Aree d’intervento - Herpes

Herpes

O herpes pode ter várias localizações: por um lado na pelo, sobretudo à volta da boca, nos lábios, e nos olhos; por outro nas mucosas, ou seja, no interior da boa ou nas partes genitais.

Diagnostico

É a clássica borbulha de febre quando está situada nos lábios.

  • O herpes é uma infeção viral reincidente caracterizada pelo aparecimento de conjuntos de pequenas vesículas, ou seja, pequenas bolhas cheias de um liquido claro e transparente.
  • Começa com formigueiros ou comichão desagradáveis característicos, bem conhecidos do paciente, que anunciam a crise. Depois as vesículas aparecem, persistem durante vários dias, no fim dos quais forma-se uma crosta amarelada. Cura-se normalmente, sem deixar cicatrizes.
  • Pode desencadear-se ou recomeçar a seguir a uma sobreexposição solar, doenças febris, um traumatismo físico ou psíquico (contrariedades, más notícias, preocupações), uma baixa de imunidade; lambem está ligado a alguns alimentos ou medicamentos.

Tratamento

A crise de herpes

Logo que aparece a sensação de formigueiro que precede a crise

  • Tome, com seis horas de intervalo, 3 doses de Vaccinotoxinum 30CH.

Acrescente sistematicamente: Rhus toxicodendron 15CH e Natrum muriaticum 15 CH

Posologia: 2 grânulos a todas a horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante os dois dias seguintes
Tomar 3 doses precocemente pode impedir a saída do herpes.

Para os casos que se seguem, conservará este esquema e acrescentará os medicamentos correspondentes se necessário.

Se as vesículas aparecerem, e conforme a localização

  • Continue com os dois medicamentos precedentes e associe, se o herpes se situar:
  • Nas partes genitais ou nos olhos: Croton tiglium 7CH.
  • Nas partes genitais ou na boca: Borax 7 CH.
  • À volta da boca e/ou nos dedos: Natrum carbonicum 7CH.

Posologia: 2 grânulos a todas a horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante os dois dias seguintes.

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível moderadamente contagiosa. Por ocasião de uma crise (sempre muito dolorosa), o doente deve consultar um medico.

Deve abster-se de relações sexuais durante este período – porque as dores aumentam – ou utilizar um preservativo. Os sujeitos não são contagiosos no intervalo das crises de herpes.

Se a mulher estiver grávida, deve imperativamente consultar o seu médico, porque corre o risco de contaminar a criança durante o parto, o que é raro mas grave.

  • Se o herpes labial ou genital aparecer antes ou durante a menstruação:
  • Acrescente: Sepia 7CH, nas mulheres que respondem bem.
  • Se o herpes aparecer ao sol ou durante uma gripe:

Conserve o esquema inicial com as mesmas posologias.

Quando aparecem as crostas

  • E deixam sair um liquido amarelado viscoso:
  • Sem comichão: Graphites 7 CH.
  • Com comichão: Mezereum 7 CH.

Ou, nos outros casos:

  • Hydrastis 7 CH, se o líquido correr mais e colar menos.
  • Ranunculus bulbosus 7CH, se o herpes for muito irritante e o líquido azulado.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 6 dias.

Localmente

Pode aplicar uma solução de eosina aquosa a 1% ou de hexamidina (Hexomédine).

Originally posted 2014-03-26 16:52:25.

caderno especial homeo opt - Calvície

Calvície

A alopecia, ou calvície, aparece no homem em idades variáveis. Pode começar de vinta a sessenta anos.

Diagnóstico

  • A perda de cabelo é sempre progressiva; começa normalmente com as entras frontais, depois propaga-se, gradualmente para trás. A evolução é muito variável, podendo estabilizar-se em alguns anos ou dezenas de anos.
  • A calvície é muitas vezes hereditária: encontra-se no pai ou no avô.

Tratamento

O tratamento homeopático é muitas vezes dececionante. Os medicamentos que podem ter um interesse são:

  • Selenium 7CH, no adolescente com acne e pele oleosa, com caspa, que perde precocemente o cabelo, sobretudo nos períodos de estudo.
  • Phosphoricum acidum 9CH: a mesma indicação que a precedente, mas a calvície aparece precocemente nestes que não têm a pele oleosa.
  • Thallium 7CH, nas calvícies precoces sem causa determinada.

