Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/guiahome/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 210 and defined in /home/guiahome/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1246
Está a visualizar homeopatia doenças e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa tuberculinum 1m pra que serve. Encontre os melhores tratamentos através da homeopatia! calcarea carbonica, ignatia amara, histaminum, nux vomica para que serve, argentum nitricum, mercurius solubilis, nux vomica.

Tuberculinum residuum

30 Nov -0001
0 Comment
Tuberculinum residuum

Origem Tuberculinum residuum é um bioterápico preparado a partir de uma solução glicerinada contendo os princípios insolúveis na água de Mycobacterium tuberculosis. Indicações Reumatismos Caracterizados por: rigidez e anquilose das articulações; arranque matinal doloroso; melhoras com a continuação do movimento; insensibilidade dos reumatismos à humidade; ataque indiferente desta ou daquela articulação. Acne Severa, cicatricial das […]

Bioterápico

30 Nov -0001
0 Comment
Bioterápico

Bioterápico (ou nósodo): é um medicamento homeopático proveniente de Bases de origem orgânica (micróbios ou parasitas) que não são definidas quimicamente. Influenzinum, Colíbacilinum. Tuberculinum, Anthracinum, Luesinum, Psorinum são bioterápicos. Originally posted 2014-04-17 09:15:45.

Sinais gerais e evoluçao

30 Nov -0001
0 Comment
Sinais gerais e evoluçao

O modo tuberculínico evolui em duas fases: A fase de defesa É caracterizada pela variabilidade dos sintomas para uma só doença Revela-se por:  uma congestão venosa periférica (pernas pesadas, hémorroïdes) agravada ao calor; ataques de febre sine matéria, crises de crescimento; palpitações, mal-eslares; menstruação demasiado dolorosa, ou irregular;perturbações da eliminação que se manifestam através de: […]

Como é que se tomam os medicamentos homeopáticos

30 Nov -0001
0 Comment
Como é que se tomam os medicamentos homeopáticos

Como tomar os grânulos homeopáticos? Fácil 10 antes das refeições. Não utilize os dedos, deite os grânulos na tampa que serve para isso. Sozinhos, sem agua. Sob a língua. Simples Dois ou três, uma ou varias vezes pro dia, para os grânulos O tubo inteiro, uma vez por semana, para as doses. Pratico Pode tomar […]

O Placebo

30 Nov -0001
0 Comment
O Placebo

Medicamento e placebo O placebo é uma substancia neutra, muitas vezes açúcar, que não tem teoricamente qualquer atividade farmacológica e, portanto, não pode teoricamente curar um doente. Serve de referência, é o nível zero do mar, o meridiano de Greenwich, é em relação a ele que a eficácia de um medicamento é avaliada. Tem todas […]

Tuberculinum

30 Nov -0001
0 Comment
Tuberculinum

Origem É a tuberculina bruta obtida a partir da cultura em meio glicerinado de Mycobacterium tuberculosis de origem humana e bovina. Não é um medicamento da tuberculose; ao contrário, nesta patologia, a sua utilização é contraindicada, porque pode reativar a doença. É o medicamento central do modo tuberculinico. Indicações Doenças do bebé e da criança […]

Ritmias

30 Nov -0001
0 Comment
Ritmias

Diagnóstico São tiques de oscilações incessantes que aparecem quinando a criança adormece ou se aborrece. Inquietam muito os pais, mas não apresentam carácter de gravidade na criança normal. Têm tendência para acabarem espontaneamente. Tratamento Um tratamento homeopático acelera o seu desaparecimento. Os medicamentos indica-dos mais vezes são: Medorrhinum 9CH, numa criança muito agitada que dorme […]

Nux moschata

30 Nov -0001
0 Comment
Nux moschata

Origem Nux moschata, a noz-moscada, é o fruto do moscadeiro, uma árvore da família das miristicáceas, descoberta pelos portugueses em 1512 nas Molucas de onde é originária. Atualmente, parece que desapareceu desta região no estado selvagem, mas é aí cultivada assim como na ilha de Grenada nas Antilhas. Composição A amêndoa do fruto que serve […]

Qual forma e qual diluição?

30 Nov -0001
0 Comment
Qual forma e qual diluição?

“Quando optar por uma dose ou por grânulos?” Conforme os hábitos, a utilização de doses ou de grânulos tanto se justifica nos casos agudos como nas doenças crónicas. De uma maneira geral, a utilização de doses faz-se pontualmente: nos casos agudos, por ocasião de uma picada de abelha, uma dose de Apis mellifica 15CH pode […]

Evoluçao da Sicose

30 Nov -0001
0 Comment
Evoluçao da Sicose

Evolução O modo reacional sicótico evolue em duas fases: A sicose gorda É caracterizada pela sua retenção hídrica e pela sua sensibilidade à humidade. Os principais medicamentos de terreno são: Thuya occidentalis, Medorrhinum, e Natrum sulfuricum. A sicose É antes de mais: uma tendência para as rinofaringites ou para as infecções genitais a repetição;  uma […]