banner2 - Limites da automedicaçao

Limites da automedicaçao

Aviso

Apesar da sua mediatização, o desconhecimento da homeopatia leva-nos a fixar logo os limites, ou seja, as barreiras que devemos impor quando utilizamos uma obra de automedicação. “Impor-se”, a palavra não é muito fraca, porque a automedicação só se torna perigosa quando fingimos ignorar ou subestimar os nosso próprios limites.

O objetivo desta obra consiste em levar-nos progressivamente a utilizar sozinhos e sem perigo a homeopatia nas afeções benignas. Nunca hesite em solicitar a opinião do seu médico.

Interrogue-o, eventualmente, vá consultá-lo togo que lhe surja a mais pequena dúvida ou a mais pequena inquietude. É sempre melhor muito cedo do que demasiado tarde.

A cultura médica que adquire, ou que jà tem, ficará mais rica com a leitura desta obra, com a experiência pessoal e com a troca de ideias com o seu médico homeopata.

É por isso que ao longo deste livro serão indicados, por um lado, os conselhos de bom senso para o ajudar a tomar a decisão certa e, por outro, os sinais que devem alerta-lo ao mais pequeno obstáculo e levá-lo a consultar um médico.

Também insistimos em salientar que este guia trata em prioridade as doenças benignas e informa-o das afeções da competência da homeopatia. Associa, em função das patologias, as regras de higiene, os conselhos alimentares ou outras informações que podem ajudá-lo a obter uma melhor qualidade de vida.

Seja mais vigilante do que de costume, se decidir tratar-se sozinho. O bom senso e um mínimo de cultura médica devem guiá-lo.

O que deve absolutamente saber

Na rubrica terapêutica, são indicados avisos específicos a cada doença; deve absolutamente respeitá-los e reconhecer bem esses sinais que devem levá-lo a consultar um médico.

Na ausência de melhoras rápidas, numa doença aguda ou se as perturbações não forem habituais, vá imediatamente consultar um médico.

Não continue um tratamento do qual não retira qualquer beneficio. Se sofre de uma doença grave ou crónica, deve consultar logo um médico homeopata, porque a preparação de um tratamento de terreno necessita de um conhecimento aprofundado da homeopatia. Sobretudo não pare o seu tratamento alopático sem conselho médico.

Originally posted 2014-03-26 12:19:20.

herbs larger pic - Certo/Errado sobre os grânulos e outros medicamentos

Certo/Errado sobre os grânulos e outros medicamentos

“Posso tomar os grânulos com os oligo-elementos?”

Errado. É melhor espaçar os medicamentos de pelo menos cinco minutos, o tempo que os grânulos sejam completamente absorvidos. Também podemos tomar os oligo-elementos depois das refeições.

“Podemos associar um tratamento homeopático a um tratamento alopático?”

Claro aconselhamo-lo apenas a começar pelos medicamentos homeopáticos

“Podemos associar um tratamento homeopático a uma outra forma de -medicina suave”?”

Claro; também aqui aconselho o leitor a começar sempre pelos grânulos homeopáticos.

A homeopatia e os falsos interditos

Coloca-se aqui a grande questão: ‘Começo a homeopatia, portanto já não posso fumar, já não posso beber, tenho de me privar de café e de chá de menta.
” De facto, tal como já vimos estes interditos vêm da confusão entre as regras de higiene alimentar aconselhadas numa doença e o tratamento médico propriamente dito, homeopático ou não.

Mas também é verdade que os médicos homeopatas foram uns dos primeiros a tomar em consideração esta visão da terapêutica. Isto talvez explique aquilo.

Originally posted 2014-03-26 11:58:08.

medicamentos - Exemplos de Casos Parte I

Exemplos de Casos Parte I

Exemplo 1: se tiver febre

Primeiro caso

Suponhamos que encontrou todos os sinais de Belladonna que estão indicados na terceira parte deste guia no capítulo) sobre a febre. O medicamento corresponde então a todos os sintomas que sente tomará Belladonna em 15CH

Do mesmo modo se conhecer a causa exata dessa febre, uma insolação por exemplo, utiliza esta diluição
Nesse caso, uma dose de Belladonna 15 CH pode ser o suficiente.

Para lembrar:

  • um inicio brutal da doença;
  • uma subida súbita e rápida da febre a 39°/ 40°.
  • com uma sede intensa;
  • afrontamentos no rosto:
  • uma transpiração abundante;
  • um desalento importante acompanhado por agitação e exataçâo cerebral, e cefaleias.
  • fica muito incomodado com a luz.

Segundo caso
Se agora encontrar “apenas” os sinais principais, se ignorar a origem dessa febre, tomará Belladonna em 5CH.

Para lembrar:

  • um início brutal da doença;
  • uma febre alta;
  • uma sede intensa
  • uma transpiração abundante;
  • um desalento importante.

Terceiro caso
Agora, se constatar os sinais seguintes, não tome Belladonna, de nada serviria porque não há qualquer sintoma que lhe corresponda.

Para lembrar:

  • início brutal da doença;
  • uma ausência de sede, expecto quando tem arrepios;
  • uma alternância de transpiração e de suores;
  • um estado físico mais ou menos igual.

Nestas duas últimas situações, deve tomar os medicamentos com frequência: todas as horas, ao princípio, até a febre baixar; depois vá espaçando à medida que a temperatura vai baixando.

