entorse1 - Entorses

Entorses

A entorse é uma lesão de uma articulação resultando da distorção brutal dos ligamentos que a rodeiam. As entorses são mais ou menos graves, conforme houver lesão óssea ou não.

Diagnóstico

O diagnóstico é muitas vezes evidente: a entorse benigna aguda recente aparece a seguir a uma queda ou a um movimento falso e traduz-se logo por uma dor da articulação que foi atingida. A seguir, a articulação incha mais ou menos e é mais difícil de movimentar.

Tratamento homeopático

  • Nas entorses benignas agudas recentes, tome sistematicamente Arnica montana 5CH.

Acrescente:

  • Rhus toxicodendron 5CH e Rula graveolens 5CH se as dores acalmarem com o movimento e piorarem com o repouso.
  • Bryonia alba 5CH, no caso inverso, ou seja, se as dores piorarem com o movimento e melhorarem com o repouso.

Posologia 2 grânulos 5 vezes por ria durante 2 dias, depois 3 vezes por da durante 15 dias

Localmente, aconselho o leitor a aplicar:

  • Linimento de Rhus toxicodendron, se a dor melhorar com o movimento depois de uma agravação inicial.
  • Linimento de Bryonia alba, se a dor, ao contrário, piorar com o mais pequeno movimento e melhorar com o repouso.

Posologia (para todos estes medicamentos): 3 aplicações por dia enquanto tiver dores.

Atenção!

Se, no momento do acidente, sentiu um estalido, uma sensação de rasgão ou de deslocação da articulação, deve ir togo consultar um médico. Do mesmo modo se, ao fim de alguns dias, as dores se mantiverem vivas e se a mobilidade da articulação for limitada.

Outros tratamentos

A acupunctura e as manipulações da articulação (depois da radiografia), associadas a este tratamento, dão excelentes resultados.

Originally posted 2014-04-07 13:55:01.

untitled - Golpes de sol

Golpes de sol

Seja razoável, exponha-se progressivamente. Está de férias, toma finalmente o seu tempo! E sobretudo pense em proteger as crianças. Desconfie também da reverberação.

Diagnóstico

A exposição brutal e prolongada da pele ao sol provoca, conforme os indivíduos e conforme a duração da irradiação, ou uma ligeira vermelhidão, ou verdadeiras vesículas — bolhas, de tamanho variável, cheias de um líquido transparente — que descolam a pele.

Se aparecerem perturbações da consciência, dores de cabeça, vómitos ou febre, sofreu provavelmente um golpe de calor. Consulte imediatamente o médico.

A propósito disso, na criança, o golpe de calor associa dor de cabeça, náuseas ou vómitos e dores abdominais. Se estes sintomas aparecerem, ponha a criança à sombra, dispa-a, deite-a de lado, molhe-a com água fresca, refresque-a de qualquer maneira possível, e faça-lhe vento com a ajuda de um pedaço de cartão. Peça a alguém para ir pedir ajuda. Nunca deixe uma criança num carro exposto em pleno sol.

Prevenção

Tome certas precauções elementares:

  • Ponha-se à sombra durante alguns dias e sobretudo evite o sol entre 10 e 14 horas “hora solar” (das 12 às 16 horas no relógio). Se for obrigado a sair durante estas horas, vista roupas que o tapem de algodão espesso, um chapéu e óculos de sol. A t-shirt sozinha apenas protege um quarto da superfície corporal; o chapéu-de-sol não preserva da irradiação refletida pela areia, que ainda é mais importante, contrariamente ao que se diz, do que a irradiação refletida pela água. Estas precauções devem ser tomadas imperativamente com a criança e ainda mais porque é pequena.
  • Beba muita água, até antes de ter sede.
  • Não faça esforços excessivos.

Originally posted 2014-04-07 14:55:01.

1280px Spons - Spongia tosta

Spongia tosta

Origem

A esponja de mar, da família dos espongiários, vive no Mediterrâneo.

Composição

A tintura-mãe é preparada a partir de um pó castanho obtido após calcinação em lume nu da esponja a fim de eliminar os compostos orgânicos. Este último contém terpenas, substâncias antibióticas e numerosos minerais (iodo, brómio, sílica).

Indicações

Laringite

É o medicamento da laringite aguda típica; reconhece-se na criança através;

  • do seu despertar brusco por volta da meia-noite;
  • da sua tosse seca, sibilante “como uma tábua que serramos”, a tosse melhora quando bebe quente;
  • da sua dispneia e da necessidade de se sentar para respirar melhor;
  • da angústia da chança.

A dar enquanto o médico não chega.

Taquicardia

  • Dos sujeitos espasmófilos que acordam angustiados por volta da meia-noite, acompanhada por palpitações.
  • Dos sujeitos com uma hipertiroidia.
  • Das doenças cardíacas.

Spongia tosta convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação por volta da meia-noite.
  • Melhoras com bebidas quentes.

Posologia

Laringite: Spongia tosta 7CH, 2 grânulos depois de cada ataque de tosse

Originally posted 2014-04-14 10:41:09.

Imagem 773 - Ipeca

Ipeca

Origem

Ipeca anelado menor, Cephaelis ipecacuanha, planta da família das rubiáceas, é um arbusto com cerca de 40 cm de altura, originário do Brasil, muito presente neste país e na Bolívia.

