1280px-Phosphor

Origem

O fósforo branco, P, de número atómico 15 e de peso molecular 31, é um elemento químico metálico extremamente tóxico inscrito no quadro A da nomenclatura.

Apresenta-se sob a forma de um sólido branco quase insolúvel na água. É utilizado em oligoterapia como regulador da excitabilidade neuromuscular e intervém a este título, entre outros, na espasmofilia, nas colopatias funcionais.

Indicações

Perturbações do carácter

Dos sujeitos que respondem bem, sobretudo crianças e adolescentes.

Gastrite

A presença dos sintomas seguintes deve levá-lo a consultar um médico:

  • uma sensação de ardor;
  • uma intolerância gástrica absoluta e vómitos frequentes estriados de sangue;
  • bebidas rejeitadas logo que aqueceram no estômago.

A associar a outros medicamentos homeopáticos, até mesmo a um tratamento alopático se necessário.

Hemorragias

  • Em tratamento pré-operatório
  • Nas pequenas hemorragias. Uma vez feito o diagnóstico, Phosphorus, sozinho ou em complemento das terapêuticas clássicas, pára as hemorragias seguintes:
  1. as epistaxes (corrimento de sangue no nariz) as gengivorragias (sangue na gengivas);
  2. as hematúrias (sangue nas urinas);
  3. as pequenas feridas.

Laringite aguda

Que se manifesta através de uma tosse rouca, seca, dolorosa, que abana o corpo.
Consultar rapidamente o seu médico se as manifestações persistirem.

Vertigens

Dos sujeitos de idade que respondem bem.

Em complemento das terapêuticas clássicas

Phosphorus pode ser utilizado associado a um tratamento alopático em:

  • doenças digestivas graves;
  • hepatites virais;
  • pancreatites agudas;
  • alcoolismo crónico dos sujeitos que respondem bem;
  • doenças cardíacas e pulmonares, hipertensão arterial;
  • sequelas de hemiplegia.

Phosphorus convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o frio, antes da trovoada, com o esforço físico ou intelectual, à noite.
  • Melhoras com o calor.

Os sujeitos que respondem bem a Phosphorus

Crianças, que reconhecemos pelo seu comportamento imprevisível, passando da mais atenta escuta para a mais súbita agitação. Ansiosas, têm medos múltiplos: do escuro, dos objetos, do contacto (muitas vezes tomado por uma falta de afeição).

Adormecem dificilmente – por vezes enquanto abanam a cabeça -, fazem chichi na cama durante muito tempo, têm predisposição para os pesadelos e para o sonambulismo. Estes sujeitos longilíneos, altos, magros, curvam-se na adolescência devido a um crescimento demasiado rápido.

São muito ativos mas também se cansam depressa, alternando assim os períodos de excitação e de depressão físicos e intelectuais caracterizados por uma falta de constância no seguimento do trabalho profissional ou escolar e resultados com altos e baixos.

São sonhadores, imaginativos Em confiança, gostam de comunicar de se confiar, de se apaixonar. Num meio hostil, têm falta de confiança em si, fechando-se e tomando-se indiferentes ao que os rodeia. O tempo de trovoada, a noite e a solidão pioram o seu estado nervoso.

Têm muito bom apetite: até se levantam de noite para comer. O desejo de sal e a sede de água fria são muito importantes.

Posologia

  • Gastrite Phosphorus 5CH, 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por da nos dias seguintes.
  • Em tratamento pré-operatório Phosphorus 9CH, ao levantar e ao deitar, alguns dias antes da intervenção.
  • Nas pequenas hemorragias Phosphorus 5CH, 2 grânulos de 2 ou de 3 em 3 minutos; espaçar as doses logo que a hemorragia diminui.

Originally posted 2014-04-11 11:16:10.

Comments

comments