391475 4738 - Tratamento - Se vai ser operado

Tratamento – Se vai ser operado

A homeopatia e utilizada há muito tempo para prevenir e lutar contra as consequências de um ato cirúrgico ou de uma anestesia que aparecem ou a seguir a uma operação, ou durante um parto, ou no enquadramento de um exame médico tal como uma coloscopia uma fibroscopia ou uma celioscopia.

Antes da intervenção

Contra a ansiedade

  • Causticum 9CH é sobretudo indicado nas pessoas de idade que apreendem muito tempo antes os riscos da intervenção.
  • Gelsemium sempervirens 9CH, quando o medo e acompanhado, nos dias que procedem a operação, por tremores nas extremidades, diarreias ou vontade urgente de urinar.
  • Ignatia amara 9CH, se o doente se queixar de palpitações, taquicardia, no na garganta. A este estado associam-se perturbações digestivas, suspiros ruidosos e um sono açuda.
  • Argentum nitricum 9CH, quando dominam a diarreia, ardores de estômago e aerofagia.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia do medicamento má indicado alguns dias antes da intervenção e no próprio dia.

Em prevenção de hemorragias

Tome sistematicamente os três medicamentos seguintes:

  • Arnica montana 9CH, que favorece a reabsorção das equimoses e a cicatrização das feridas. Tem o interesse de atenuar as dores musculares consecutivas a uma operação e ajudar o restabelecimento do doente.
  • China rubra 5CH atua em prevenção das hemorragias que aparecem a seguir a uma intervenção cirúrgica.
  • Phosphorus 9CH completa vantajosamente os dois medicamentos precedentes nesta indicação.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 2 vezes por dia alguns dias antes da intervenção e no próprio dia.

Depois da intervenção

Continue os medicamentos precedentes durante alguns dias.

Contra os efeitos nefastos da anestesia

  • Tome uma dose de Nux vomica 30CH para lutar contra os efeitos nefastos da anestesia.

Contra a fadiga

  • China rubra 7CH, se perdeu muito sangue antes ou durante a intervenção cirúrgica.

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante 1 mês.

Se o trânsito tardar a restabelecer-se normalmente

Acrescente se necessário:

  • Opium 15CH, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante alguns dias.
  • Raphanus 5CH, sobretudo, quando, após uma intervenção cirúrgica na região do abdómen ou da pélvis, o ventre estiver inchado e muito dorido.
  • Nux vomica 5CH pode ser acrescentado pelo seu papel na prisão de ventre e como desintoxicante do organismo.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia até à primeira ida à casa de banho.

Para favorecer a cicatrização

Para favorecer a cicatrização e evitar as dores nas cicatrizes consecutivas a incisões ou a um ato cirúrgico, tome:

  • Hypericum perforatum 5CH, quando as dores persistem no ponto de penetração na pele, por exemplo a seguir a uma punção lombar, um cateterismo ou uma biopsia.
  • Staphysagria 5CH acelera a cicatrização das incisões cirúrgicas e acalma a dor localmente.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia até ao desaparecimento da dor.

Para evitar as queloides (ou cicatrizes dilatadas):

  • Sistematicamente: Graphites 7CH.
  • Se se formarem queloides e se forem dolorosas: Causticum 7CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia durante pelo menos 1 mês.

Originally posted 2014-04-08 08:24:53.

DSC 0033 - Atrose Parte II

Atrose Parte II

Fatores de risco da artrose

  • A idade: a artrose aumenta com esta última, principalmente entre quarenta e cinco e sessenta e cinco anos.
  • A obesidade: aumenta a frequência do aparecimento da artrose nos joelhos.
  • A etnia: as populações do Cáucaso têm mais artrose na anca (coxartrose) do que as populações chinesas ou africanas (1 a 4% contra 7 a 25%). Em contrapartida, um outro estudo mostrou que a frequência das artroses no joelho (gonartrose) era mais elevada nas mulheres de raça negra do que nas mulheres de raça branca.
  • Os fatores genéticos desempenhariam um papel ainda mal elucidado.
  • A artrose das mãos e dos joelhos é mais frequente nas mulheres.
  • Os antecedentes de traumatismos agravariam os riscos de artrose. Isto é principalmente nítido nos joelhos onde a ablação de um menisco é um fator que favorece o aparecimento de artrose nesta articulação.

