Artigos

Daphne mezereum Kouvervaara Kuusamo 29.7.2005 - Mezereum

Mezereum

Origem

Daphne mezereum, a madeira gentil, da família das timeleáceas, é uma planta muito venenosa que prefere os solos calcários. Está espalhada em toda a Europa e na Ásia setentrional no meio das moitas, das matas e das florestas frondosas, assim como nos locais pedregosos e nas pradarias de montanha até a uma altitude de 2.000 m.

Este subarbusto tem bagas vermelhas tóxicas – muitas vezes mortais – que não devem ser confundidas com as bagas da groselheira.

Composição

A casca do caule a partir da qual a tintura-mãe homeopática é preparada contém princípios resinosos acres, irritantes e venenosos, com propriedades vesicantes e rubefiantes, ou seja, produz respetivamente bolhas e uma congestão local e passageira quando a aplicamos na pele.

Indicações

Doenças de pele

  • O eczema que se sobreinfeta.
  • Crostas de leite espessas e pegajosas do bebé.
  • O herpes na fase de crostas.
  • A zona quando as vesículas se enchem de um liquido amarelado ou esbranquiçado, ou quando as dores cutâneas se prolongam a seguir à erupção. A sua eficácia é maior na zona oftálmica do que na torácica. Também é muito ativo no caso de persistência das dores no fim da doença.
  • A comichão sine matéria, ou seja, aparece sem lesão aparente ou doença subjacente, e muda de sítio sem parar.

Nevralgias faciais

  • Que pioram com o tempo frio e húmido, melhoram com as aplicações quentes.
  • Pioram com toques ligeiros e durante a noite.

Mezereum convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com toques ligeiros durante a noite.

Originally posted 2014-04-11 08:27:51.

baby2 - Tratamento do coqueluche

Tratamento do coqueluche

Quando a doença está bem instalada

Drosera rotundifolia 30CH é o medicamento característico da coqueluche, dos ataques de tosse, com cianose da face, desencadeada por uma comichão laríngea ou logo que|deitamos a criança. Esta tosse piora depois da meia-noite.

A sua violência e a sua intensidade são tais que provoca dores nas costas e no abdómen que só são aliviadas com a pressão das mãos do doente nos sítios doridas. O medicamento não deve ser renovado enquanto o estado do doente estiver a melhorar.

Posologia: uma dose única proporciona melhoras nítidas, depois, por vezes, uma exacerbação passageira dos sintomas.

  • Coccus cacti 5CH: medicamento típico da coqueluche que é acompanhada por ataques de tosse muito dolorosos que coram o rosto e terminam com a expulsão de mucosidades que pendem em longos fios fora da boca. Os ataques de tosse são mais frequentes ao acordar e antes da meia noite, contrariamente a Drosera rotundifolia, e melhoram com bebidas frias.
  • Corallium rubrum 5CH: tosse coqueluchóide com ataques de tosse, muito violentos, muito dolorosos, com vermelhidão no rosto e esgotamento a seguir ao ataque.
  • Cuprum metallicum 5CH: coqueluche misturada com ataques violentos de tosse, espasmódica, das mais violentas, esgotante, com cianose da face Acalma com um goto de água fria.
  • Ipeca 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois durante 10 dias, e a seguir a cada ataque de tosse se necessário.

No final a doença

Indicaremos:

  • Pertussinum 7CH: tomar uma dosa deste medicamento no caso de ataques de tosse mínimos que persistem a seguir à doença.
  • Pulsatilla 15CH, se no fim da coqueluche aparecer muitas vezes uma tosse que corresponde a este medicamento. É grossa e indolor de dia, seca de norte, obrigando o doente a sentar-se.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante alguns dias

Durante a convalescença

  • Sulfur iodatum 15CH é um medicamento eficaz de convalescença das doenças infecciosas, principalmente infantis, porque as crianças normalmente respondem bem.
  • Natrum muriaticum 15 CH, indicado nas crianças muito cansadas pela doença.

Posotogia: uma dose por semana durante 1 mês.

Originally posted 2014-04-01 15:45:44.

Stop Mosquito Bites from Itching Step 49 Version 2 - Tratamentos de picadas de animais

Tratamentos de picadas de animais

No caso de picadas de animais marinhos (medusas, actínias, corais)

No geral, provocam pequenas erupções dispostas sob a forma de uma ou de várias linhas cortadas. Estas erupções incham ligeiramente e ficam vermelhas muito depressa, depois tornam-se muito dolorosas e causam uma comichão intensa. Por vezes, transformam-se em pequenas vesículas (bolhas) que podem supurar.

