homeopathbottles - Doenças das vias respiratórias

Doenças das vias respiratórias

As doenças das vias respiratórias tornam-se cada vez mais frequentes: tanto atacam as crianças corno os adultos.
É por isso que estas doenças também são tratadas no capítulo sobre a pediatria porque, para além de algumas especificidades especiais à criança, os medicamentos homeopáticos são os mesmos; de mais a mais, numerosas chamadas de atenção orientam-no para esse capítulo.
Estas doenças correntes são na maioria das vezes benignas e facilmente reconhecíveis. Constituem a área ideal para se iniciar e começar a exercer-se na prática da homeopatia Assim, constatara rapidamente a sua eficácia e evitará tomar intempestivamente antibióticos à mais pequena constipação ou quando tiver uma gripe.
Se a sua aprendizagem for mais difícil do que previsto, não hesite em contactar o seu médico homeopata.
No entanto, alguns sintomas pouco habituais ou que duram muito tempo devem levá-lo a consultar o seu médico imperativa e rapidamente: uma tosse persistente, (para além de quinze dias) ou o aparecimento de sangue nos escarros por exemplo.
Este capítulo também é uma encruzilhada, porque mostra o interesse e a extensão do campo de ação da homeopatia.
De facto, tanto diz respeito às doenças infecciosas, como a gripe, as bronquites agudas ou as anginas, como às afeções alérgicas, tais como a asma ou a febre-dos-fenos. Mostra a atividade da homeopatia na dor, ou seja, nas sinusites ou nas otites agudas, e nas doenças crónicas ou que se repetem com frequência, tais como as bronquites crónicas ou as rinofaringites a repetição.

Originally posted 2014-03-27 12:02:56.

url - Tratamento de Hemorróides Parte I

Tratamento de Hemorróides Parte I

Tratamento

Crises de hemorroides

Sistematicamente

  • Aesculus hippocastanum 6DH, nas pessoas congestionadas na parte de baixo do ventre cujas hemorroides são dolorosas, e picam “como uma pregadeira de alfinetes” no ânus. Ficam melhores quando sangram e com banhos de assento frios, e pioram com o calor e a posição de pé. Este medicamento também atua eficazmente nas mulheres grávidas com prisão de ventre.

Posologia: 100 gotas 3 vezes por dia durante 3 dias.

A associar a:

  • Aloe 7CH, nos sujeitos obesos, que comem muito, sedentários com tendência para as diarreias. As suas hemorroides são acompanhadas por comichão e corrimento anal. São muitas vezes desencadeadas por medicamentos irritantes para o intestino, principalmente pelos laxativos.
  • Arnica montana 7CH atua sobre as hemorroides muito dolorosas ao tocar.
  • Colinsonia 7CH: se as hemorroides que picam e ardem sangrarem muito. Convém bem às mulheres grávidas e com prisão de ventre.
  • Graphites 7CH; hemorroides e fissuras anais dos sujeitos que têm prisão de ventre crónica que não sentem vontade de ir à casa-de-banho.
  • Hamamelis 7 CH: hemorroides de sangue negro, que pioram com o calor, com sensação de rebentamento das veias.
  • Kalium carbonicum 7 CH: hemorroides, sobretudo dos sujeitos de idade, que melhoram quando nos sentamos num assento duro.
  • Lachesis mutus 7 CH: hemorroides violáceas que melhoram durante a menstruação, ou nas mulheres que respondem bem durante a menopausa Também é um medicamentos de tromboses de hemorroides se as perturbações piorarem.
  • Melilotus 7 CH: hemorroides congestivas que pioram antes da menstruação e que melhoram quando esta última começa.
  • Muriaticum acidum 7CH, se as hemorroides forem muito dolorosas, se estiverem esticadas, inchadas, e piorarem com o mais pequeno contacto. Deve tomar este medicamento enquanto não vai a uma consulta, porque estes sinais são anunciadores de uma trombose de hemorroides.

Posologia: 2 grânulos a todas as horas no primeiro dia, depois 5 vezes por dia durante 2 dias,
S vezes por dia a seguir.

