Artigos

875113852 - Tratamento das dores abdominais das criança

Tratamento das dores abdominais das criança

Tratamento

Dores abdominais de origem digestiva

Provocadas por uma gastroenterite (sem vómitos)

A escolha do medicamento depende de duas modalidades:

  1. se a criança se sentir melhor dobrada ao meio:
  • Colocynthis 5CH: se a criança sofrer de dores tipo cãibras, de espasmos (que melhoram quando se dobra ao meio. com o calor, com a pressão no abdómen) e de uma diarreia muito dolorosa.
  • Cuprum metallicum 5CH: dores tipo cãibras que começam e acabam brutalmente, melhoram temporariamente com bebidas frias, e são acompanhadas por uma diarreia líquida.
  • Magnesia phosphorica 5CH, a associar a Colocynthis quando as dores apresentam as mesmas modalidades.
  1. se a criança se sentir pior dobrada ao meio:
  • Dioscorea villosa 5CH: as dores melhoram quando se inclina para trás e são acompanhadas por uma diarreia matinal e inchaço.

Posologia: pelo menos 5 vezes por dia durante 2 dias e a seguir a cada cãibra abdominal: espaçar sempre os medicamentos togo que a frequência das crises dolorosas diminuir.

Provocadas por lombrigas

Os oxiúros revelam-se na maioria das vezes através de comichão no ânus e/ou na vagina na menina. Por vezes, estão na origem de dores abdominais ou insónias.

É uma infestação intestinal benigna que ataca cerca de 20% da população infantil; as regras de higiene (lavagem meticulosa das mãos, unhas curtas) parecem ter pouco eleito sobre esta parasitose:

  • Cina 9CH, nas crianças regularmente infestadas pelas lombrigas, que sofrem de cólicas que se acalmam quando estão deitadas da barriga para bano e de comichão no ânus ou no nariz.
  • Teucrium marum 7CH: a criança tem comichão nas narinas e no ânus que piora depois depois de ir à casa-de-banho e ao deitar.
  • Sabadilla 7CH, quando o apetite e perturbado e os problemas pioram na Lua Nova e na Lua Cheia.
  • Spigelia 7CH: as dores abdominais situadas a volta do umbigo e a irritabilidade dominam as perturbações.
  • Silicea 9CH, nas crianças que respondem bem, normalmente infestadas pelos oxiúros na Lua Nova.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar durante 3 meses.

Atenção!

Estes medicamentos evitam a reinfestação. No entanto, na presença de oxiúros, é necessário fazer um tratamento clássico para tratar as crises. Saiba que os americanos não tratam esta afeção devido à sua benignidade, à sua frequência elevada e ao seu carácter reincidente.

Tratamento de terreno: Cina, Silicea.

Originally posted 2014-04-02 15:56:25.

bebê médico - Diarreias agudas

Diarreias agudas

As diarreias agudas da criança são normalmente benignas e tratam-se facilmente. Exceto no bebé com menos de três meses que corre o risco, no caso de diarreia que não foi bem tratada, de ficar com uma desidratação em menos de vinte e quatro horas.

Diagnóstico

As diarreias agudas são caracterizadas pela emissão súbita de fezes frequentes e abundantes.
Saiba que:

  • as fezes normais de um bebé que é alimentado ao leite materno são amarelo-douradas e sem-líquidas ou moles, como “ovos mexidos”.
  • na criança e no bebé, a diarreia é essencialmente provocada por uma gastroenterite, mas esta última pode ter causas extra-digestivas: otite, angina, pneumonia, meningite.

Principais complicações

São em função da origem e da intensidade da diarreia. Nunca hesite em consultar nesta indicação.

Atenção!

Vá imediata mente consultar o seu médico se a criança com menos de nove meses apresentar

  • vómitos associados à diarreia que a impedem de a alimentar corretamente;
  • uma diarreia há mais de vinte e quatro horas, ou se houver sangue nas fezes;
  • uma febre superior a 39° concomitante à diarreia.

Regras dietéticas

Atenção!

