Artigos

pl412484 organic sodium lauryl sulphate sls cas 151 21 3 colorless liquid cosmetic raw materials - Nutrum sulfuricum

Nutrum sulfuricum

Origem

Natrum sulfuricum, o sulfato de sódio anidro, apresenta-se sob a forma de um pó branco muito solúvel na água e insolúvel no álcool, que era utilizado como purgativo e laxativo.

Indicações

Reumatismo

Que piora com a humidade. Os sujeitos que respondem bem têm articulações volumosas infiltradas de celulite. Ao levantar, o arranque é penoso, as dores diminuem logo que a articulação aquece com o andar.

Diarreia

  • Dos sujeitos que respondem bem.
  • Desencadeada pelos frutos ou pelos legumes.

As fezes são líquidas, com muitos gases que aparecem a seguir ao pequeno-almoço.

Perturbações ORL

Que pioram com a humidade.

  • Rinofaringites, bronquites.
  • Asma dos sujeitos que respondem bem.

Depressão dos traumatizados cranianos

Dos sujeitos que respondem bem, com o seu cortejo de cefaleias, vertigens, insónias, perturbações da memória.

Natrum sulfuricum convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com a humidade.
  • Melhoras com o tempo seco.

Os sujeitos que respondem bem a Natrum sulfuricum

Os indivíduos moles, facilmente deprimidos, obesos, nos quais a celulite predomina na cintura e na parte superior das coxas.

Originally posted 2014-04-11 09:26:18.

1dandelion3 - Diarreia aguda do adulto

Diarreia aguda do adulto

Só abordaremos as diarreias agudas, ou seja, aquelas que aparecem de uma maneira brutal. Se as diarreias forem crónica, deve ir consultar um médico.

Diagnóstico

A diarreia define-se pela emissão quotidiana de fezes demasiado frequentes (mais de três por dia) e/ou demasiado liquidas e/ou demasiado abundantes.

As circunstâncias principais durante as quais a diarreia aparece são:

  • a diarreia do viajante ou turista”, no regresso de um pais estrangeiro;
  • a diarreia provocada pelas salmonelas durante uma intoxicação alimentar;
  •  a diarreia depois de um tratamento antibiótico. Há numerosos medicamentos que podem provocar as diarreias; informe-se junto do seu médico se estas últimas aparecerem durante um novo tratamento.
  •  a diarreia de origem viral, que aparece num sujeito com gripe;
  •  a falsa diarreia daqueles que sofrem de prisão de ventre, que abusam de laxativos;
  •  a diarreia provocada pela má digestão de um alimento ou a seguir a excesso alimentaras
  • a diarreia de stress.

Existem, claro, múltiplas outras causas de diarreia que necessitam de uma opinião médica autorizada. Deve ir a uma consulta se tiver:

  • mais de seis fezes por dia ou sangue nestas últimas;
  • dores abdominais violentas;
  •  uma febre persistente;
  • um estado geral alterado.

A diarreia aguda, no geral, cura-se muito rapidamente no adulto são e raramente se complica com desidratação

Regras dietéticas

Seja qual for a causa da diarreia, as regras que se seguem fazem parte integrante do tratamento:

  1. o repouso ao quente;
  2. uma alimentação principalmente à base de líquido durante vinte e quatro a quarenta e oito horas, ou seja:
  • pelo menos um litro e meio de água;
  •  caldos de legumes cozidos durante muito tempo (para dissociar bem as fibras) e ligeiramente salgados (para reter a água), excluindo legumes irritantes para o intestino tais como os alhos franceses, as cebolas, as couves, os nabos, o cercefi;
  •  água de arroz no primeiro dia, uma sopa de cenouras, maçãs cruas finamente raladas, polpa de alfarroba no segundo dia;
  • nos dias seguintes: sêmola, sopa de massa, arroz bem cozido, peixe magro muito fresco cozido, bife picado depois de cozido, manteiga crua. puro de legumes e um iogurte.

A seguir, recomece progressivamente uma alimentação normal.

