Artigos

szociálisgondozó1 1024x682 - Globalidade

Globalidade

Globalidade: é o exame de um doente na sua integralidade, ou seja, preocupamo-nos com a sua doença, as suas reações individuais e com o ambiente onde vive. É a noção de doença alargada ao homem que sofre.

Originally posted 2014-04-17 09:32:16.

bigstock homeopathic medication 3253704 e1508772469577 180x180 - Homeopatia

Homeopatia

Homeopatia: palavra inventada por Hahnemann a partir do grego omoios, semelhante, e phatos, sofrimento, é uma terapêutica que consiste em tratar a doença com medicamentos que têm a propriedade de produzirem sintomas semelhantes a essa doença. Os medicamentos são administrados em doses infinitamente pequenas tomando em consideração o indivíduo e as suas reações à doença.

Originally posted 2014-04-17 09:35:42.

caderno especial homeo opt - Durante um tratamento, os sintomas podem agravar-se?

Durante um tratamento, os sintomas podem agravar-se?

No geral, não há agravamento no inicio de um tratamento homeopático. Passageiramente, em circunstancias especiais ou com certas pessoas, podem produzir-se manifestações sentidas pelo doente como agravamentos.

Na realidade, traduzem reações exacerbadas do organismo ao tratamento. Portanto, a prudência é obrigatória nas doenças com um grande poder reacional, tal como a asma, porque podem suscitar reações violentas se o tratamento for mal feito.

Do mesmo modo, a utilização imprecisa da alguns medicamentos pode provocar replicações nas infeções que aparecem nas cavidades fechadas, tal como a cavidade sinuosa.

Algumas vezes, se o doente for muito sensível ao medicamento homeopático, os sintomas são agravados temporariamente e, por vezes, outros sintomas dos quais o doente não tinha falado ao medico desaparecem.

Se for este o seu caso, é porque “responde bem” ou é um “tipo sensível”. Fale nisso ao seu médico que adaptará a posologia.

Algumas vezes, os doentes continuam irrefletidamente um tratamento homeopático porque lhe alivia as dores. É um erro que é preciso evitar, porque a continuação intempestiva de um tratamento pode provocar uma reativação dos sintomas e por vezes, nos sujeitos mais sensíveis, desenvolver uma patogenesia, ou seja, os mesmos sinais de doença que aqueles que o medicamento poderia curar.

Ora uma das grandes regras da homeopatia consiste em espaçar as doses dos medicamentos a tomar à medida que a doença regride. Não continue ou não renove o seu tratamento sem a opinião do seu médico.

Originally posted 2014-03-24 11:56:05.

1dandelion3 - Asma

Asma

A asma é provocada por um espasmo dos brônquios e por uma inflamação das vias respiratórias. É uma doença crónica extremamente frequente; de facto, avaliamos em 160 milhões o número de asmáticos no mundo1,7 dos quais 2 milhões em França, e 2.000 mortes por ano.

O seu número aumenta de 50% de dez em dez anos desde há vinte ou trinta anos.
Na criança, está na origem de um importante absentismo escolar, e no adulto esta afeção provoca a perdi de 7 milhões de dias de trabalho por ano. Em França, o consumo terapêutico duplicou entre 1984 e 1989; o seu custo está avaliado em 7 biliões de francos por ano. A asma é severa em 10 a 15% dos casos.

Diagnóstico

O diagnóstico é na maioria das vezes feito pelos próprios doentes que têm na família a mãe ou o pai ou os avós asmáticos.
Tipicamente, as crises de asma são noturnas; uma respiração sibilante e difícil acorda o doente e obriga-o a sentar-se para recuperar o fôlego.

Podem durar alguns minutos ou algumas horas, e termínam-se com tosse e emissão de escarros.
O medico, através de exames complementares, confirmará o diagnóstico.

Na criança, uma tosse persistente deve obrigar a procurar uma asma, sobretudo se houver membros da família alérgicos.

Principais complicações

  • A curto prazo no momento das crises: risco de insuficiência respiratória aguda.
  • Alongo prazo: risco de insuficiência respiratória crónica.

Regras de higiene

São determinadas pelas causas da asma:

  • Na asma alérgica, é necessário eliminar o máximo possível os ácaros, o pó de casa, o bolor, as leveduras e os fâneros dos animais domésticos (gatos, cães, cavalos principalmente), que são uma das fontes mais importantes de alergia. Os pólenes estão frequentemente em causa. A poluição atmosférica (automóvel, industrial, aquecimento a mazute ou a carvão) é responsável por um acréscimo modesto da mortalidade e por um aumento de hospitalizações. No entanto, conhecemos mal a qualidade do ar à altura do nariz das crianças, assim como os níveis de poluição nos apartamentos onde se cozinha numa atmosfera confinada e onde utilizamos sprays. Evite habitar em locais húmidos e quentes.
  • A asma pode ser de origem medicamentosa: assim, embora a asma da aspirina seja conhecida desde 1922, uma maioria de asmáticos utiliza-a ainda para outras afeções. Alguns medicamentos foram considerados responsáveis de asmas, tal como a penicilina que provoca reações alérgicas gerais com participação laríngea e brônquica. No caso de dúvidas consulte o seu médico.
  • Os sulfitos, agentes antioxidantes muito utilizados como conservadores alimentares ou medicamentosos, provocam crises de asma por vezes severas. 4 % dos asmáticos são sensíveis a eles
  • A asma do esforço e do frio existe. O doente que sofre desta asma deve evitar estas situações.