Tenha a certeza de que preparou bem os biberões. Verifique se meteu demasiado leite em pó, e se deixou aquecer durante tempo de mais.
A Coca-Cola é desaconselhada devido ao seu fraco teor em sódio e porque atrai a água para o intestino.

Aviso: Que fazer com um bebé?

  • Chame o médico se o bebé tiver menos de três meses.

Senão:

  • Retire-lhe o leite e os lacticínios durante vinte e quatro horas, exceto se o bebé for alimentado ao peito.
  • Dê-lhe água mineral à vontade, e apresente-lhe muitas vezes o biberão.
  • Se perdeu peso. leve-o imediatamente ao médico.
  • Se o seu bebé tiver uma alimentação diversificada, compre frascos de cenouras do comerão, porque o teor em nitrato dos adubos agrícolas dos campos nos quais crescem é controlado, contrariamente às cenouras da praça.
  • Dê-lhe cenouras em quantidade igual ou superior às suas rações de leite habituais.
  • Dê-lhe caldos salgados, arroz sob todas as formas (incluindo farinhas), peixe magro cozido em água, frascos de maçãs e de marmelos, uma banana esmagada à razão de um terço por biberão é um excelente complemento nutritivo.
  • A dieta só deve durar de vinte e quatro a quarenta e oito horas no fim das quais a alimentação normal deve ser retomada, voltando a introduzir os lacticínios muito progressivamente.

Na criança mais crescida

A dieta é a mesma que a do adulto, mas também limitaremos os frutos e os legumes.

Originally posted 2014-04-02 14:47:07.

shantala massagem para bebes - Tratamento da Prisão de Ventre

Tratamento da Prisão de Ventre

O seu lugar é reduzido, porque as regras dietéticas são fundamentais e, respeitadas, podem por si só resolver o problema. No entanto, podemos auxiliar-nos com:

No bebé amamentado ao peito

  • Magnesia muriatica 5CH: nas crianças com fezes pequenas, duras, secas, “como excrementos de ovelha”, difíceis e dolorosas de expulsar, que se esmigalham à saída do ânus, sobretudo nos bebés que digerem mal o leite.

Posologia: 2 grânulos antes de cada mamada.

Nos bebés e nas crianças mais crescidas

Os tratamentos são os mesmos que os do adulto; os poucos medicamentos que vão ser descritos são mais específicos da criança.

Fezes difíceis de expulsar e necessitando de grandes esforços

Se as fezes forem volumosas

  • Alumina 7CH, se as fezes, moles ou duras, forem dolorosas de expulsar devido a fissuras anais. A prisão de ventre piora com batatas, feculentos e farináceos.
  • Bryonia alba 7CH, nas crianças carnívoras, coléricas, com uma sensação de peso no estômago e fezes volumosas, duras e secas.
  • Thuya occidentalis 9CH: fezes dolorosas de expulsar que voltam a subir parcialmente com a paragem do esforço num bebé magro e pálido, que transpira facilmente quando está calor.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Se as fezes forem pequenas

  • Ammonium muriaticum 7CH: as fezes esmigalham-se à saída do ânus e o ventre está inchado.
  • Natrum muriaticum 9CH, nas crianças que respondem bem que têm fezes pouco moldadas que se esmigalham à saída do ânus.
  • Nux vomica 7CH: a criança empurra sem resultado e nunca fica completamente aliviada depois de ir à casa-de-banho. As fezes não são nem duras nem volumosas.
  • Silicea 9CH: fezes secas difíceis de expulsar e com tendência para voltarem em parte a subir no intestino com a paragem do esforço, numa criança enfezada com o ventre sempre distendido. Quando tem os dentes a romper ou excesso de lacticínios, esta criança pode ter crises de diarreias.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Se não tiver nenhuma vontade de Ir à casa-de-banho

  • Calcarea carbónica 15CH, no lindo bebé bem gordinho, bochechudo, um pouco roliço, com muito bom apetite, com gases, suportando mal o leite que pode provocar-lhe diarreia.
  • Graphites 9CH, numa criança ou num bebé bastante forte, com a pele seca e com tendência para o eczema transudante. As suas fezes fáceis de expulsar são muito volumosas e por vezes na origem de fissuras anais.
  • Opium 9CH, no bebé que dorme muito, com prisão de ventre, sem colites nem qualquer incómodo. As fezes são pequenas, duras e escuras.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos ao levantar.