Por outro lado, os estudos mostram que o centro da artrose varia em função da atividade profissional ou da catividade desportiva.

Os agricultores têm mais coxartroses; as profissões onde é necessário carregar pesos ou fletir o joelho aumentam o risco de gonartrose. Os jogadores de futebol, os bailarinos ou os jogadores de futebol americano também têm mais riscos de coxartroses.
Em contrapartida, a frequência de artrose nos membros inferiores não parece aumentar nos ciclistas, nos corredores a pé e nos nadadores.

Principais complicações

O desgaste da articulação provoca a agravação das dores e portanto uma perda da autonomia. A artrose da anca e do joelho, articulações que são mais atingidas, limitam o perímetro de marcha e aumentam a dependência, porque a pessoa, muitas vezes idosa, tem medo de sair sozinha, de cair e já não pode fazer as compras ou a limpeza da casa.

Quando está associada uma artrose dos membros superiores, os gestos da vida quotidiana — cozinhar, abrir latas de conserva, transportar panelas — podem tomar-se difíceis, até mesmo perigosos.

Regras de higiene

A artrose só se usa se nos servirmos dela. “De facto, quanto mais forçar a sua articulação mais a artrose evolui. Por exemplo, quando, no caso de artrose da anca (coxartrose), se obriga a andar apesar da dor.

Ao agir assim, aumenta a inflamação da articulação, dos seus tecidos próximos, a contractura muscular de defesa criada pela dor. Ao contrário, logo que a dor aparece, deve parar de andar para ficar mais aliviado.

No caso das articulações dos membros inferiores, deve economizar as suas articulações emagrecendo, se tiver um excesso de peso importante, e usar uma bengala no lado oposto à articulação doente.

Evite longas caminhadas, ficar de pé durante muito tempo, transportar cargas pesadas. Arranje períodos de repouso de um quarto de hora a uma meia hora durante o dia. Uma ginástica quotidiana adaptada deve ser empreendida, e os desportos constrangedores para as articulações (tais como o ténis ou o futebol) devem ser abandonados.

Originally posted 2014-04-08 09:02:11.

shutterstock 52361635 - Pequenas queimaduras

Pequenas queimaduras

Este parágrafo refere-se às queimaduras superficiais, locais e pouco espalhadas, que no melhor dos casos provocam uma vermelhidão difusa na pele e no pior bolhas (flitenas) muito dolorosas

Aviso

Vá a uma consulta se as queimaduras

  • Atingirem o rosto ou a bacia, seja qual for a sua importância;
  • Estiverem espalhadas até às mãos e aos pés;
  • Atingirem um braço inteiro ou uma perna por exemplo;
  • Atingirem as crianças com menos de dez anos ou as pessoas com mais de sessenta anos;
  • Tiverem pus ao fim de quarenta e oito horas.

Não aplique

  • Manteiga ou outros produtos gordurosos;
  • Eosina, porque esconde o especto da queimadura;
  • Biogás na criança pequena (até aos seis ou oito anos), porque contém cânfora que pode provocar convulsões;
  • Pomadas com corticoides que atrasam a cicatrização;
  • Pomadas com antibióticos na origem de efeitos secundários e que, para além disso correm o risco de selecionar um germe.
  • Verifique se a vacina antitetânica está em dia.

Tratamento

Localmente

Atue:

  • Retire as roupas se forem de tecido natural. Deixe em contacto com a pele as roupas de fibras sintéticas, porque ao tirá-las correria o risco de agravar as lesões.
  • Passe imediatamente a parte queimada sob água fria (a 10 cm da pele) entre 8 e 25°C (água da torneira entre 8 e 15°C), durante pelo menos dez minutos (é muito tempo!), ou seja, até sentir uma paragem da dor e uma sensação de bem-estar. Há estudos que mostraram que pôr água a correr por cima diminuía a profundidade da lesão, o edema, a dor e até mesmo a mortalidade em queimaduras graves.
  • Aplique na queimadura três vezes por dia uma pomada de Calendula por digestão.

