untitled

Seja razoável, exponha-se progressivamente. Está de férias, toma finalmente o seu tempo! E sobretudo pense em proteger as crianças. Desconfie também da reverberação.

Diagnóstico

A exposição brutal e prolongada da pele ao sol provoca, conforme os indivíduos e conforme a duração da irradiação, ou uma ligeira vermelhidão, ou verdadeiras vesículas — bolhas, de tamanho variável, cheias de um líquido transparente — que descolam a pele.

Se aparecerem perturbações da consciência, dores de cabeça, vómitos ou febre, sofreu provavelmente um golpe de calor. Consulte imediatamente o médico.

A propósito disso, na criança, o golpe de calor associa dor de cabeça, náuseas ou vómitos e dores abdominais. Se estes sintomas aparecerem, ponha a criança à sombra, dispa-a, deite-a de lado, molhe-a com água fresca, refresque-a de qualquer maneira possível, e faça-lhe vento com a ajuda de um pedaço de cartão. Peça a alguém para ir pedir ajuda. Nunca deixe uma criança num carro exposto em pleno sol.

Prevenção

Tome certas precauções elementares:

  • Ponha-se à sombra durante alguns dias e sobretudo evite o sol entre 10 e 14 horas “hora solar” (das 12 às 16 horas no relógio). Se for obrigado a sair durante estas horas, vista roupas que o tapem de algodão espesso, um chapéu e óculos de sol. A t-shirt sozinha apenas protege um quarto da superfície corporal; o chapéu-de-sol não preserva da irradiação refletida pela areia, que ainda é mais importante, contrariamente ao que se diz, do que a irradiação refletida pela água. Estas precauções devem ser tomadas imperativamente com a criança e ainda mais porque é pequena.
  • Beba muita água, até antes de ter sede.
  • Não faça esforços excessivos.

Originally posted 2014-04-07 14:55:01.

Comments

comments