me ia deitar.

Devemos estar perto do meio-dia tenho o estômago a dar horas.

Pronto, é a hora da minha sesta!

São dezoito noras, chegou o meu ataque de cansaço!

Deus queira que não acorde, como de habito, às três horas da manha…

O Rafael tem outra vez lombrigas, é a Lua Cheia!

  • Qual é a posição que me alivia?

Quanto tenho asma. estou melhor sentado e inclinado para a frente.
E eu sinto-me melhor deitado de barriga para baixo.
Dobro a minha perna por cima da coxa para acalmar a minha ciática.
As minhas dores de menstruação acalmam-se quando me dobro ao meio.

  • Não suporto alguns alimentos

Não consigo digerir as ostras.
E eu as batatas, os feculentos, as couves.
Detesto alimentos gordurentos
Não suporto a chucrute
Adoro os doces, mas provocam-me ardores no estômago

  • Como é que reajo face a certos acontecimentos

Não suporto ser consolado
Fico doente por não lhe ter dito o que pensava.
O facto de me zangar aliviou-me. Afinal de contas, ele bem o mereceu!

  • Bloquear um corrimento.

O meu nariz já não pinga, mas que dores de cabeça vou ter!
Nunca mais chega amanhã para a minha menstruação começar verdadeiramente, pois sinto-me logo melhor!

As modalidades locais

São características de um fenômeno localizado, como a dor por exemplo. Também são definidas pelas circunstancias de melhoras ou de agravação:

  •  o quanto, o frio;
  •  a pressão, o movimento;
  • a posição

Exemplo: Bryonia alba é indicado para as dores articulares que pioram com o mais pequeno movimento, o mais pequeno toque, o frio local, e memoram com o repouso, uma pressão forte na respetiva articulação e o calor local.

Originally posted 2014-03-25 16:02:29.

lirio3 - Frieiras

Frieiras

Diagnostico

  • As freiras são lesões provadas pelo frio, caracterizadas por uma tumefação vermelha, violácea e dolorosa das zonas atacadas: os dedos das mãos, dos pés, as orelhas ou o nariz são os sítios que são mais atacados.
  • Na fase seguinte, por exemplo muito frio (gelo) e se não tivermos a possibilidade de nos aquecermos, a frieiras gela; um consulta médica urgente impões-se logo que possível.
  • Recentemente, Affca mostrou que as vitimas das frieiras são mulheres jovens, que não fumam, não estão expostas ao frio no local de trabalho, e cujas mães apresentam o mesmo problema.

Principais complicações

Os enregelamentos com as sua complicações: bolhas (flictenas), rachas e escaras.

Prevenção

  • Quando o tempo está frio ou muito frio, a cabeça deve ser agasalhada, as luvas ou as meias devem manter-se o mais secas possível, e os sapatos não devem ser demasiados apertados para não incomodarem a circulação.
  • Mexa as mãos e os pés logo que a sensação de entorpecimento aparecer.

Tratamento local

  • Aquecer as partes atacadas molhando as mãos ou os pés em agua quente com uma temperatura suportável (entre 38ºC e 43ºC).
  • Pomada de Calendula: aplicação em massagem leve, até encontrar as sensações normais na ponta dos dedos das mãos ou dos pés.

Tratamento homeopático

Sistematicamente

  • Agaricus 7CH, em todas as fases: no inicio, quando as partes atacadas têm formigueiro e começam a tornar-se vermelhas e violáceas. A seguir, quando as frieiras ou os enregelamentos são acompanhados por comichão e dores que picam e ardem. Tanto ataca os dedos das mãos e dos pés, como o nariz e as orelhas.

Posologia: 2 grânulos de cinco em cinco minutos togo que possível, depois 5 vezes por dia durante 2 dias no caso de urgência. Senão, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante os períodos de frio.

Associado a

  • Petroleum7CH, se as frieiras começarem a ficar com gretas e aparecerem todos os Invernos.
  • Nitricum acidum 7CH, se a pele tiver gretas e deitar sangue.
  • Ranunculus bulbosus 7CH, se a dor predominar
  • Urtica urens 7CH, se a comichão ganhar
  • Secale comutum 7CH, se os formigueiros e as queimaduras melhorarem com o frio.

Posologia: 2 grânulos de cinco em cinco minutos logo que possível, depois 5 vezes por dia durante 2 dias no caso de urgência. Senão, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante os períodos de frio.

Originally posted 2014-03-26 16:41:45.

