Artigos

caderno especial homeo opt - Nascimento da Homeopatia

Nascimento da Homeopatia

Em 1789. Hahnemann, no Tratado das doenças venéreas, retoma as teorias do brilhante escocês, Hunter, sobre a irritabilidade nervosa. Estas últimas explicam que uma substancia terapêutica actua – graças à sua força de estimulo próprio – opondo-se á irritação geral provocada pela doença. Do mesmo modo, o desencadeamento artificial de uma febre combateria a febre da doença natural e teria as mesmas virtudes curativas.

No seguimento de Iodo este encaminhamento, aparece claramente uma noção essencial no
seu espírito: a ideia de um tratamento através de estímulo do organismo graças a uma substancia
capaz de produzir uma doença artificial a fim de curar a doença natural. Já é o esboço do fundamento da homeopatia: o principio de similitude, que Hahnemann enunciará definitivamente, em 1790, por ocasião da tradução do livro da Matéria Médica de Culten (1710-1790), aluno de Whytt.

Nessas substâncias, salientava que a quina curava no doente as febres intermitentes porque ocasionava – em doses bastante fortes – uma febre semelhante no sujeito são. É o primeiro enunciado do princípio de similitude, que será redefinido no Organon, e constituirá a base teórica da homeopatia.

Aos quarenta e seis anos, em 1796, Hahnemann estabelece os actos fundadores da homeopatia no Ensaio sobra um novo principio para descobrir as virtudes curativas das substância medicinais, seguido por algumas exposições sumárias sobre os princípios admitidos aia aos nossos dias. Em 1810, aos cinquenta e cinco anos, é publicada a sua obra de referência, o Organon da medicina racional, que se intitulará nas edições ulteriores, o Organon da arte de curar.

Baseando-se nas crenças populares e depois de mais de vinte anos de estudo, em 1790, Jennor, aluno de Hunter, descobre o princípio da vacinação que, naquela época, não era mais do que a demonstração experimental da protecção da doença através da inoculação da doença.

Provavelmente, Hahnemann não o ignorava, porque este princípio já estava em voga há muitos anos. Todos os elementos estavam reunidos para a elaboração da terapêutica homeopática:

 

  • A toxicidade e a ineficácia dos medicamentos, a «coerência dos tratamentos, a ausência de linhas directivas lógicas;
  • As suas ideias sobre a higiene e a hidroterapia (Viena foi um dos primeiros centros de
    tratamentos termais) de onde sobressai a eventualidade de tratamentos acessíveis a
    todos e sobretudo aos pobres, ideia à qual, enquanto franco-mação, era especialmente
    sensível;
  • As teorias de Hunter, a noção de terreno e de constituição nervosa de Whytt. o vitalismo
    do qual Hahnemann se reclamará no final da sua vida;
  • A classificação de Boissier de Sauvages a qual retomara por ocasião da elaboração de
    uma outra obra de referência sobre as doenças crónicas:
  • A experimentação de substancias tóxicas por Storck;
  • As ideias do método contra-irritante e da vacinação: tratar o mal pelo mal;
  • As ideias hipocráticas que serão exprimidas mais tarde nas suas obras.

Originally posted 2014-03-21 09:24:27.

gardnarellez - Modalidades

Modalidades

Modalidades: conjunto das reações do organismo e do individuo face à doença. Permitem identificar um sinal homeopático graças ao reconhecimento das suas circunstâncias de melhoras ou de agravação.

Originally posted 2014-04-17 09:44:30.

herbs larger pic - Os Pluralistas

Os Pluralistas

Os médicos homeopatas opõem-se principalmente sobre dois conceitos que correspondem a praticas de prescrição diferentes. Os “pluralistas”, largamente maioritários em França, prescrevem alguns medicamentos homeopatias para cobrirem o mais completamente possível o modo reacional do paciente os “unicistas” utilizam um só medicamento com o mesmo objetivo; um pouco à parte, os “complexistas” utilizam misturas de numerosos medicamentos homeopáticos ou fisioterapêuticos em fracas diluições.

Os pluralistas

O pluralismo é a técnica de prescrição melhor adaptada à prática quotidiana, porque os doentes apresentam patologias múltiplas sobre um terreno reacional complexo. O seu procedimento, lógico e racional, permite a prescrição de um ou de deus medicamentos de terreno, e de um número similar de medicamentos de sintomas, é um método de estratégia terapêutica flexível e evolutiva que permite adaptar o medicamento em função das variações do estado clínico do doente.

O médico que utiliza esta técnica pode sempre justificar a sua prescrição e explicar ao paciente a que corresponde cada medicamento. A sua receita é clara, precisa, simples de aplicar para o paciente (melhor observância).