  • Lave a pele com água do mar (e não com água doce).
  • Humedeça as lesões com vinagre durante trinta minutos.
  • Polvilhe com farinha para fazer uma cataplasma.
  • A seguir, retire tudo com uma faca e passe novamente com vinagre.
  1. Tome sistematicamente Histaminum 7CH, e acrescente:
  2. Apis mellifica 5CH, se o frio o aliviar
  3. Urtica urens 5CH, se o frio piorar o seu estado.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos Iodas as horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia nos 2 dias seguintes. Se for alérgico, consulte um médico imediatamente.

No caso de mordedura de serpente

As serpentes venenosas entre as mais frequentes em França são a víbora-áspide e a víbora europeia.
As suas mordeduras não são forçosamente seguidas por envenenamento responsável por sintomas. No entanto, em todos os casos, impõe-se uma opinião médica.

O que não deve fazer

  • Não faça incisões na fenda (risco de sobre infeção),
  • Não chupe a ferida: é inútil para o paciente e por vezes perigoso para a pessoa que socorre;
  • Não ponha garrote: corre o risco de parar a circulação do membro;
  • Não dê nem álcool nem café a beber;
  • Não injete antivenenos fora do meio hospitalar (risco de alergia).

O que deve fazer enquanto não chega o socorro médico:

  • Acalme-se e fique deitado em repouso completo;
  • Limpe e desinfete a ferida com uma solução antisséptica. Não utilize nem álcool, nem éter que corre o risco de espalhar o veneno;
  • Imobilize o membro e ponha-lhe uma faixa à volta;
  • Aplique gelo (se o tiver à mão) embrulhado num pano sobre a mordedura.

Tome uma dose de Arnica montana 15CH e uma dose de Pyrogenium 7CH, e espere calmamente os socorros.

Originally posted 2014-04-07 15:44:01.

Aree d’intervento - Herpes

Herpes

O herpes pode ter várias localizações: por um lado na pelo, sobretudo à volta da boca, nos lábios, e nos olhos; por outro nas mucosas, ou seja, no interior da boa ou nas partes genitais.

Diagnostico

É a clássica borbulha de febre quando está situada nos lábios.

  • O herpes é uma infeção viral reincidente caracterizada pelo aparecimento de conjuntos de pequenas vesículas, ou seja, pequenas bolhas cheias de um liquido claro e transparente.
  • Começa com formigueiros ou comichão desagradáveis característicos, bem conhecidos do paciente, que anunciam a crise. Depois as vesículas aparecem, persistem durante vários dias, no fim dos quais forma-se uma crosta amarelada. Cura-se normalmente, sem deixar cicatrizes.
  • Pode desencadear-se ou recomeçar a seguir a uma sobreexposição solar, doenças febris, um traumatismo físico ou psíquico (contrariedades, más notícias, preocupações), uma baixa de imunidade; lambem está ligado a alguns alimentos ou medicamentos.

Tratamento

A crise de herpes

Logo que aparece a sensação de formigueiro que precede a crise

  • Tome, com seis horas de intervalo, 3 doses de Vaccinotoxinum 30CH.

Acrescente sistematicamente: Rhus toxicodendron 15CH e Natrum muriaticum 15 CH

Posologia: 2 grânulos a todas a horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante os dois dias seguintes
Tomar 3 doses precocemente pode impedir a saída do herpes.

Para os casos que se seguem, conservará este esquema e acrescentará os medicamentos correspondentes se necessário.

Se as vesículas aparecerem, e conforme a localização

  • Continue com os dois medicamentos precedentes e associe, se o herpes se situar:
  • Nas partes genitais ou nos olhos: Croton tiglium 7CH.
  • Nas partes genitais ou na boca: Borax 7 CH.
  • À volta da boca e/ou nos dedos: Natrum carbonicum 7CH.

Posologia: 2 grânulos a todas a horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante os dois dias seguintes.

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível moderadamente contagiosa. Por ocasião de uma crise (sempre muito dolorosa), o doente deve consultar um medico.

Deve abster-se de relações sexuais durante este período – porque as dores aumentam – ou utilizar um preservativo. Os sujeitos não são contagiosos no intervalo das crises de herpes.