Conhecida desde sempre nestes países pelos seus efeitos vomitivos nos embaraços gástricos. Em fitoterapia, também é utilizada como expetorante, e na coqueluche.

Composição

A tintura-mãe, preparada a partir dos órgãos subterrâneos da planta é rica em alcaloides dos quais o principal, a emetina, deu o substantivo emético: “que provoca o vómito”.

Indicações

Náuseas da gravidez

Estas mulheres, quando estão grávidas, apresentam náuseas persistentes, penosas que não melhoram com os vómitos como e a regra.

A sua língua fica húmida, cor-de-rosa, limpa, ou seja, não está branca como normalmente é o caso quando as náuseas são de origem digestiva. Uma salivação abundante acompanha estas náuseas.

Indigestão

São provocadas pela:

  • Ingestão de frutos não maduros (verdes);
  • Ingestão de alimentos difíceis de digerir, pelos desvios de dieta.

São acompanhadas por:

  • Náuseas com vómitos que não aliviam;
  • Diarreias agudas (infantis) feitas de fezes espumosas, esverdeadas.
  • Caibras dolorosas no abdómen;
  • E sempre, uma língua limpa com uma salivação abundante.

Intoxicação alimentar

Que provoca as perturbações que acabámos de descrever.

Tosses com náuseas

Encontramo-las :

  • nas rinofaringites;
  • nas bronquites, nas traqueítes;
  • na coqueluche;
  • na asma infantil que aparece todos os anos nos mesmos períodos.

As tosses são secas, espasmódicas. Provocam náuseas que os vómitos (de mucos) por vezes estriados de sangue, não aliviam. O sujeito não parece obstruído, não cospe mas pode ter dificuldades para respirar.

Ipeca convém se

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o mais pequeno movimento, com o frio e o calor húmido.

Originally posted 2014-04-10 10:55:20.

391475 4738 - Tratamento - Se vai ser operado

Tratamento – Se vai ser operado

A homeopatia e utilizada há muito tempo para prevenir e lutar contra as consequências de um ato cirúrgico ou de uma anestesia que aparecem ou a seguir a uma operação, ou durante um parto, ou no enquadramento de um exame médico tal como uma coloscopia uma fibroscopia ou uma celioscopia.

Antes da intervenção

Contra a ansiedade

  • Causticum 9CH é sobretudo indicado nas pessoas de idade que apreendem muito tempo antes os riscos da intervenção.
  • Gelsemium sempervirens 9CH, quando o medo e acompanhado, nos dias que procedem a operação, por tremores nas extremidades, diarreias ou vontade urgente de urinar.
  • Ignatia amara 9CH, se o doente se queixar de palpitações, taquicardia, no na garganta. A este estado associam-se perturbações digestivas, suspiros ruidosos e um sono açuda.
  • Argentum nitricum 9CH, quando dominam a diarreia, ardores de estômago e aerofagia.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia do medicamento má indicado alguns dias antes da intervenção e no próprio dia.

Em prevenção de hemorragias

Tome sistematicamente os três medicamentos seguintes:

  • Arnica montana 9CH, que favorece a reabsorção das equimoses e a cicatrização das feridas. Tem o interesse de atenuar as dores musculares consecutivas a uma operação e ajudar o restabelecimento do doente.
  • China rubra 5CH atua em prevenção das hemorragias que aparecem a seguir a uma intervenção cirúrgica.
  • Phosphorus 9CH completa vantajosamente os dois medicamentos precedentes nesta indicação.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 2 vezes por dia alguns dias antes da intervenção e no próprio dia.

Depois da intervenção

Continue os medicamentos precedentes durante alguns dias.

Contra os efeitos nefastos da anestesia

  • Tome uma dose de Nux vomica 30CH para lutar contra os efeitos nefastos da anestesia.

Contra a fadiga

  • China rubra 7CH, se perdeu muito sangue antes ou durante a intervenção cirúrgica.

Posologia: 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante 1 mês.

Se o trânsito tardar a restabelecer-se normalmente

Acrescente se necessário:

  • Opium 15CH, 2 grânulos ao levantar e ao deitar durante alguns dias.
  • Raphanus 5CH, sobretudo, quando, após uma intervenção cirúrgica na região do abdómen ou da pélvis, o ventre estiver inchado e muito dorido.
  • Nux vomica 5CH pode ser acrescentado pelo seu papel na prisão de ventre e como desintoxicante do organismo.

Posologia: 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia até à primeira ida à casa de banho.

Para favorecer a cicatrização

Para favorecer a cicatrização e evitar as dores nas cicatrizes consecutivas a incisões ou a um ato cirúrgico, tome:

  • Hypericum perforatum 5CH, quando as dores persistem no ponto de penetração na pele, por exemplo a seguir a uma punção lombar, um cateterismo ou uma biopsia.
  • Staphysagria 5CH acelera a cicatrização das incisões cirúrgicas e acalma a dor localmente.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, depois 3 vezes por dia até ao desaparecimento da dor.

Para evitar as queloides (ou cicatrizes dilatadas):

  • Sistematicamente: Graphites 7CH.
  • Se se formarem queloides e se forem dolorosas: Causticum 7CH.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 3 vezes por dia durante pelo menos 1 mês.

Originally posted 2014-04-08 08:24:53.