lirio3

O exemplo típico e o da hepatite B ou C crónica ativa. É uma doença que começa na maioria das vazes com sintomas banais, tais como uma gripe ou um grande cansaço mais ou menos prolongado. Este período inicial é, no geral, seguido por um longo período de estabilidade – quinze ou vinte anos – ou melhor de evolução insidiosa da doença durante a qual o doente não sente qualquer perturbação.

Depois a hepatite revela-se brutalmente através de uma cirrose ou de um cancro do fígado. Tomados durante decénios “para nada” e sentidos como tóxicos pelos doentes, os tratamentos são difíceis de aceitar.

No entanto, estes últimos, embora variavelmente eficazes, são indispensáveis. Nestas doenças, o tratamento homeopático não deve ser menosprezado, porque permite regularmente, em função do estado clínico do doente, uma redução das posologias alopáticas e/ou dos efeitos nefastos destas últimas.

A diminuição das doses pode ser até a supressão de um ou de vários medicamentos, de acordo, se possível, com o especialista que se ocupa do doente.

Originally posted 2014-03-24 13:17:21.

Comments

comments