1280px-Saint_johns_wart_flowers

Origem

O hipericão é uma planta herbácea vivaz com flores amarelas da família das hipericáceas. Muito vulgar, com cerca de 60 cm de altura, é atraída pelos locais solarengos, secos e incultos.

Na Idade Média, a Fuga daemonum, «que faz fugir o demónio», era suposta fazer fugir o Espírito das trevas e curar possessos. Em fitoterapia, é utilizada por via externa pelas suas propriedades adstringentes, antissépticas, e cicatrizantes; por via interna, tem uma atividade anti-inflamatória, antiespasmódica e um efeito sedativo anti depressor.

Composição

A tintura-mãe, preparada a partir da planta inteira florida, contém substâncias fotossensibilizantes, principalmente para os carneiros que comem a planta, e substâncias anti sépticas.

Indicações

Feridas nos nervos

  • Por corte: acidentes, dentes arrancados, corte cirúrgico (microcirurgia).
  • Por esmagamento: nos dedos (unhas), nos pés.
  • Nas amputações.

Nestes casos, as dores são intoleráveis, lancinantes e sobem ao longo do membro ferido.

Depressões dos traumatizados cranianos

Aparecem nos dois a seis meses a seguir ao traumatismo craniano e manifestam-se na de ansiedade, cefaleias, vertigens, insónia e perturbações da memória.

Zona

Dores agudas ou sequelas da zona, quando estas últimas pioram com o mais pequeno toque e vão da frente para trás, ou seja, do tórax para a coluna vertebral.

Hypericum perforatum convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • Os traumatismos nervosos provocados

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o tempo frio e húmido, com o mais pequeno toque, abanões.

Originally posted 2014-04-10 09:45:09.

Comments

comments