Prevenção

  • Tratamento da alergia, presente 9 vezes em cada dez. e de um eventual refluxo gastroesofagiano mais frequente nos asmáticos adultos ou crianças
  • Tomar em consideração os fatores hormonais (influência da puberdade, da gravidez, da menopausa e da menstruação) e os fatores psicológicos que modulam a evolução da asma.
  • Prevenção das infecções virais na criança, das sinusites, das bronquites e da asma profissional (farinha de trigo) no adulto
  • Não fume na presença das crianças O tabagismo passivo – ou seja, suportado pelas crianças – aumenta a sensibilidade à asma.
  • Efetue estadias regulares em altitudes superiores a 1.500-2.000 metros.

Originally posted 2014-03-27 12:41:37.

Homeopatia para adelgazar 2 - A noção de globalidade

A noção de globalidade

A noção de globalidade, ou noção de doença alargada ao homem, é um conceito médico homeopático que alarga a noção de doença ao homem que sofre, e integra-a no seu procedimento terapêutico, tal como o veremos no capítulo sobre o terreno

Esta noção deriva logicamente da relação de similitude que tenta fazer coincidir os sinais que apresenta o doente com os sinais do ou dos medicamentos. 0 Estudo dos sintomas da doença e das reacções patológicas individuais é indispensável para encontrar o medicamento homeopático.

Esta investigação global tem por objectivo a receita porque a homeopatia é mais um tratamento do homem doente, do que da doença É por isso que a noção de globalidade está directamente ligada à noção do terreno e, portanto, intervém tanto nas doenças agudas como crónicas, embora, para as primeiras, a sua pesquisa seja menos desenvolvida.

A noção de globalidade junta-se paradoxalmente â noção de individualidade e de carácter único do ser humano, sujeito que faz a unanimidade dos especialistas em genética.

A homeopatia permite tomar em consideração e concretizar, pelo seu lado terapêutico, esta aproximação teórica.

A globalidade, portanto o estudo para cada doente do conjunto dos sintomas, permite, a partir de uma síntese destes últimos, determinar a escolha do medicamento.
Engloba:

  • os sinais actuais da doença e as reacções próprias da pessoa a esta última;
  • os sinais anteriores, a evolução, o ritmo, as circunstâncias de melhoras ou de agravação da doença;
  • O terreno, ou seja, o modo de reacção geral do individuo face à doença;
  • A constituição do sujeito do qual veremos o valor relativo que é necessário conceder-lhe

Tudo isto pode parecer-lhe pelo momento um pouco abstracto, mas vamos ver, nos capítulos seguintes, as consequências práticas desta noção de globalidade.

A globalidade toma em consideração a pessoa inteira. O que tem três consequências:

  • A noção de doença è diferente em homeopatia, visto que presume que qualquer doença local impeça reacções gerais do organismo. Esta terapêutica opõe-se á separação entre os sinais clássicos da doença e os sinais gerais da reacção individual. O quadro nosológico – ou seja –  o conjunto das doenças ou de formas da uma única doença, provocadas pelo mesmo agente patogénico (vírus, bactéria ou outra) – da doença é assim ultrapassado; a globalidade permite abordar globalmente “a função humana perturbada”. Portanto, o medicamento homeopático não pode ser integrado no medicamento clássico.

 

  • Daquilo que acabámos de dizer, concebemos que a globalização da doença seja um
    escolho à realização de testes clínicos clássicos, porque os protocolos utilizados, adaptados ao método alopático, não Integram o conjunto dos sintomas da doença. Mas veremos que, apesar deste desfavor, a realização de testes terapêuticos, num enquadramento que resta a definir, é indispensável ao desenvolvimento da terapêutica homeopática.
    • Finalmente, a globalidade necessita, nos casos difíceis e nos tratamentos de terreno, de uma capacidade de síntese que só um médico que pratica quotidianamente a homeopatia pode adquirir. Assim, para encontrarmos o medicamento homeopático, Hahnemann recomendava que “se desse importância aos sintomas objectivos e subjectivos característicos, aos mais espantosos, aos mais originais, aos mais desusados e aos mais pessoais”.

Originally posted 2014-03-20 13:17:55.