Originally posted 2014-03-28 10:12:52.

baby1 - Dentes a romper Parte II

Dentes a romper Parte II

Em vez de Chamomilla vulgaris prefira

  • Podophyllum 7CH, se a criança se sentir aliviada quando aperta os maxilares ou os dentes, “mordendo” objetos com forca, se tiver as duas bochechas vermelhas e uma diarreia amarelada, fétida e indolor.

Posologia 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias. depois 3 vezes por dia se necessário.

Em todos os casos, pense em aliviar a criança fazendo-lhe massagens nas gengivas com o dedo, isto é muito mais eficaz do que o creme ou o gel vendido para aliviar as dores dentárias.

Outro caso

Nevralgias dentárias sem causas evidentes

  • Magnesia muriatica 5CH, nas crianças que digerem mal o leite e cujas fezes se esmigalham à borda do ânus. como “excrementos de ovelha”.
  • Prunus spinosa 5CH. se as dores piorarem com os alimentos quentes.
  • Rhododendron 5CH, sobretudo se as dores piorarem antes de uma trovoada melhorarem depois.

Posologia (para todos estes medicamentos): 2 grânulos 5 vezes por dia durante 2 dias.

Dentes arrancados

Dará à criança

  • Arnica montana 9CH, sistematicamente.
  • Hypericum perforatum 15CH, se as dores forem intoleráveis e lancinantes.
  • China rubra 5CH, se a gengiva sangrar muito

Posologia: 2 grânulos de meia em meia hora, depois espace as doses quando verificar melhoras.
Dê banhos de boca à chanca com: Plantago tintura-mãe, 30 gotas em meio copo de água.

Os dentes são difíceis de romper

Nos sujeitos que respondem bem:

  • Calcarea carbónica 15CH, nos lindos bebés bem gordinhos.
  • Calcarea phosphorica 15CH, nos bebés grandes com peso normal.
  • Silicea 15CH, nos bebés magros com um ventre e uma cabeça volumosos que fazem contraste com a magreza dos membros.
  • Tuberculinum 15CH, sobretudo quando os dentes começam a romper bastante tarde.

Posologia: 2 grânulos ao levantar, como tratamento de fundo, do medicamento mais próximo.

Cáries dentárias da primeira dentição

Se os dentes forem escuros e esmigalharem-se, associe Kreosotum 7 CH e Staphysagria 7CH.

Posologia: 2 grânulos de cada medicamento ao acordar e ao deitar durante 2 meses.

Originally posted 2014-04-02 14:32:28.

Os Reflexo de cultura médica

“O meu bebé te o nariz a pingar, devo levá-lo imediatamente ao médico?”

Não. Pode tentar um tratamento e esperar alguns dias para ver o resultado.

“O meu bebé tem diarreia as fezes são muito frequentes e abundantes desde há vinte e quatro horas, posso ainda esperar um ou dois dias?”

Não. Já esperou demasiado, o risco de desidratação é maior nos bebes, porque estes últimos perdem muito rapidamente peso no caso da diarreia, sobretudo se também tiverem vómitos.

Um bebe de 4 quilos que emagreceu 400 gramas (10% do deu peso) está em perigo. Isto pode acontecer muito depressa quando diarreias e vómitos dominam. É imperativo ir consultar imediatamente o médico.

“O meu filho tem os dentes a romper o que provoca fezes moles e um pouco da febre, posso esperar antes da ir com ele a uma consulta?”

Sim. Não há qualquer urgência, pode tratar tranquilamente o seu filho, sobretudo que há excelentes medicamentos homeopáticos para esse fim.

“O meu filho com 2 anos tem febre, já teve convulsões, posso tratá-lo sozinha?”

Não. Corre o risco de ter novamente convulsões, deve ir ao medico

“A minha filha tem febre (38º, 38º5), dores na barriga e náuseas, devo leva-la Imediatamente ao medico?”

Sim. Tem perfeitamente razão, estes sintomas podam fazer temer uma crise de apendicite aguda.