Originally posted 2014-03-27 16:53:49.

gravida - Tratamento de pequenos males da gravidez Parte II

Tratamento de pequenos males da gravidez Parte II

Prisão de ventre

  • Collinsonia 7CH, na mulher grávida que tem fezes grossas e hemorroides.
  • Sepia 9CH, nos sujeitos que respondem bem.
  • Symphoricarpus 7CH, pequeno medicamento extremamente precioso nas náuseas com vómitos e na prisão de ventre do primeiro trimestre da gravidez.

Posologia: (para todos estes medicamentos): 2 grânulos antes do almoço e do jantar.

Conforme o aspeto e o volume das fezes, podem ser indicadas numerosos outros medicamentos.

Diarreia

O aparecimento de diarreia durante a gravidez é muito mais raro.

Hemorroides

Pode tomar os três medicamentos seguintes:

  • Aesculus hippocastanum 6DH convém às mulheres com prisão de ventre e congestionadas na parte inferior o ventre que se queixam de hemorroides que picam “como uma pregadeira de alfinetes” no ânus. Ficam aliviadas com banhos de assento frios, pioram com o calor e com a posição de pé.

Posologia: 50 gotas 3 vezes por dia durante 8 dias.

  • Collinsonia 7CH, na mulher grávida que tem fezes grossas e hemorroides.
  • Hamamelis 7CH é indicado nas hemorroides de sangue negro que são acompanhadas por uma sensação de rebentamento das veias. As dores pioram com o calor.

Posologia (para todos estes medicamentos: 2 grânulos 5 vezes por dia durante dias e 3 vezes por dia durante 6 dias.
Localmente:

  • Banhos de assento.
  • Pomada de Ratanhia 4% tintura-mãe ou de Poeonia 4% tintura-mãe: 3 aplicações por dia.

Perturbações urinárias

Aparecem sobretudo no principio e no fim da gravidez, e resultam da compressão da bexiga e no útero. É necessário beber normalmente e até mesmo mais do que de hábito para evitar o aparecimento de uma infeção urinária.

Perturbações nervosas

Os dois medicamentos que são mais específicos das perturbações nervosas que aparecem na gravidez. Trata-se de:

  • Helonias dioica 9CH, indicado nas mulheres que se tornam depressivas logo ao princípio da gravidez a qual têm muitas dificuldades em assumir. Gemem sem parar, estão muito cansadas, não gostam de ser consoladas e sentem-se melhor quando estão distraídas e ocupadas. Têm dores na parte inferior das costas que se propagam até às pernas.
  • Nux moschata 9 CH

Posologia (para todos os medicamentos): 2 grânulos ao levantar e ao deitar.

Originally posted 2014-03-31 09:03:03.

1280px Gelsemium sempervirens 003 - Gelsemium sempervirens

Gelsemium sempervirens

Origem

O jasmim amarelo de Carolina ou jasmim selvagem Gelsemium sempervirens, planta trepadeira da família das loganiáceas, originária do sudeste da América do Norte, introduzida na Europa no século XVIII, é um arbusto ornamental com flores amarelas e um perfume jasmim bem conhecido em França.

Composição

A tintura-mãe homeopática, preparada a partir da parte subterrânea da planta (raiz e rizoma) contém três alcaloides tóxicos – a gelsemina, a gelsemicina e a sempervirina – na origem da sua atividade principal sobre o sistema nervoso central e periférico.

Indicações

Gripe que aparece durante o tempo quente e húmido

Provoca:

  • uma febre moderada, sem sede,
  • tremores, dores no corpo;
  • uma congestão do rosto e cefaleias intensas que entontecem o doente;
  • uma grande fraqueza física e nervosa, uma sonolência.

Este medicamento também é indicado depois das doenças tais como a gripe, o sarampo, a rubéola, quando o convalescente está muito cansado.

Medo que precede uma data importante pouco habitual

Manifesta-se através de:

  • tremores das extremidades;
  • diarreia ou vontade urgente de urinar;
  • uma taquicardia emocional;
  • uma insónia;
  • e por vezes perturbações da memória.

Esta emotividade intensa e o medo precedem de alguns dias a data (exame de uma criança ou de um adolescente, entrevista importante de um adulto).