Se a mulher estiver grávida, deve imperativamente consultar o seu médico, porque corre o risco de contaminar a criança durante o parto, o que é raro mas grave.

  • Se o herpes labial ou genital aparecer antes ou durante a menstruação:
  • Acrescente: Sepia 7CH, nas mulheres que respondem bem.
  • Se o herpes aparecer ao sol ou durante uma gripe:

Conserve o esquema inicial com as mesmas posologias.

Quando aparecem as crostas

  • E deixam sair um liquido amarelado viscoso:
  • Sem comichão: Graphites 7 CH.
  • Com comichão: Mezereum 7 CH.

Ou, nos outros casos:

  • Hydrastis 7 CH, se o líquido correr mais e colar menos.
  • Ranunculus bulbosus 7CH, se o herpes for muito irritante e o líquido azulado.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 6 dias.

Localmente

Pode aplicar uma solução de eosina aquosa a 1% ou de hexamidina (Hexomédine).

Originally posted 2014-03-26 16:52:25.

mesoterapia 1 - Contusões musculares

Contusões musculares

As contusões musculares aparecem com muita frequência a seguir a uma queda ou a um choque. Atacam principalmente os músculos dos braços e das pernas, e na maioria das vezes não são graves.

Diagnóstico

Existem diferentes graus de contusões musculares, que vão desde o esmagamento de algumas fibras musculares até ao verdadeiro rasgão do músculo com trituração das fibras.

Em função da intensidade do traumatismo, aparece um hematoma, ou seja, uma acumulação de sangue nos tecidos, ou uma equimose, ou por outras palavras uma nódoa negra. As contusões aparecem a seguir a um choque direto no corpo do músculo.

Tratamento

Sistematicamente

  • Arnica montana 5CH.

Posologia: uma dose ou 8 grânulos logo a seguir ao traumatismo, seja qual for a sua natureza.

Depois 2 grânulos todas as horas, ou menos vezes, em função da importância do traumatismo e da intensidade da dor. Depois, espace os medicamentos à medida que a dor se atenua.

Se a contusão for mais importante e provocar dificuldades para mexer o membro atingido, por exemplo a seguir a um choque no músculo, deve parar imediatamente a atividade que está a fazer. Aplique gelo no músculo e aperte-o com uma faixa a fim de limitar o hematoma e o edema que vão aparecer.

Se os sintomas persistirem para além de alguns dias, consulte o seu médico. Não faça massagens logo a seguir ao traumatismo. Quando o traumatismo é importante e é acompanhado por dores no corpo inteiro (como impressão de ter sido batido); fica com medo de ter atingido as dores. Nesse caso, tome Arnica montana 15CH da mesma.

Em função da evolução
Acrescente;

  • Hamamelis 5CH, se o hematoma for fora de proporção com a importância do traumatismo.
  • Ledum palustre 5CH, se a equimose persistir, se se tomar esverdeada e quando a região atingida ficar pálida e paralisada.
  • Bellis perennis 5CH, se a equimose desaparecer, mas a sensação de pisadura e de dor subsistir no sítio do traumatismo.
  • Sulfuricum acidum 5 CH, se a equimose não for reabsorvida e parecer ao contrário endurecer para formar um coágulo.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante dois dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Conforme a localização

Acrescente aos medicamentos precedentes no caso de:

  • Golpe ou de choque no seio: uma dose de Conium maculatum 15CH ou de Bellis perennis 15CH;
  • Queda sobre o cóccix: Hypericum perforatum 15CH se as dores subirem ao longo da coluna vertebral, ou Symphytum 15CH se as dores ficarem localizadas no cóccix;
  • Olho negro: Ledum palustre 5CH e Symphytum 5CH;
  • Golpe nas costelas: Hypericum perforatum 5CH e faça acupunctura;
  • Golpe direto no osso (tíbia por exemplo): Symphytum 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante dois dias, depois 3 vezes por dia até a dor acalmar.

Localmente

  • Se não houver ferida, aplique localmente tintura-mãe de Arnica montana.
  • No caso de ferida associada, aplique tintura-mãe de Calendula, e sobretudo nunca ponha tintura-mãe de Arnica montana que corre o risco de provocar uma inflamação, comichão, até mesmo vesículas (bolhas) e uma necrose dos tecidos feridos.

Originally posted 2014-04-07 11:30:00.