wp12b6bea4 - A Fitoterapia

A Fitoterapia

A fitoterapia utiliza as plantas medicinais para curar, até mesmo prevenir as doenças. Esta disciplina existe desde a noite dos tempos: foi desta maneira que os primeiros homens se trataram. Encontramos no Simpósio numerosas plantas que eram vulgarmente receitadas antes da chegada da indústria farmacêutica e das moléculas de síntese

A fitoterapia utiliza posologias clássicas, “alopáticas”, que se exprimem em gramas, em centigramas ou em miligramas. Estes medicamentos são tomados principalmente sob a forma de cápsulas tisanas, suspensões, extratos ou intractos, tinturas-mães. Assim, se consumir, com estas doses, a cavalinha, a sílica, o harpagophytum, a passiflora a valeriana, está a utilizar a fitoterapia e não a homeopatia. Duas especialidades que correspondem a maneiras especiais de tratar através das plantas resultam daí:

  • A aromaterapia é o tratamento das doenças através de aromas vegetais, e mais precisamente através de óleos essenciais. A essência das plantes á obtida, entre outros, através da destilação a vapor. A manipulação dos óleos essenciais é delicada e requer utilizadores experientes, porque, entre mãos incompetentes, os riscos de toxicidade são grandes principalmente na criança pequena. O eucalipto e a lavanda ou o alecrim em óleos essenciais são vulgarmente utilizados nas infecções pulmonares.
  • A geroterapia utiliza as macerações glicerinadas que resultam da ação dissolvente de uma mistura de glicerina e álcool sobre tecidos vegetais muito jovens, em pleno crescimento. Rosa canina, Ribes nigrum, Viscum álbum são algumas destas macerações glicerinadas mais conhecidas.

A fitoterapia constitui para muitos médicos homeopatas um complemento terapêutico
interessante.

Originally posted 2014-03-21 11:48:15.

Aree d’intervento - A Naturopatia

A Naturopatia

A naturopatia não é uma disciplina médica, nem paramédica. Alguns naturopatas prodigalizam conselhos alimentares inadaptados, por vezes na origem de carências vitamínicas ou outras.

Em França, não é necessário nenhum diploma nem estudos oficiais reconhecidos para praticar esta disciplina. Os naturopatas não têm nem a formação nem a competência para fazerem um diagnóstico médico. Portanto, aqueles que não têm consciência disso, são perigosos e podem retardar a utilização de um tratamento médico eficaz no caso de doenças graves ou de indicações cirúrgicas.

Alguns naturopatas mantém a confusão receitando misturas das diversas terapêuticas já citadas, principalmente tudo o que pode ser vendido sem receita médica ou encontrado como complemento alimentar na secção de dietética Estas “receitas” contêm no geral:

  • Tratamentos homeopáticos pouco coerentes e vão até ao ponto de proporem dezenas de medicamentos sob a forma de preparação;
  • Preparações fitoterapêuticas;
  • Oligoelementos e vitaminas assim como toda a espécie de micronutrimentos

 

O meu conselho:

Se procura conselhos alimentares precisos, dirija-se a um médico nutricionista ou a um especialista em dietética. Se sofre de uma doença grave, faça confiança ao seu médico e informe-o das iniciativas que deseja tomar.

Originally posted 2014-03-21 15:30:17.

1dandelion3 - Os complexistas

Os complexistas

Os complexistas têm um procedimento oposto ao dos pluralistas e dos unicistas. Prescrevem um grande numero de medicamentos sob a forma de preparação magistral.

Afastam-se das bases da homeopatia ao prescreverem estas preparações que não sofreram qualquer um dos processos de desenvolvimento do medicamento homeopático, ou seja, a experimentação no homem são e a cura no homem doente.

Para além disso, esta técnica, embora simplifique a prática da homeopatia, reduzindo provavelmente o campo de aplicação: não atua em profundidade sobre o indivíduo, no máximo alivia-o temporária e superficialmente.

Esta prática é mais útil enquanto “automedicação de espera”, vendida por vezes pelo farmacêutico sob a forma de especialidades ditas “homeopáticas”.

É utilizada pontualmente pelos médicos pluralistas com um número reduzido de medicamentos (quatro ou cinco no máximo) em fracas diluições, e visa então mais o sintoma do que a doença. Ainda é utilizada por alguns para “drenar”, ou seja, para “limpar o organismo”, o que é, atualmente, uma noção no mínimo abstrata e no máximo ultrapassada.

Originally posted 2014-03-26 10:38:44.

O Princípio de Similitude

O princípio de similitude

Hahnemann observou que as doenças ‘naturais’ apresentavam analogias com as
“doenças medicamentosas” provocadas por substâncias medicinais da sua época.

Adicionou-lhes a noção de similitude que consiste em dar ao doente como medicamento
uma substância susceptível de provocar num indivíduo são um: Semelhante(Homeo) = Sofrimento(Pathos).

Por isso, para que a Apis mellifica seja eficaz, é necessário que os sintomas sejam não só similares aos sintomas reproduzidos pela picada de abelha – é o princípio de similitude – mas também que a segunda parte da definição seja cumprida: é a noção de infinitesimalidade.

Originally posted 2014-03-20 12:19:49.

curare bambini omeopatia - Um tratamento homeopático será longo e complexo?

Um tratamento homeopático será longo e complexo?

No geral, não. De facto, tudo depende da doença para a qual o tratam. Se a doença for cronica, grave e difícil de tratar, o tratamento pode ser incómodo, tanto mais que se associa muitas vezes a um tratamento alopático.

  • Nas doenças crónicas, os medicamentos só devem ser tomados ao levantar e ao deitar é muito raro que haja indicações para que os medicamentos sejam tomados antes do almoço a do jantar Por vezes, o medico recomenda uma dose suplementar hebdomadária.

Normalmente, o tratamento explicado claramente é fácil de fazer.

  • Nas doenças agudas – anginas, gripe. dores de barriga, diarreia, etc. -. o tratamento é tão curto corno em alopatia. É necessário tomar os medicamentos mais vazes nos dois ou três primeiros dias de manhã, ao meio-dia, à noite, a meio da manhã e da tarde. A seguir passa a ser de três vezes por dia. As doenças benignas não necessitam de uma manutenção e domicilio, tais como as rinofaringites, a necessidade de tomar medicamentos com frequência pode constituir um incomodo para a observância do tratamento, principalmente com as crianças pequenas que já frequentam a escola, Noutros casos, as crianças doentes ficam em casa.

“A utilização regular de grânulos homeopáticos nas crianças não correra o risco de provocar cáries?”

Não, nas adoeças agudas normalmente menos de oito dias. Nas doenças cronicas para as quais os tratamentos são mais longos, tomar grânulos também não provoca cáries. No geral, aconselho a tomar os grânulos meia hora antes do deitar, ou antes do jantar se o doente não tomar outros medicamentos nesta altura.

Originally posted 2014-03-24 12:21:40.