1280px 2010 03 18 27 Honey bee Honigbiene Apis mellifica - Apis mellifica

Apis mellifica

Origem, Composição

Apis mellifica, a abelha, é um inseto himenóptero da família dos apídeos. A tintura-mãe, obtida a partir de uma maceração alcoólica de abelhas inteiras vivas, contém numerosas enzimas, péptidos e componentes da inflamação.

O veneno contém sobretudo uma fosfolípase A e melitina que tem uma atividade vascular, imunogénia, e que provocam uma libertação de histamina na origem das reações alérgicas.

Indicações

Edemas da pele vermelho-rosado

  • Picada de inseto (sobretudo no alérgico).
  • Panarício, furúnculos, abcessos.
  • Urticária, golpe de sol (no alérgico e na criança).

Estes diferentes tipos de edemas picam e ardem, são muito sensíveis ao tocar, aparecem brutalmente.
Na ausência rápida de melhoras, aconselho-o a consultar depressa o seu médico, sobretudo se for alérgico

Urticária localizada ou generalizada

Pica e arde, é muito sensível ao tocar e melhora com aplicações frias.

  • A presença de uma urticária generalizada impõe uma consulta médica de urgência.

Angina vermelha

As amígdalas têm edemas, ficam cor-de-rosa, a úvula inchada (pende como um saco cheio de agua). As dores ao engolir picam e ardem; a absorção de bebidas muito frias acalma-as. A febre é característica do medicamento.

Conjuntivite alérgica

Com edemas nas pálpebras e nos olhos, que picam e ardem.

Edema articular

Inflamação que aparece brutalmente. A articulação mais atacada é o joelho.

Febre sem sede

  • Máxima as 15 horas;
  • A pele seca, vermelha, com ataques de suor;
  • E arrepios durante os quais o doente reclama de beber.

Papeira

Com febre característica e risco de uma das suas complicações na mulher, ou seja, a ovarite (inflamação dos ovários).

Laringite por vezes com obstrução respiratória brutal

  • É indispensável recorrer a um médico.

Apis mellifica convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o calor, com o mais pequeno toque.
  • Melhoras com o frio (pleno ar, banhos frios, aplicações frias, bebidas frias).

Posologia

  • Os edemas da pele: Apis mellifica 15 ou 30CH, ao princípio, todos os quartos de hora, até mesmo de 5 em 5 minutos nas peadas, 5 ou seis vezes de seguida, depois espaçar as doses logo que haja melhoras.
  • Medicamento interessante a experimentar como tratamento preventivo nos apicultores. Apis mellifica 15CH, 2 grânulos por dia.

Originally posted 2014-04-08 14:49:49.

1280px Urtica urens 0.0 R - Urtica urens

Urtica urens

Origem

Urtica urens, planta da família das urticáceas, é encontrada em todos os lugares temperados da Europa. A pequena urtiga, irmã da grande, é muito mais feroz do que esta última, porque o seu poder urticante é de tal maneira forte que não pode ser apanhada sem luvas.

Tem numerosas aplicações tanto em fitoterapia, onde lhe são reconhecidas numerosas propriedades – diuréticas, antigotosas, anti-inflamatórias, antianémicas. Cicatrizantes entre outras – como na indústria, porque as suas fibras fornecem uma tela verde praticamente indestrutível.

Composição

A tintura-mãe, preparada a partir da planta inteira florida, contém histamina, acetilcolina, serotonina, ácido fórmico e acético, principalmente segregados pelos seus pêlos urticantes.

Indicações

Urticária

De origem alérgica, seja qual for a sua natureza, acompanhada por um prurido picante e ardente insuportável que piora em contacto com a água.

Urtica urens é indicado em todas as reações alérgicas na origem de uma urticária, portanto nas urticárias:

  • de contacto: picadas de insetos;
  • alimentares: ovos, marisco, nozes, frutos (morango por exemplo);
  • medicamentosas;
  • anunciadoras de uma doença virai: hepatite, mononucleose, rubéola.

Se a urticária se generalizar e aparecerem dificuldades respiratórias, vá imediatamente consultar o seu médico.

Prurido

  • Ou seja, comichões localizadas ou generalizadas, sine matéria ou de qualquer origem, que pioram em contacto com a água.
  • Prurido das frieiras.

Crises de gota

  • Alternando com a urticária.
  • Que pioram com o tempo húmido e frio.

Urtica urens convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com a água, com aplicações frias.

Originally posted 2014-04-14 14:53:00.