328927 6808 1 - Fadiga ocular

Fadiga ocular

Não confunda fadiga ocular e baixa de visão

Diagnóstico

Os diferentes medicamentos citados são indicados nas pessoas que ficam com os olhos cansados a seguir a:

  • Trabalho minuciosos: soldadura eletrónica ou costura, por exemplo;
  • trabalho prolongado em microcomputador;
  • Leituras prolongadas.

Também são úteis nas crianças ou adultos que vêem televisão muito perto.

Tratamento

Estes medicamentos são:

  • Jaborandi 7CH, indicado nos sujeitos cuja fadiga ocular provoca dificuldades para ler as coisas com o olhar (perturbações de acomodação).
  • Onosmodium 7CH, nas fadigas oculares acompanhadas por dores de cabeça, do peso nos globos oculares, que pioram com o movimento dos olhos.
  • Ruta graveolens 7CH convém às pessoas que se queixam de dores nos globos oculares e de dificuldades para fixarem as coisas com o olhar. Esta fadiga ocular é provocada por uma iluminação inadaptada, insuficiente ou mal dirigida.
  • Paris quadrifolia 7CH, nas fadigas oculares dominadas por dificuldades para fixar os objetos com o olhar e pela sensação de que os olhos são puxados para trás como se fosse com fios. As dores pioram com o tocar.
  • Physostigma venenosum 7CH, nos esgotamentos e fadigas oculares acompanhados por uma sensação de nevoeiro e de manchas escuras diante dos olhos. A impressão de contusão e de estremecimento dos globos oculares domina.
  • Radium bromatum 7CH, nas fadigas oculares provocadas pelas iluminações fluorescentes, os ecrãs de televisão, a leitura prolongada.

Posologia (para todos os medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 2 vezes por dia durante 1 mês.

Originally posted 2014-04-01 11:46:57.

156 foto - Calázio

Calázio

Diagnóstico

Os calázios são pequenos quistos na pálpebra que se sobreinfectam facilmente e, no geral, aparecem espontaneamente ao fim de alguns meses.

No principio do seu desenvolvimento, podem assemelhar-se a um terçollho, porque a pálpebra pode infetar e irritar-se durante alguns dias. A seguir, a inflamação desaparece, para deixar lugar a um pequeno quisto redondo indolor que rebola sob o dedo.

Tratamento no Primeiros dias

  • Apis mellifica 5CH, quando o edema da pálpebra predomina.
  • Aconitum napellus 5CH, se o calázio aparecer durante o tempo frio e seco.
  • Belladonna 5CH, quando o vermelhidão do olho e a da pálpebra prevalecem com dores batentes.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias.

A seguir

  • Tome sistematicamente Phytolacca 7CH e Staphysagria 7CH, sobretudo, para último medicamento, se os calázios forem pequenos e predominarem nas pálpebras superiores.

Posologia para estes dois medicamentos a tomar em conjuntos: 2 grânulos 5 vezes durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

Localmente

  • Compressas de agua quente, previamente fervida, parecem ativar a cura:
  • Ou compressas embebidas em Plantanus occidentalis em tintura-mãe.

Originally posted 2014-04-01 11:25:09.

820413181 - Conjuntivite

Conjuntivite

As conjuntivites não provocam uma baixa da visão. São caracterizadas por dificuldades para suportar a luz, um edema, eventuais secreções que colam os olhos de manhã. É uma afeção que atinge na maioria das vezes os dois olhos.

Distinguimos várias origens:

  • as conjuntivites bacterianas ou virais que se reconhecem atraves de uma espécie de areia nos olhos que estão colados ao acordar.
  • as conjuntivites alérgicas, caracterizadas por comichão nos olhos, uma lacrimação e um edema nas pálpebras mais ou menos importante. Manifestam-se de maneira sazonal – principalmente nos sujeitos alérgicos (asma, eczema) – e são acompanhadas muitas vezes por uma febre-dos-fenos.

