homeopatia1

A ração de glúcidos deve ser fornecida em cada refeição através de batatas, massas ou arroz. Devem ser associados a fibras a fim de abrandar a sua absorção e evitar uma chegada demasiado rápida de açúcares ao sangue, o que é mau para a mãe e para a criança.

Portanto, é necessário evitar os açucares de absorção rápida tais como o doce, o mel, os confeitos, os bolos, as bebidas doces, e enriquecer a sua alimentação em fibras o farelo, os legumes verdes, os cereais, os legumes secos (feijão seco), o pão completo, o arroz completo, os frutos.

  • As necessidades em ferro aumentam, precisam do fornecimento regular de pão, de legumes verdes, de carnes vermelhas e de ovos.
  •  A mulher grávida necessita de 1g de calão por dia. Esta quantidade depressa é atingida visto que 100g de queijo emmental contêm 1g de cálcio, 100g de queijo de pasta mole (camembert) 400mg, e um quarto de litro de leite gordo ou meio gordo 300mg de cálcio. Os frutos, os legumes, o pão, o peixe são fontes menos boas. Para além disso, o farelo do pão ou do arroz completo impede a assimilação e a fixação do cálcio Evite absorvê-los com os lacticínios.
  • As necessidades quotidianas em ácido fólico ou vitamina B9 não devem ser negligenciadas, porque a sua carência pode provocar malformações congénitas (espina-bífida). Esta vitamina está presente em maioria no fígado, nos espinafres, na salada verde, nas nozes, nas amêndoas, nos amendoins, nas castanhas e nos melões.
  • Se se sentir bem. é inútil reduzir o seu consumo habitual de sal.
  • Quando a alimentação é equilibrada, não se impõe um fornecimento vitamínico suplementar. A vitamina A consumida em excesso durante a gravidez pode provocar malformações do feto.
  • A ração de álcool deve ser reduzida; alguns preconizam a abstinência total durante a gravidez. Do mesmo modo, o consumo de café e de chá deve ser limitado.
  • O papel dos oligo-elementos durante a gravidez não é muito conhecido. Constatámos que o ferro e o zinco diminuíam no fim da gravidez. Uma falta de zinco no princípio da gravidez multiplicaria por aproximadamente 6 o risco de ter uma criança com pouco peso e com um tamanho pequeno à nascença. Do mesmo modo, o parto seria prematuro nas mulheres que têm no sangue percentagens anormalmente baixas de ferro, de cobre e de zinco.
  • No caso de desejos ou de aversões, pode modificar a sua alimentação sem alterar as rações calóricas:
  1. 100g de carne correspondem a 100g de peixe, ou dois ovos grandes, ou ½ litro de leite, ou 60g de queijo gruyère;
  2. todos os legumes são intermutáveis;
  3. para o cálcio: um quarto de leite equivale a um quilo de laranjas ou de legumes verdes.

Originally posted 2014-03-28 15:44:26.

Comments

comments