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante pelo menos 3 meses.

Originally posted 2014-03-26 14:56:14.

homeopatia1 - Abcesso

Abcesso

Os abcessos cutâneos são muitas vezes a consequência de pequenas feridas ao nível da pele. São provados por uma infeção bacteriana.

Diagnóstico

Os abcessos cutâneos conespondem a uma acumulação de pus, formando uma bolsa sobre i

Principais complicações

  •  A inflamação da região cutânea e subcutânea próxima, a extensão da inflamação no membro inteiro com gangliões (linfangite) e a febre são complicações que devem levá-lo a consultar um médico.
  • Se o abcesso se situar nas mãos ou nos dedos: risco de panarício.

Regras de higiene

  • Desinfectar bem as pequenas feridas.
  • Não as triture, porque a cicatrização e favorece a infecção, portanto a formação de a abcessos.

Tratamento

Incisão cirúrgica

  • Se o médico decidir uma intervenção.

Tratamento homeopáticos

No principio

  • Belladonna 5CH, quando a pele está vermelha, quente e dorida. A sua utilização precose pode parar a evolução.
  • Apis mellifica 5CH, a seguir, se o edema vermelho rosado aparecer, se o mais pequeno toque e o calor agravarem a dor, se melhorar com o frio.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro dia, depois passe para os medicamentos de supuração se esta última aparecer.

  • Hepar sulfur 30CH: uma dose antes do mais pequeno aparecimento de pus pode travar o desenvolvimento desde esta fase.  Não utilize outras diluições, não repita o medicamento.

Na fase de supuração

  • Hepar sulfur 5CH ajuda o abcesso a amadurecer e a crescer para o exterior. É indicado nos abcessos com muitas dores onde o sangue se mistura com o pus .A utilizar só quando o pus pode sair para o exterior
  • Silicea 5CH atua da mesma maneira que o medicamento precedente, mas as dores são menos vivas e não há sangue no pus .A associar a Hepar sulfur sistematicamente.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro
dia, depois 3 vezes por dia nos seis dias seguintes.

Tratamento local

No princípio

  •  Calendula tintura-mãe: algumas gotas numa compressa esterilizada húmida.

Na fase de supuração

  • Unguento K.L.C.: aplique uma fina camada numa compressa esterilizada, recomece de vinte e quatro em vinte e quatro horas, pare quando a supuração acabar.

No caso de furúnculos

Os furúnculos são doenças da pele provocadas por infecções profundas dos folículos pilo-sebáceos por uma bactéria, o estafilococo dourado. O antraz é o agrupamento de vários furúnculos.

Os medicamentos dos furúnculos são os mesmos que os dos abcessos na fase de supuração.

No caso de abcesso dentário

  •  Faça o mesmo tratamento que o anterior, ao qual poderá acrescentar Mercurius solubilis 5CH, sobretudo no caso de gengivite associada. Utilize Hepar sulfur 5CH se o pus puder sair. Se tiver dúvidas, não utilize este medicamento.
  • Gargareje com agua salgada a fim de facilitar a maturação do abcesso.
  • Consulte o seu dentista.

Originally posted 2014-03-26 13:11:08.

lirio3 - Caparrosa

Caparrosa

A acene rosácea, ou caparrosa, ataca o adulto de idade média sobretudo a mulher entre trinta e cinquenta anos, muitas vezes no momento da menopausa.

Diagnóstico

O ataque inflamatório da pele traduz-se por uma vermilhadão transitória(flush) depois permanente do rosto, do nariz e das maças do rosto em especial. Não há pontos negros, mas haverá a seguir, numerosas pústulas e pápulas.

Principais complicações

Numa fase mas avançada, aparece uma rinofima, ou seja um aumento de volume do nariz que se torna intumescente, vermelho e deformado.

Regras de higiene

  • A mulher com pele seca muito sensível ao sol tem predisposição para a caparrosa. A proteção com os cremes com ecrãs totais é eficaz no caso de exposição.
  • O café, o chá, as nozes, o chocolate, a pimenta, o álcool, as especiarias, os alimentes muno quentes, as refeições copiosas e muito quentes, a ansiedade foram incriminados mas sem que haja uma certeza. É melhor limitar a coexistência destes fatores.
  • É necessário evitar os cosméticos a base álcool que irritam e utilizar sabonetes suaves e cremes gordurosos para lutar contra a agressão dos fatores climáticos que secam a pele.