Tratamentos

Conjuntivites não alérgicas

  • Euphrasia 5CH. quando as conjuntivites são acompanhadas por uma lacrimação irritante e uma sensação de ardor nas pálpebras que pioram com a luz do sol, o ar, e vento e melhoram com a escuridão.
  • Belladonna 5CH. nos sujeitos com olhos vermelhos e dolorosos, que ficam muito incomodados com a luz viva.
  • Hepar sulfur 5CH. nas conjuntivites muito inflamadas e purulentas.
  • Mercurius solubilis 5CH, nas conjuntivites que são acompanhadas por secreções muco purulentas que envisgam os olhos ao acordar.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias.

  • Localmente, pode instilar em cada olho 1 gota de colírio Biocidan durante 6 dias.

Conjuntivites alérgicas

  • Apis mitifica 5CH. para as conjuntivites alérgicas nas quais predomina o edema das pálpebras assim como picadas e ardor nos olhos.
  • Arsenicum album 5CH, indicado nas rinites e nas conjuntivites que são acompanhadas por corrimentos nasal e ocular ardentes e irritantes. No geral, as crises pioram durante a noite e melhoram com o calor.
  • Belladonna 5CH.
  • Euphrasia 5CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia durante 6 dias
Os colmos são inúteis na maioria das vezes.

Tratamento de terreno

Um tratamento de terreno preventivo evita o aparecimento das conjuntivites ou atenua sensivelmente os sintomas.

Originally posted 2014-04-01 11:37:48.

1371627748 cartaz consultas oftalmologia - Oftalmologia

Oftalmologia

As possibilidades da homeopatia nesta área são muitas vezes desconhecidas do grande público e dos profissionais de saúde não homeopatas.

Numerosos medicamentos alopáticos que intervêm nas afeções dos olhos, ou nas doenças mais gerais, comportam efeitos secundários e causam consequências nefastas sobre os olhos. Por exemplo, alguns colírios, ou os corticóides ou outros, atuando sobre a angina de peito ou sobre a pão arterial, podem provocar glaucomas.

A homeopatia associada no tratamento destas doenças tem a vantagem de minimizar os efeitos deletérios destes medicamentos,mesmo modo, atua nas manifestações oftalmológicas rebeldes à terapêutica alopática.

A idade também é interessante nas doenças dos olhos que aparecem nas pessoas de idade. A homeopatia é eficaz tanto nas manifestações infecciosas como nas alérgicas. As afeções febras também podem ser tratadas com esta terapêutica.

Com as diferentes indicações descritas neste capítulo, aconselho o leitor a não deixar persistir as leões mais de quarenta e oito horas e a consultar imediatamente um médico principalmente se os seus olhos estiverem vermelhos, dolorosos e/ou acusarem uma má visão.

Originally posted 2014-04-01 11:15:12.

820413181 - Terçolho

Terçolho

Diagnóstico

É um furúnculo de uma pestana de pálpebra, associado ou não a uma inflamação da borda da pálpebra (blefarite).

Tratamentos

Primeira recomendação: não lhe toque.

Logo ao princípio

Como nos calázios:

  • Apis mellifica 5CH, quando o edema da pálpebra predomina.
  • Aconitum napellus 5CH, se o terçollho aparecer durante o tempo frio e seco.
  • Belladonna 5CH, quando o vermelhidão do olho e a da pálpebra prevalecem assim como dores batentes.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias.

A seguir, ou ao mesmo tempo, se o furúnculo começar a amadurecer

  • Hepar sulfur 5CH, para fazer amadurecer o furúnculo e apressar a sua evacuação.
  • Myristica sebifera 5CH, a associar a Hepar sulfur, tem as mesmas indicações e favorece a cicatrização.
  • Phytolacca 5CH.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 3 dias, depois pare Hepar sulfur e continue Myristica sebifera e Phytolacca à razão de 2 grânulos 3 vezes por dia durante 6 dias.

No terçolho a repetição

Os medicamentos de terreno são: Graphites, Pulsatilla, Staphysagria, Tuberculinum.

Originally posted 2014-04-01 11:56:56.