homeopatia1

Os abcessos cutâneos são muitas vezes a consequência de pequenas feridas ao nível da pele. São provados por uma infeção bacteriana.

Diagnóstico

Os abcessos cutâneos conespondem a uma acumulação de pus, formando uma bolsa sobre i

Principais complicações

  •  A inflamação da região cutânea e subcutânea próxima, a extensão da inflamação no membro inteiro com gangliões (linfangite) e a febre são complicações que devem levá-lo a consultar um médico.
  • Se o abcesso se situar nas mãos ou nos dedos: risco de panarício.

Regras de higiene

  • Desinfectar bem as pequenas feridas.
  • Não as triture, porque a cicatrização e favorece a infecção, portanto a formação de a abcessos.

Tratamento

Incisão cirúrgica

  • Se o médico decidir uma intervenção.

Tratamento homeopáticos

No principio

  • Belladonna 5CH, quando a pele está vermelha, quente e dorida. A sua utilização precose pode parar a evolução.
  • Apis mellifica 5CH, a seguir, se o edema vermelho rosado aparecer, se o mais pequeno toque e o calor agravarem a dor, se melhorar com o frio.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro dia, depois passe para os medicamentos de supuração se esta última aparecer.

  • Hepar sulfur 30CH: uma dose antes do mais pequeno aparecimento de pus pode travar o desenvolvimento desde esta fase.  Não utilize outras diluições, não repita o medicamento.

Na fase de supuração

  • Hepar sulfur 5CH ajuda o abcesso a amadurecer e a crescer para o exterior. É indicado nos abcessos com muitas dores onde o sangue se mistura com o pus .A utilizar só quando o pus pode sair para o exterior
  • Silicea 5CH atua da mesma maneira que o medicamento precedente, mas as dores são menos vivas e não há sangue no pus .A associar a Hepar sulfur sistematicamente.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo a todas as horas no primeiro
dia, depois 3 vezes por dia nos seis dias seguintes.

Tratamento local

No princípio

  •  Calendula tintura-mãe: algumas gotas numa compressa esterilizada húmida.

Na fase de supuração

  • Unguento K.L.C.: aplique uma fina camada numa compressa esterilizada, recomece de vinte e quatro em vinte e quatro horas, pare quando a supuração acabar.

No caso de furúnculos

Os furúnculos são doenças da pele provocadas por infecções profundas dos folículos pilo-sebáceos por uma bactéria, o estafilococo dourado. O antraz é o agrupamento de vários furúnculos.

Os medicamentos dos furúnculos são os mesmos que os dos abcessos na fase de supuração.

No caso de abcesso dentário

  •  Faça o mesmo tratamento que o anterior, ao qual poderá acrescentar Mercurius solubilis 5CH, sobretudo no caso de gengivite associada. Utilize Hepar sulfur 5CH se o pus puder sair. Se tiver dúvidas, não utilize este medicamento.
  • Gargareje com agua salgada a fim de facilitar a maturação do abcesso.
  • Consulte o seu dentista.

Originally posted 2014-03-26 13:11:08.

Comments

comments