Tratamento homeopático

Tratamento da caparrosa

  • Carbo animalis 5CH, medicamento sintomático da caparrosa quando predomina nas bochechas e no nariz.
  • Ledum palustre 5CH, na acne rosácea com rinofima dos sujeitos alcoólicos, em complemento de um tratamento clássico.
  • Sanguinária 5CH: acne rosácea com afrontamentos nas mulheres durante a menopausa
  • Arnica montana 5CH medicamento não especifico da acne rosácea mas que pode se acrescentado ao medicamento indicado, devido à sua ação privilegiada sobre os tecidos.

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar.

Tratamento de Terreno

É da competência do médico homeopático.

Tratamento local

Loção de Hamamelis

Tratamentos termais

Tratamentos termais com duche filiforme em Saint-Germain-les-Bains ou em Roche-Posay.

Originally posted 2014-03-26 15:13:26.

placebo - Comichão Parte I

Comichão Parte I

O prurido, termo médico da comichão, pode acompanhar uma afeção cutânea ou ser revelador de uma doença mais geral (sistémica) ou não ter qualquer cause indicadora.

Diagnóstico

As comichões são sensações de origens múltiplas que o paciente tenta atenuar coçando-se

Principais complicações

  • Lesões por se ter coçado no caso de comichões intensas.
  • Complicações da doença na origem do prurido.

Regras de higiene

  • Evite coçar-se o mais que puder-
  • Mantenha as unhas limpas, para impedir as sobre-infeções, e curtas, para limitar as lesões das coçadelas.

Tratamento

Comichões sine matéria (sem causa reconhecida)

Quando nenhuma causa foi encontrada
Se o seu médico não encontrou qualquer causa, escolha entre os medicamentos seguintes:

  • Sulfur 7CH, nos sujeitos alérgicos que têm sempre calor, cujas comichões pioram com o calor da cama e são seguidas por uma sensação de queimadura.
  • Mezereum 7CH, quando as comichões mudam de lugar sem parar quando uma zona deixa de ter comichão, uma outra toma a releva.
  • Rumex crispus 7CH, nos pruridos que aparecem à norte quando se despe: que pioram com o ar fresco e melhoram com o calor. Estão normalmente localizados nos membros inferiores, sobretudo quando a pessoa os retira de debaixo do cobertor para os refrescar.

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar.
Por vezes, è necessário tratar um terreno nervoso, ansioso ou depressivo associado

Nas pessoas de Idade

O prurido aparece depois dos setenta anos. não é acompanhado por lesões das coçadelas, não tem causa reconhecida, para além de uma sequidão excessiva da pele ligada à idade.

Agrava-se à noite, depois do banho, e no Inverno (o aquecimento central é um factor suplementar de sequidão). As roupas de lã ou de tecidos sintéticos, as lavagens com sabonetes detergentes fortes podem exacerbar o fenómeno.

Tratamento local

Hidratar bem a pele, ou seja, aplicar produtos tais como a vaselina branca ou o Cold-Cream eficazes sobretudo quando a pele ainda está húmida. Para isso. enxugue-te com a toalha sem esfregar e depois aplique o produto.

Tratamento homeopático

  • Psorinum 9 CH, nos sujeitos alérgicos, muito friorentos, cujo prurido piora com o frio, o Inverno, e o contacto da lã.
  • Causticum 9CH, medicamento dos sujeitos de idade, reumatizantes, com a pele muito seca, cujas comichões melhoram quando se coçam.
  • Sulfur 9CH

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar

  • Dolichos pruriens 7CH, nos pruridos senis que pioram à noite e com o calor da cama
  • Radium bromatum 7CH, se as comichões, seguidas por uma sensação de queimadura, piorarem ao despir-se e melhorarem quando se coçando-se
  • Rumex crispus 7CH.

Posologia: 2 grânulos 3 vezes por dia durante 1 mês, depois 2 vezes por dia 2 meses.

Originally posted 2014-03-26 15:50:47.