caderno-especial_homeo_opt

No geral, não há agravamento no inicio de um tratamento homeopático. Passageiramente, em circunstancias especiais ou com certas pessoas, podem produzir-se manifestações sentidas pelo doente como agravamentos.

Na realidade, traduzem reações exacerbadas do organismo ao tratamento. Portanto, a prudência é obrigatória nas doenças com um grande poder reacional, tal como a asma, porque podem suscitar reações violentas se o tratamento for mal feito.

Do mesmo modo, a utilização imprecisa da alguns medicamentos pode provocar replicações nas infeções que aparecem nas cavidades fechadas, tal como a cavidade sinuosa.

Algumas vezes, se o doente for muito sensível ao medicamento homeopático, os sintomas são agravados temporariamente e, por vezes, outros sintomas dos quais o doente não tinha falado ao medico desaparecem.

Se for este o seu caso, é porque “responde bem” ou é um “tipo sensível”. Fale nisso ao seu médico que adaptará a posologia.

Algumas vezes, os doentes continuam irrefletidamente um tratamento homeopático porque lhe alivia as dores. É um erro que é preciso evitar, porque a continuação intempestiva de um tratamento pode provocar uma reativação dos sintomas e por vezes, nos sujeitos mais sensíveis, desenvolver uma patogenesia, ou seja, os mesmos sinais de doença que aqueles que o medicamento poderia curar.

Ora uma das grandes regras da homeopatia consiste em espaçar as doses dos medicamentos a tomar à medida que a doença regride. Não continue ou não renove o seu tratamento sem a opinião do seu médico.

Originally posted 2014-03-24 11:56:05.

Comments

comments