Por exemplo, tomará 3 grânulos todas as oras ou de duas em duas horas, conforme a intensidade, depois , logo que constatar que a temperatura diminui, deve começar a espaçar.

Não se esqueça:
Tome os medicamentos espaçados à medida que os sintomas se vão atenuando: é um grande principio que nunca deve ignorar senão reativa os sintomas ou perpetua a doença.

Originally posted 2014-03-26 11:28:09.

medicamentos a escolher - Quais os medicamentos a escolher?

Quais os medicamentos a escolher?

Em primeiro lugar, nem sempre é fácil encontrar o ou os medicamentos para tratar uma gripe ou as anginas. Um certo hábito e uma iniciação feita pelo seu médico homeopata são muitas vezes necessários.

Mas, não se preocupe, a aprendizagem faz-se rapidamente, e depressa começará a reconhecer os sinais importantes à medida que vai praticando. Por falar nisso, as mães de família treinadas espantam-nos sempre pela qualidade das suas observações e das suas constatações.

Alguns conselhos para aprender a tratar-se com a homeopatia

  • Um comprimido de aspirina fará sempre baixar a febre do seu filho. Em contrapartida, para obter o mesmo resultado com a homeopatia, tem de tomar simultaneamente em consideração o sintoma e a maneira de reagir do organismo. Isto, a fim de determinar o medicamento homeopático específico que convém. É mais difícil, é por isso que o aconselhamos a fazer as suas primeiras armas a partir de problemas mais anódinos que não dão azo a consequências, tais como uma rinofaringite.
  • Os riscos de erro são bastante prováveis visto que não está habituado a utilizar esta medicação. O fracasso será então sinónimo ou de desconhecimento do medicamento apropriado, ou de um erro na interpretação do sintoma ou da doença. Nesta hipótese, não persista e peça conselho ao seu medico homeopata.

Vemos no capítulo que se refere à consulta médica, a precisão das perguntas feitas pelo médico, tanto nas doenças agudas como nas crónicas.

Para começar a tratar-se sozinho com a homeopatia, aconselhamo-lo a ser o mais simples possível na sua reflexão e na observação dos sintomas que constatar. Procure e encontre os sinais evidentes.

Originally posted 2014-03-26 10:50:09.

medicamentos - Exemplos de Casos Parte II

Exemplos de Casos Parte II

Exemplo 2: Se comeu demasiado

Primeiro caso

Pensará em Nux vomica se:

  • a sua língua ficar branca na parte posterior
  • sentir o ventre inchado.

Tome 2 grânulos de Nux vomica 5CH cinco vezes por dia durante um dia ou dois e depois tome os medicamentos mais espaçados

Segundo caso

Em contrapartida, se tiver outros sinais de Nux vomica, escolha uma diluição mais elevada:

  •  a sua língua está branca na parte posterior,
  • sente o ventre inchado;
  • tem necessidade de desapertar o cinto da saia ou das calças;
  • dói-lhe a barriga;
  • sente-se sonolento;
  • tem vontade de se obrigar a vomitar para se sentir mais aliviado.

Tome 5 grânulos de Nux vomica 15CH depois das refeições, e recomece duas ou três vezes com meia hora de intervalo

Terceiro caso

Para lembrar:

Para tratar-se nas doenças agudas (ou seja, nas doenças que aparecem brutalmente, tais como a gripe, anginas, ciática)

Está muito doente, tem muitas dores, quer sentir-se aliviado rapidamente: tome muitas vezes os medicamentos.

  •  Se os sintomas forem raros: utilize o medicamento em 4CH, 5CH, 7CH.
  • Se os sintomas forem numerosos: utilize o medicamento em 9CH, 15CH, 30 CH.
  • Uma dose pode ser o suficiente sobretudo se conhecer a causa.
  • Repita os medicamentos muitas vezes, de cinco ou de dez em dez minutos conforme a intensidade dos sintomas (crises de cólicas nefréticas por exemplo), com menos frequência se os sinais forem menos violentos.
  • Quando já se sentir melhor, tome os medicamentos menos vezes: três vezes por dia é o suficiente.
  • Em todo o caso, espace os medicamentos logo que sentir melhoras
  • Na ausência de melhoras ao fim de quarenta e oito horas: peça conselho ao seu medico homeopata.

Nas doenças crónicas (antigas, que já duram há muito tempo)

  • O seu médico homeopata, no geral, prescreve grânulos que deve tomar regularmente, ou seja, pelo menos uma vez por dia, e doses todas as semanas, muitas vezes em 9 ou 15CH

Agora, se for previdente, se se conhecer bem, se estiver habituado a momentos desagradáveis no dia a seguir a refeições excecionais, se os problemas de que sofre lhe são familiares, pode evitá-los graças a um tratamento preventivo tomado meia hora antes de comer:

  • Se sabe que vai sentir os mesmos sintomas que já teve antes a seguir a refeição, para os evitar, tome: uma dose de Nux vomica 15CH.

Ou

  • Se sabe que vai “atirar-se” aos pratos todos principalmente à charcutaria que não consegue digerir, e que, para além disso, corre o risco de vomitar e ter diarreia, tome antes: uma dose de Antimonium crudum 15 CH.

Originally posted 2014-03-26 11:39:26.