Originally posted 2014-04-03 09:22:58.

mininacooking - Perturbações na Alimentação

Perturbações na Alimentação

Anorexia banal da criança pequena

Os pais consultam muitas vezes os médicos, porque acham que a criança come muito pouco à medida que cresce. Isto é raramente o caso porque, de tato, a criança entre dois e oito anos, devido a um abrandamento do crescimento, come menos.

O mais simples, par evitar tensões familiares, consiste, se a criança comer muito pouco as refeições, em não a forçar, mas restringir ao máximo a sua alimentação entre as refeições para abrir o apetite no momento destas últimas. Uma criança que tem uma curva de peso normal que segue o mesmo ritmo — uma criança franzina e que se mantém franzina — está de boa saúde.
Pode ficar descansado.

Crianças que comem demasiado

Esta atitude é o reflexo ou de um comportamento familiar global, no qual os dois pais são obesos e/ou a cultura do “comer demasiado” é um sinal de boa saúde, ou de uma atitude que aparece nas criança mais crescidas ou nos adolescentes que têm problemas afetivos ou relacionais.

Nos dois casos, impõe-se uma consulta médica. Primeiro para tentar explicar aos pais o interesse de modificar o seu comportamento alimentar para eles e para as crianças, depois para ajudar o adolescente nas dificuldades que encontra. Nestas situações, um tratamento homeopático de terreno pode ajudar estes sujeitos a passarem um cabo difícil.

Originally posted 2014-04-07 09:01:01.

Stomach Pain Medication For Children Girl With Stomach ache - Tratamento das dores abdominais da criança Parte II

Tratamento das dores abdominais da criança Parte II

Provocadas por uma otite

Ver o artigo sobre as otites

Provocadas por uma pneumonia

Ver o capitulo sobre a tosse.

Provocadas por uma infeção urinária

Ver também o capítulo sobre as cistites

Dores abdominais psicogénicas

São as mais frequentes Têm algumas características evocadoras

  • situam-se sempre à volta do umbigo; não estão ligadas às refeições;
  • podem ser acompanhadas por mal-estar, palidez, sensação de vertigens e de palpitações;
  • são muitas vezes desencadeadas por erros alimentares, um conflito entre os pais, dificuldades escolares, uma vida social difícil (precariedade), um luto;
  • não têm qualquer repercussão sobre o crescimento da criança que tem um peso e uma altura normais para a sua idade

São muito difíceis de tratar e necessitam muitas vezes de um tratamento de terreno.

Consecutivas a um ataque de fúria

  • Bryonia alba 9CH, nas crianças com prisão de ventre com fezes grossas e duras, cujas dores melhoram quando estão deitadas de barriga para baixo.
  • Cina 9CH, numa criança colérica cujas dores também elas acalmam, deitada de barriga para baixo.
  • Chamomilla vulgaris 9CH. nas crianças muito nervosas e caprichosas que só se acalmam quando são embaladas ou passeiam de carro.
  • Colocynthis 9CH.
  • Nux vomica 9CH refere-se às crianças que se enervam facilmente, têm ataques de fúria violentos e sobressaltam com o mais pequeno barulho.
  • Staphysagria 9CH dirige-se às crianças que pensam ter sofrido uma frustração ou uma injustiça (criança castigada injustamente ou obrigada a calar-se).

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 2 dias; mais tempo e 2 vezes por dia se os sintomas persistirem.

Consecutivas ao medo

  • Argentum nitricum 9CH: com diarreia verde, explosiva, com náuseas e vómitos.
  • Ignatia amara 9CH: diarreia com taquicardia, nó na garganta e náuseas, melhora quando comemos.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 2 dias; mais tempo e 2 vezes por dia se os sintomas persistirem.

Originally posted 2014-04-03 08:19:24.