Enxaqueca

Enxaqueca oftálmica

  • precedida por perturbações da visão,
  • com a sensação de laço apertado por cima dos olhos;
  • num sujeito surpreso, com tremores e o rosto congestionado;
  • cujo fim da crise se anuncia através de uma abundante emissão de urina.

Enxaqueca com aura neurológica

Só difere da enxaqueca oftálmica através dos sintomas que anunciam a crise, ou seja, formigueiro e entorpecimento do rosto.

Parto

Quando o trabalho é doloroso, irregular e ineficaz.

Paralisias faciais

Que aparecem durante o tempo quente ou a seguir a uma zona.

Gelsemium sempervirens convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • O medo.
  • Uma data pouco habitual e importante (exames, entrevista).

As modalidades forem:

  • Uma agravação com as emoções, com as más noticias, com o tempo quente e húmido.
  • Melhoras com uma micção abundante com o movimento.

Os sujeitos que respondem a Gelsemium sempervirens

São os sujeitos muito emotivos nos quais o mais pequeno receio provoca tremores das extremidades, e diarreia.

Posologia

  • Enxaqueca oftálmica Gelsemium sempervirens 7CH, 5 grânulos logo ao princípio da crise pode atenua-la bastante, depois uma meia hora mais tarde, a seguir, 2 grânulos todas as hora ou com menos frequência em função da intensidade das dores.
  • Parto: Gelsemium sempervirens 5CH, 2 grânulos de dez em dez minutos, depois espaçar as doses logo que as contrações voltarem a ser regulares.
  • Pirateias faciais: Gelsemium sempervirens 7CH, 2 grânulos 3 vezes por dia ate ao seu desaparecimento.

Originally posted 2014-04-09 15:30:09.

894326 54591782 - Gripe

Gripe

A gripe é uma doença respiratória virai provocada pelo Myxovirus influenzae que, na maioria das vezes, aparece sob a forma de epidemia invernal.

Existem três tipos de vírus. A, B, C aos quais correspondem três formas de gripe: a gripe de vírus A, a gripe de vírus B, a gripe de vírus C. A gravidade da gripe é muito variável e depende principalmente do terreno, as pessoas com mais de setenta e cinco anos são os pacientes que pagam o maior tributo.

Não existe tratamento especifico da gripe. Durante a última epidemia de 1995-1996. o número de gripes foi avaliado em 4,2 milhões.

Diagnóstico

A gripe manifesta-se sempre ruidosa e brutalmente através de arrepios, uma febre que pode atingir 39°-39º5 em vinte e quatro horas, dores musculares com dores no corpo (pernas e sobretudo costas), um esgotamento, até mesmo um estado de prostração

Os outros sinais que encontramos com mais frequência são as dores de cabeça, o nariz a pingar um liquido claro, dores na garganta e uma tosse seca que pode tomar-se grossa (com uma expetoração muco purulenta).

Os sinais menos frequentes são a conjuntivite, os vómitos, a diarreia, a otite.

De facto, diante da multiplicidade destes sintomas, o diagnóstico baseia-se principalmente na noção de epidemia de gripe e no aparecimento invernal dos sintomas descritos.

Principais complicações

São raras nos sujeitos de boa saúde, a mais frequente é a bronquite ou a pneumonia.

São mais frequentes nos sujeitos a risco, ou seja, naqueles que têm doenças crónicas, cardíacas ou pulmonares (asma, bronquite), assim como nas pessoas de idade e nas mulheres grávidas no terceiro trimestre de gravidez. Se isto lhe diz respeito, deve ir consultar um médico logo que apareçam estes sintomas, sobretudo durante uma epidemia ou no Inverno.

Prevenção

A vacinação é recomendada nas pessoas a risco supracitadas.
Para os outros, a vacinação é mais discutível, não pela sua má tolerância ou pelos efeitos secundários de pouca importância desta última, mas sobretudo porque se acrescenta às outras múltiplas vacinações e solicita mais o sistema imunitário.

Seja qual for o seu caso, será o seu médico quem decidirá com discernimento do interesse ou não de se vacinar.
Finalmente, saiba que a vacinação não preserva completamente da gripe visto que apenas 70% a 80 % dos casos ficam realmente protegidos da doença.

Originally posted 2014-03-27 13:09:13.