Aloe Vera3 - Aloe

Aloe

Origem

O aloés é uma planta originária da África do Sul, da família dos liliáceos, cujo caule – coberto de antigas folhas secas – pode atingir 2 a 3 m. As folhas com uma base larga (15cm) chegam a medir 1 metro. Em doses fitoterápicas, é um laxativo poderoso que não deve ser utilizado continuamente. Também pode colorir as urinas de vermelho.

Composição

Contém antracenósidos, aloína e aloé-emodina. O suco concentrado e depois seco das folhas do aloés do Cabo é utilizado para preparar a tintura-mãe homeopática.

Indicações

Colopatias funcionais

Acompanhadas por inchaço importante de todo o abdómen, e por diarreias

  • crónicas, que aparecem regularmente ao acordar nas pessoas que comem muito.
  • ou agudas, violentas, em jato, com a presença de gases, desencadeadas pelo excesso alimentar ou pelas bebidas.

Produção involuntária de fezes

Quando há emissão de gases ou ao urinar

Hemorróidas externas

Com comichão e corrimento anal.

Aloé convém se

Os fatores desencadeantes forem:

  • A alimentação, as bebidas.

As modalidades forem:

  • Uma agravação com o calor e com a cerveja
  • Melhoras com aplicações frias.

Os sujeitos que respondem bem a aloé

Os obesos e as pessoas que comem muito, sujeitas a diarreias e com inclinação para a
sedentariedade.

Originally posted 2014-04-08 13:40:16.

medicamentos - Exemplos de Casos Parte II

Exemplos de Casos Parte II

Exemplo 2: Se comeu demasiado

Primeiro caso

Pensará em Nux vomica se:

  • a sua língua ficar branca na parte posterior
  • sentir o ventre inchado.

Tome 2 grânulos de Nux vomica 5CH cinco vezes por dia durante um dia ou dois e depois tome os medicamentos mais espaçados

Segundo caso

Em contrapartida, se tiver outros sinais de Nux vomica, escolha uma diluição mais elevada:

  •  a sua língua está branca na parte posterior,
  • sente o ventre inchado;
  • tem necessidade de desapertar o cinto da saia ou das calças;
  • dói-lhe a barriga;
  • sente-se sonolento;
  • tem vontade de se obrigar a vomitar para se sentir mais aliviado.

Tome 5 grânulos de Nux vomica 15CH depois das refeições, e recomece duas ou três vezes com meia hora de intervalo

Terceiro caso

Para lembrar:

Para tratar-se nas doenças agudas (ou seja, nas doenças que aparecem brutalmente, tais como a gripe, anginas, ciática)

Está muito doente, tem muitas dores, quer sentir-se aliviado rapidamente: tome muitas vezes os medicamentos.

  •  Se os sintomas forem raros: utilize o medicamento em 4CH, 5CH, 7CH.
  • Se os sintomas forem numerosos: utilize o medicamento em 9CH, 15CH, 30 CH.
  • Uma dose pode ser o suficiente sobretudo se conhecer a causa.
  • Repita os medicamentos muitas vezes, de cinco ou de dez em dez minutos conforme a intensidade dos sintomas (crises de cólicas nefréticas por exemplo), com menos frequência se os sinais forem menos violentos.
  • Quando já se sentir melhor, tome os medicamentos menos vezes: três vezes por dia é o suficiente.
  • Em todo o caso, espace os medicamentos logo que sentir melhoras
  • Na ausência de melhoras ao fim de quarenta e oito horas: peça conselho ao seu medico homeopata.

Nas doenças crónicas (antigas, que já duram há muito tempo)

  • O seu médico homeopata, no geral, prescreve grânulos que deve tomar regularmente, ou seja, pelo menos uma vez por dia, e doses todas as semanas, muitas vezes em 9 ou 15CH

Agora, se for previdente, se se conhecer bem, se estiver habituado a momentos desagradáveis no dia a seguir a refeições excecionais, se os problemas de que sofre lhe são familiares, pode evitá-los graças a um tratamento preventivo tomado meia hora antes de comer:

  • Se sabe que vai sentir os mesmos sintomas que já teve antes a seguir a refeição, para os evitar, tome: uma dose de Nux vomica 15CH.

Ou

  • Se sabe que vai “atirar-se” aos pratos todos principalmente à charcutaria que não consegue digerir, e que, para além disso, corre o risco de vomitar e ter diarreia, tome antes: uma dose de Antimonium crudum 15 CH.

Originally posted 2014-03-26 11:39:26.

IMG 3100 - Tratamento das Ciáticas

Tratamento das Ciáticas

Medicamentos das ciáticas

A localização evidente da ciática facilita a procura do medicamento. No entanto, as circunstâncias de melhoras ou de agravação (as modalidades) predominam na lateralidade, ou seja, na predominância de um dos dois lados do corpo.

A lateralidade não exclui que o medicamento possa ser prescrito do lado oposto àquele que está indicado se as outras modalidades do medicamento estiverem presentes. Assim, por exemplo, Gnaphalium, medicamento habitual das ciáticas direitas, pode ser eficaz nas ciáticas esquerdas se a modalidade principal, melhora sentado, for encontrada.