Compõe-se de. nos casos crônicos, cinco ou seis medicamentos, à razão de dois de manhã e a note aos quais se acrescenta uma dose hebdomadária; nas doenças agudas para as quais os sintomas são raramente individualizados mas nítidos, permite mudar rapidamente os medicamentos em função da evolução da doença.

Originally posted 2014-03-26 10:29:21.

banner2 - Limites da automedicaçao

Limites da automedicaçao

Aviso

Apesar da sua mediatização, o desconhecimento da homeopatia leva-nos a fixar logo os limites, ou seja, as barreiras que devemos impor quando utilizamos uma obra de automedicação. “Impor-se”, a palavra não é muito fraca, porque a automedicação só se torna perigosa quando fingimos ignorar ou subestimar os nosso próprios limites.

O objetivo desta obra consiste em levar-nos progressivamente a utilizar sozinhos e sem perigo a homeopatia nas afeções benignas. Nunca hesite em solicitar a opinião do seu médico.

Interrogue-o, eventualmente, vá consultá-lo togo que lhe surja a mais pequena dúvida ou a mais pequena inquietude. É sempre melhor muito cedo do que demasiado tarde.

A cultura médica que adquire, ou que jà tem, ficará mais rica com a leitura desta obra, com a experiência pessoal e com a troca de ideias com o seu médico homeopata.

É por isso que ao longo deste livro serão indicados, por um lado, os conselhos de bom senso para o ajudar a tomar a decisão certa e, por outro, os sinais que devem alerta-lo ao mais pequeno obstáculo e levá-lo a consultar um médico.

Também insistimos em salientar que este guia trata em prioridade as doenças benignas e informa-o das afeções da competência da homeopatia. Associa, em função das patologias, as regras de higiene, os conselhos alimentares ou outras informações que podem ajudá-lo a obter uma melhor qualidade de vida.

Seja mais vigilante do que de costume, se decidir tratar-se sozinho. O bom senso e um mínimo de cultura médica devem guiá-lo.

O que deve absolutamente saber

Na rubrica terapêutica, são indicados avisos específicos a cada doença; deve absolutamente respeitá-los e reconhecer bem esses sinais que devem levá-lo a consultar um médico.

Na ausência de melhoras rápidas, numa doença aguda ou se as perturbações não forem habituais, vá imediatamente consultar um médico.

Não continue um tratamento do qual não retira qualquer beneficio. Se sofre de uma doença grave ou crónica, deve consultar logo um médico homeopata, porque a preparação de um tratamento de terreno necessita de um conhecimento aprofundado da homeopatia. Sobretudo não pare o seu tratamento alopático sem conselho médico.

Originally posted 2014-03-26 12:19:20.

medicamentos -

As aftas são benignas, mas muito invalidantes quando são regulares. Um tratamento homeopático de terreno permite atenuar e espaçar as crises, até mesmo fazê-las desaparecer definitivamente.

Diagnostico

  • As aftas formam no interior das bochechas ou na língua pequenas ulcerações amareladas, redondas ou ovais. Estas últimas medem menos de 1 cm de diâmetro e sâo dolorosas nos três ou quatro primeiros dias de crise. As aftas curam-se espontaneamente em dez a catorze dias, sem deixarem cicatrizes.
  • Aparecem sem razão, ou são desencadeadas pelo contacto com alguns alimentos tais como as nozes, o queijo gruyére, os alimentos conservados em sal, as uvas secas, os morangos, etc. O stress, as dentadas nas bochechas, carências em vitaminas 612 e B9 parecem aumentar a frequência do seu aparecimento.
  • As mulheres parecem ser mais atacadas do que os homens.

Tratamento

Quase sistematicamente nas aftas:

  • Borax 5 CH, nas aftas acompanhadas por fezes moles no adulto e diarreia amarelada no bebé. É principalmente indicado quando o bebé mama mal por causa das aftas.

Associado a:

  • Hydrastis 5CH. se as secreções forem amareladas
  • Kalium muriaticum 5CH, se o fundo da afta for acinzentado, ou se esta última aparecer durante uma rinofaringite.
  • Kalium bichromicum 5CH, nas aftas cujas ulcerações, com secreções amareladas, são nítidas e bem recortadas.
  • Mercurius solubilis 5 CH, nas pessoas que tem gengivites, o hálito fétido e uma salivação muito abundante.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias

Se as aftas aparecerem com frequência, consulte o seu médico, porque a sua repetição pode
se o sinal do inicio de uma doença mais geral.

Originally posted 2014-03-26 14:35:52.