Tratamentos homeopáticos

Tome:

  • Arnica montana 5CH, e para prevenir a infeção, Pyrogenium 5CH
  • Associe, conforme o aspeto da queimadura, um dos medicamentos seguintes
  • Belladonna 5CH, nas queimaduras superficiais pouco espalhadas que se manifestam através de uma intensa vermelhidão da pele e uma dor que melhora com a água fria.
  • Apis mellifica 5CH: a pele apresenta um ligeiro edema cor-de-rosa avermelhado acompanhado por dores como se fossem picadas e ardores, que melhoram com as aplicações de água fria.
  • Cantharis vesicatória 5CH, se, ao contrário, a queimadura for acompanhada por vesículas largas (bolhas).

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos dos medicamentos indicados de 10 em 10 minutos logo a seguir à queimadura.
Depois espace as doses à medida que a dor diminui. Continue ao ritmo de 5 vezes por dia durante alguns dias.
Verifique se a vacina antitetânica está em dia.

Originally posted 2014-04-07 15:24:04.

dor de dente - Tratamentos - Se vamos arrancar um dente

Tratamentos – Se vamos arrancar um dente

Após uma extração dentária, em tratamento preventivo e curativo das hemorragias dentárias, pode associar sistematicamente:

  • Arnica montana 9CH.
  • China rubra 5CH. Millefolium 5CH.
  • E para prevenir o risco infecioso: Pyrogenium 5CH.

Faça banhos de boca com Plantago tintura-mãe. 30 Gotas em meio copo de água

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos todas as horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia nos 2 dias seguintes.

Originally posted 2014-04-08 08:10:09.

Stop Mosquito Bites from Itching Step 49 Version 2 - Tratamentos de picadas de animais

Tratamentos de picadas de animais

No caso de picadas de animais marinhos (medusas, actínias, corais)

No geral, provocam pequenas erupções dispostas sob a forma de uma ou de várias linhas cortadas. Estas erupções incham ligeiramente e ficam vermelhas muito depressa, depois tornam-se muito dolorosas e causam uma comichão intensa. Por vezes, transformam-se em pequenas vesículas (bolhas) que podem supurar.

  • Lave a pele com água do mar (e não com água doce).
  • Humedeça as lesões com vinagre durante trinta minutos.
  • Polvilhe com farinha para fazer uma cataplasma.
  • A seguir, retire tudo com uma faca e passe novamente com vinagre.
  1. Tome sistematicamente Histaminum 7CH, e acrescente:
  2. Apis mellifica 5CH, se o frio o aliviar
  3. Urtica urens 5CH, se o frio piorar o seu estado.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos Iodas as horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia nos 2 dias seguintes. Se for alérgico, consulte um médico imediatamente.

No caso de mordedura de serpente

As serpentes venenosas entre as mais frequentes em França são a víbora-áspide e a víbora europeia.
As suas mordeduras não são forçosamente seguidas por envenenamento responsável por sintomas. No entanto, em todos os casos, impõe-se uma opinião médica.

O que não deve fazer

  • Não faça incisões na fenda (risco de sobre infeção),
  • Não chupe a ferida: é inútil para o paciente e por vezes perigoso para a pessoa que socorre;
  • Não ponha garrote: corre o risco de parar a circulação do membro;
  • Não dê nem álcool nem café a beber;
  • Não injete antivenenos fora do meio hospitalar (risco de alergia).

O que deve fazer enquanto não chega o socorro médico:

  • Acalme-se e fique deitado em repouso completo;
  • Limpe e desinfete a ferida com uma solução antisséptica. Não utilize nem álcool, nem éter que corre o risco de espalhar o veneno;
  • Imobilize o membro e ponha-lhe uma faixa à volta;
  • Aplique gelo (se o tiver à mão) embrulhado num pano sobre a mordedura.

Tome uma dose de Arnica montana 15CH e uma dose de Pyrogenium 7CH, e espere calmamente os socorros.

Originally posted 2014-04-07 15:44:01.