Ciáticas direitas

  • Gnaphalium 4CH, se as dores e os entorpecimentos melhorarem sentado, com o membro fletido: e piorarem deitado e em repouso.
  • Phytolacca 9 CH é um medicamento de ciáticas que apresentam dores fulgurantes, com o início e o fim bruscos, na face externa da coxa (L4-L5). Pioram durante a noite e com o tempo frio e húmido, e são acompanhadas por uma agitação e uma necessidade de movimento que não aliviam o doente.
  • Magnesia phosphorica 9CH, nas ciáticas com dores fulgurantes tipo cãibras, que pioram com o frio e melhoram em contacto com o calor, a pressão forte e a flexão da coxa sobre a bacia.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo mais vezes no primeiro dia, depois 3 vezes por dia durante 10 dias.

Ciáticas esquerdas

  • Colocynthis 9CH, a dor ciática melhora com a coxa fletida sobre a bacia e a perna dobrada, com o calor, com a pressão forte, com o movimento. Piora quando o membro inferior está esticado, assim como com o frio e o repouso. Formigueiro e cãibras acentuam ainda mais a dor.
  • Iris versicolor 9CH, pequeno medicamento de ciática esquerda que piora com movimento.
  • Kalium bichromicum 9CH, a dor não é linear, mas é sentida pelo doente como pontos dolorosos situados no trajeto do nervo. Esta última piora com o frio e melhora com o calor, o movimento, a flexão.
  • Medorrhinum 9CH, quando as dores melhoram deitado de barriga para baixo e com o movimento contínuo.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias, até mesmo mais vezes no primeiro dia, depois 3 vezes por dia durante 10 dias

Ciáticas de lateralidade indiferente

Para todos estes medicamentos, a ciática aparece indistintamente de um lado ou do outro. Em contrapartida, se as modalidades dos medicamentos citados mais atrás estiverem presentes mas o lado não corresponder, o medicamento é indicado. Esta localização preferencial não exclui a indicação do lado oposto.

  • Aconitum napellus 15CH é um medicamento de ciática que aparece brutalmente durante o tempo frio e seco. As dores pioram por volta da meia-noite e são acompanhadas por formigueiro e entorpecimento do membro, e por vezes por agitação e ansiedade.
  • Ammonium muriaticum 9CH, quando o estado do doente piora na posição sentada ou quando se endireita depois de se ter inclinado para a frente, e melhora de pé ou a caminhar, e sempre na posição deitada. Contracturas musculares concomitantes dão-lhe a sensação de membros demasiado curtos.
  • Arsenicum álbum 9CH, se as dores ardentes melhorarem com o calor e o movimento, piorarem com o frio e entre 1 e 3 horas da manhã. O sujeito anda às voltas no quarto às 2 horas da manhã para acalmar a sua ansiedade e tentar aliviar as dores.
  • Rhus toxicodendron 9CH, nas ciáticas muito dolorosas acompanhadas por uma sensação de fratura. São desencadeadas pelo tempo húmido, pioram com o repouso, melhoram com o movimento contínuo e com o calor.
  • Ruta graveolens 9CH e um medicamento de lombosciáticas cujas dores pioram sentado ou deitado e com o repouso, e melhoram deitado de costas, com o movimento e o calor.
  • Magnesia carbónica 9CH e adaptado às ciáticas com dores fulgurantes que pioram durante a noite e com o repouso, e melhoram com o movimento e a pressão. O doente levanta-se e caminha para tentar aliviar as dores.

Posologia (para lodos estes medicamentos): 2 grânulos todas as horas do ou dos medicamentos mais indicados, depois espace as doses à medida que as melhoras se fazem sentir. Depois, 3 vezes por dia durante 10 dias

Originally posted 2014-04-08 10:08:33.

1307414621lito B2 - A litoterapia

A litoterapia

A litoterapia é o tratamento de doenças com pedras. Utiliza minerais de origem natural. Estes produtos são receitados sob a forma de ampolas para beber em doses ponderáveis. Que se saiba, há poucos estudos sobre este assunto. É uma terapêutica muito pouco utilizada pelos médicos, e não é reembolsada pela Segurança Social.

Originally posted 2014-03-21 15:21:46.

remedio - Os limites naturais da homeopatia

Os limites naturais da homeopatia

A homeopatia só tem indicações médicas. Quando uma intervenção cirúrgica é necessária, esta terapêutica só pode proporcionar um benefício no período pré e pós operatório Apenas a cirurgia curará uma apendicite ou uma peritonite.

No caso em que o órgão e/ou a função estão definitivamente lesionados, por exemplo no caso de cegueira ou de surdez, a homeopatia não terá, evidentemente, qualquer efeito curativo.

Quanto aos verdadeiros limites, estes são desconhecidos e manter-se-ão assim enquanto uma avaliação correta desta terapia não for feita. Esta avaliação só poderá ser feita lealmente se for desenvolvida uma investigação clínica, adaptada às especificidades da homeopatia.

Os limites, tal como em alopatia, dependem também da competência do médico e do seu mais ou menos sólido conhecimento da homeopatia. Assim, alguns médicos homeopatas experientes obtêm resultados muito interessantes nas doenças difíceis de tratar, ao passo que os seus colegas principiantes terão mais dificuldades para obterem os mesmos resultados.

Originally posted 2014-03-24 13:01:02.