tumblr_static_01-book-de-gravida

A alimentação da mulher grávida é muito próxima da alimentação que todos os indivíduos deveriam ter em tempo normal. A ração calórica não deve ser aumentada, o crescimento das necessidades energéticas da gravidez é compensado, entre outros, por uma diminuição do metabolismo de base e uma redução da atividade física da mulher grávida. A alimentação deve ser variada, não muito mais rica do que o normal.

O que é normal

O que deve alertá-la

Os primeiros três meses

Seja qual for o período da gravidez, estes sinais devem levá-la a consultar um médico imediatamente.

As perturbações digestivas: náuseas, vómitos, salivação abundante, apetite maior ou mais pequeno, aversões ou desejos alimentares, prisão de ventre. Perdas de sangue.
As perturbações nervosas: emotividade, inquietude, irritabilidade, ansiedade. Perdas muito liquidas transparentes que correspondem ao liquido amniótico
As perturbações físicas: fadigas, sonolência, congestão mamária e venosa, cãibras. Contrações frequentes e dolorosas antes do 8º mês.

Os últimos seis meses

Vómitos em permanência.
Os movimentos do fato entre o 4º e o 5º mês de gravidez. Um aumento de peso demasiado rápido (edemas).
O aparecimento do colostro nos mamilos: um líquido amarelado que precede a subida de leite no 5º mês de gravidez. Febre
Pigmentação da pele (rosto, seios, pequeno lábios). Ardores urinários.
Contrações uterinas indolores e pouco frequentes (um a duas por dia) nos últimos três meses de gravidez. Desmaios
Vontades frequentes de urinar Vertigens, zumbidos nos ouvidos.
Ardores no estômago
Pernas pesadas, hemorroides.

As perturbações digestivas, os desejos ou as aversões da mulher devem ser tomados em consideração.

  • O fornecimento em proteínas de origem animal e vegetal é geralmente suficiente, embora as rações devam ser ligeiramente aumentadas (10g por dia a mais em relação à mulher não grávida).

As principais fontes de proteínas são: a carne, o peixe, os ovos, o pão, os cereais, os legumes secos, os lacticínios.

  • As necessidades em lípidos (gorduras) variam em função da atividade da mulher das temperaturas exteriores.

Encontram-los na manteiga crua, no leite, nos queijos e sobretudo nos óleos vegetais ricos em ácidos gordos essenciais principalmente importantes para o desenvolvimento das células nervosas do feto.

Evitará as carnes gordas (porco, carneiro, carnes com molho), a charcutaria. o choco atee« possível os bolos.

Portanto, não reduza, mas também não aumente a sua raça de lípidos, porque esta última é também uma fonte de energia e de vitaminas (A,E).

  • Os glúcidos, principalmente os açúcares, são indispensáveis para o crescimento do feto.

Originally posted 2014-03-28 15:33:07.

Comments

comments