remedio

As enfermeiras

As enfermeiras estão desde há muito tempo sensibilizadas à homeopatia ou devido à sua experiência pessoal ou através dos seus contactos com os doentes. De facto, são as primeiras a constatar os efeitos secundários, a inutilidade ou o abuso de alguns medicamentos alopáticos.

A sua curiosidade natural, o seu pragmatismo, a sua abertura de espírito levou-as muito naturalmente a questionarem-se sobre a terapêutica alopática e sobre a aproximação nova que constitui a homeopatia. Sempre muito próximas dos pacientes, aconselham-nos regularmente a completarem o seu tratamento e dirigem-nos para um médico homeopata. Para além disso, a enfermeira liberal magazine, cuja redactora-chefe e M.-F Guérel, publica regularmente artigos sobre esta disciplina.

Que se saiba, não há formação especifica para as enfermeiras.

As parteiras

As parteiras têm a possibilidade de receitarem medicamentos no enquadramento da sua atividade. Há duas escolas que propõem um curso específico:

  • Centro de estudo e de Documentação em homeopatia:
  • Instituto nacional homeopático francês

Os veterinários

Os veterinários seguem o mesmo curso que os médicos ou os farmacêuticos, mais um curso especifico. A prescrição homeopática é baseada principalmente sobre a constituição e a observação dos animais.

Contudo, algumas escolas veterinárias (Toulouse. Lião) desenvolvem um curso especifico. Aproximadamente 10% dos veterinários prescrevem a homeopatia regularmente.

Os farmacêuticos

As 23.000 farmácias de França distribuem teoricamente os medicamentos homeopáticos. No entanto, conforme a convicção dos farmacêuticos responsáveis, estas últimas estão mais ou menos abastecidas, daí um prazo de entrega médio de doze a vinte e quatro horas, que vai até aos três dias no pior dos casos.

Este prazo, tolerável nas afeções crónicas, pode ser prejudicial nas doenças agudas não só para o paciente, como também para o tratamento devido à evolução dos sintomas mas e às modificações terapêuticas que pode ocasionar. Felizmente, as numerosas farmácias “sirpatizantes” possuem a quase totalidade dos medicamentos de prescrição vulgar.

Quanto aos outros o prazo médio é respeitado na maioria das vezes, e é até mesmo mais curto, devido ao trabalho considerável dos laboratórios homeopáticos que tentam responder o melhor possível aos pedidos dos pacientes e dos médicos. Por outro lado, todos os farmacêuticos dispõem de uma reserva minima, imposta ou pela ética, ou pela legislação.

No curso universitário farmacêutico, uma informação teórica de dezoito horas e trabalhos práticos, em colaboração com a indústria farmacêutica homeopática, são dados aos estudantes.

A universidades de Lille e de Bordéus dão um curso facultativo de três anos, idêntico ao dos médicos.

As faculdades de Lille, de Limoges, de Lião, de Marselha, de Montpellier, de Estrasburgo, de Toulouse organizam um ciclo pós-universitário de um ano para os farmacêuticos que o desejarem. Todas as escolas homeopáticas privadas admitem os farmacêuticos que fizerem o pedido.

Originally posted 2014-03-24 16:30:33.

Comments

comments