Artigos

medicomenu - O custo de uma receita

O custo de uma receita

O custo de uma receita

Segundo o ultimo estudo realizado pela Caixa Nacional de Segurança Social em 1983, o custo médio de uma receita, ou seja, o montante ao encargo do paciente (consulta mais medicamento não reembolsado pela Segurança Social), era de 44,83 francos ou seja, 2,9 vezes menos do que o custo médio de uma receita alopática (130,37 francos).

A notar que o custo da receita homeopática é certamente inferior ao custo indicado, porque as estatísticas foram feitas sobre receitas que associavam especialidades homeopáticas e alopáticas.

Ora, estas últimas englobam 77.8% dos casos, apenas 22.2 % das receitas são exclusivamente homeopáticas. Para atem doso, este estudo não toma em consideração as preparações magistrais e os medicamentos homeopáticos não reembolsados.

Em 1993, o montante médio das despesas farmacêuticas por ato prescritor para os médicos com exercício particular – representados maioritariamente pelos médicos homeopatas – era de 147,8 francos ao passo que o custo para um médico generalista era de 259,6 francos.

A parte dos medicamentos homeopáticos representa 0.17% das despesas da Segurança Social em doenças e 1,2% dos reembolsos de farmácia.

Quais doenças?

As doença para as quais se recorre mais à homeopatia são:

  • As doenças do aparelho respiratório (18,6% contra 17,1% para a alopatia).
  • As perturbações mentais (15,3% contra 9,9% para a alopatia).
  • As doenças reumatismais (7,1% contra 8,4%).

Os pediatras e os dermatologistas são aqueles que, por entres os especialistas, utilizam mais a homeopatia.

Originally posted 2014-03-24 15:57:10.

alimentar 2008 - Doenças venosas

Doenças venosas

A homeopatia tem um papel essencial nas perturbações venosas (por exemplo, a insuficiência venosa superficial e as suas complicações), que nesta idade são favorecidas pela sedentariedade, a vida nos apartamentos sobreaquecidos e os tratamentos hormonais da menopausa.

Para atem dos conselhos de prevenção, como a luta contra a obesidade, o excesso de calor, a sobrelevação dos pés da cama, a prática de uma marcha dinâmica, a proscrição de roupas muito apertadas, a terapêutica homeopática tem uma eficácia verdadeira no tratamento preventivo e curativo das perturbações venosas.

Nas úlceras varicosas, os medicamentos homeopáticos aceleram a cicatrização das úlceras acalmam a dor.

Os principais medicamentos são Aesculus Hippocastanum, Arnica montana, Arsenicum álbum, Bothrops, Carbo vegetabilis, Fluoricum acidum, Kalium bichromicum, Nitricum acidum, Seca cornutum.

Originally posted 2014-03-28 12:19:06.

url - Sinais gerais e evoluçao

Sinais gerais e evoluçao

O modo tuberculínico evolui em duas fases:

A fase de defesa

É caracterizada pela variabilidade dos sintomas para uma só doença
Revela-se por:

  •  uma congestão venosa periférica (pernas pesadas, hémorroïdes) agravada ao calor;
  • ataques de febre sine matéria, crises de crescimento;
  • palpitações, mal-eslares;
  • menstruação demasiado dolorosa, ou irregular;perturbações da eliminação que se manifestam através de:
  1.  desregramentos digestivos crónicos tais como as intolerância alimentares, ou reincidentes como por exemplo as “crises de fígado” ou enxaquecas,
  2. inflamações repetidas rinofaríngeas, pulmonares ou genito-urinánas.

Estas eliminações, contrariamente ao modo reaccional psorico, não devem ser respeitadas, porque estão na origem da astenia e de alteraçao do estado geral.

Os medicamentos de terreno desta fase são: Calcarea phosphorica, Plsatilla, Ferrum metallicum, Sulfur iodatum, Tuberculinum, VAB.

O tuberculinismo

É antes de mais um sujeito:

  • hipemervoso, alto, magro, que se cansa muito depressa:
  •  que teve doenças infecciosas ou virais: que tem tendência para as infecções a repetição (sobretudo ORL ou genitais).

É por exemplo:

  • uma criança nervosa, agitada, friorenta, hipersensível, sujeita a rinofaringites a repetição:
  • uma criança que, depois de ter tido o sarampo, faz bronquites a repetição.

Os grandes medicamentos são: Natrum muriaticum, Silicea. Phosphorus, Tuberculinum.

A fase de descompensação


A seguir à fase de defesa pode aparecer rapidamente – até mesmo imbricar-se – uma fase de descompensação que se traduz clinicamente por um emagrecimento, uma sensibilidade ao frio, uma desidratação, uma prisão de ventre, uma fadiga anormal, e uma falta de resistência do organismo às agressões diversas, mas um apetite igual.
Os principais medicamentos de terreno são: Natrum muriaticum, Sepia, Phosphorus, Silicea, Tuberculinum.

Originally posted 2014-03-25 12:53:49.

placebo - Nas outras doenças

Nas outras doenças

Quando a actividade da homeopatia não é reconhecida cientificamente no tratamento de uma doença específica, pode colocar-se um problema ético. O médico é responsável, e compete-lhe a ele avaliar o interesse desta terapêutica. Bom senso e flexibilidade guiam a sua acção.

É característico o caso das anginas. Nesta afeção, na maioria das vezes viral, os médicos alopatas receitam regularmente antibióticos. Ora, estes últimos só atuam sobre as bactérias e não sobre o vírus e, por isso não têm, na maioria das vezes, qualquer eficácia contra esta doença.

No entanto, existe o risco que a angina seja provocada pela presença de uma bactéria na garganta, o estreptococo B hemolítico gerador de complicações cardíacas e reumatológicas. Se esta bactéria for localizada, a receita de antibióticos é imperativa. É por isso que uma análise da garganta – teoricamente sistemática e obrigatória – seria indispensável, a fim de determinar a utilidade. Na prática, isto faz-se pouco, e os antibióticos são, portanto, receitados sistematicamente, na maioria das vezes abusivamente.

Os médicos homeopatas fazem raramente eles próprios este exame, mas pedem no, ou imediatamente se o considerarem necessário, ou no caso de fracasso dos seus tratamentos. Reexaminam ou então modificam a sua receita em função dos resultados.

Por estas razões evidentes, os médicos homeopatas – na presença do estreptococo B hemolítico – receitarão antibióticos, pelo menos enquanto a homeopatia não tiver mostrado cientificamente a prova da sua eficácia nesta indicação.

Originally posted 2014-03-24 14:41:51.

remedio - Doenças digestivas

Doenças digestivas

A homeopatia tanto atua em certa doenças digestivas, graves, tais como as hepatites ou as pancreatites, como em perturbações banais tais como a prisão de ventre, as as hemorroides, as fissuras anais. Conforme o estado da doença, os medicamentos homeopáticos podem ser dados em primeira intenção ou em complemento de um tratamento alopático.

Originally posted 2014-03-28 12:13:23.