“O meu filho tem dores na garganta e febre (38º, 38º5), devo levá-lo médico?”

Não, pode fazer um tratamento durante quarenta e oito horas antes de decidi ou não consultar um médico era função da evolução.

“Há já alguns dias que tenho dores no joelho, este último começou a inchar, a ficar vermelho, e eu começo a ter febre, devo continuar o tratamento que empreendi?”

Não, deve ir consultar um médico, porque o seu estado vai agravar-se com a ausência a tratamento efícaz.

“Recomeço a minha já sem conta crise da artrose, posso tentar aliviar-me durante alguns dias?”

Perfeitamente. Pode consultar um médico que fará o diagnostico da erupção cutânea e procurará uma eventual doença sexualmente transmissível.

“Apareceram-me pala primeira vez borbulhas ao nível dos órgãos genitais penso que é um herpes genital, posso tratar-me sozinho?”

Não, Deve consultar um médico que fará o diagnostico da erupção cutânea e procurara urna eventual doença sexualmente transmissível.

“Há cinco dias que me trato sozinho sem êxito, devo tentar ainda um novo tratamento?”

Não. Deve consultar devido pelo menos a duas razoes a primeira, fez um mau diagnostico, o tratamento não tem qualquer probabilidade de ser eficaz: a segunda, reconheceu bem a doença, mas enganou-se no tratamento, não se curará

“Há já dois dias que me traio, e o meu estado piora, devo persistir ou mudar da tratamento?”

Também aqui, existem as duas possibilidades que acabámos de ver, mas também uma outra
ligada à agravação possível de um tratamento homeopático, bem escolhido no início do tratamento. Deve consular um médico.

Originally posted 2014-03-26 12:44:24.

fundo02 - Menopausa

Menopausa

Menopausa é definida pelo cessar definitivo da menstruação depois de um ano. É uma etapa da vida de todas as mulheres, sem exceção, que aparece entre quarenta e cinco e cinquenta e cinco anos e em média por volta dos cinquenta e um, cinquenta e dois anos.

No reino animal, são as únicas a “sofrer” estas paragem da atividade ovariana.
Longe de ser uma questão unicamente médica, a menopausa também é um problema económico e social. De facto, o envelhecimento da população deixa esperar uma sobrevivência pelo menos trinta anos após a menopausa.

Em França, o custo de um tratamento hormonal individual é de cerca de mil francos por ano, o que corresponde a novo biliões de francos.

História natural da menopausa

Distinguimos artificialmente:

A perimenopausa, que traduz a fase de instabilidade hormonal que precede a parte da menstruação e o ano que se segue a esta suspensão;
A menopausa, que corresponde à paragem da menstruação depois de um ano.

Perimenopausa

A perimenopausa começa logo que os ciclos e tornam irregulares e termina um ano depois do aparecimento da ultima menstruação. Esta fase corresponde a um empobrecimento progressivo da secreção da progesterona.
Pode manifestar-se atraves de:

  • Perturbações do ciclo menstrual: os ciclos tornam-se irregulares, muito longos ou muito curtos, a abundâncias da menstruação varia;
  • Uma síndroma pré-menstrual com tensão mamária, nervosismo, insónia, sensação de inchaço geral, edemas;
  • Hemorragias entre as menstruações ou metrorragias:
  • Perturbações do comportamento ligadas a uma “angustia de espera” da menopausa,

Menopausa

A menopausa dita “confirmada” é definida pela paragem definitiva da menstruação depois de um ano. É provocada por uma insuficiente de estrógenos.
Os sinais da menopausa são:

  • Afrontamentos mais ou menos fortes e incomodativos durante cinco anos
  • Perturbações psicológicas; ansiedade; depressão;
  • Insónias, perturbações de memória, enxaquecas, uma astenia;
  • Um aumento de peso com uma modificação da silhueta;
  • Os seios descaem, desidratação da pele, acne;
  • Mais ou menos a longo prazo, as relaxes sexuais podem ser mais difíceis, pois a lubrificação e a extensibilidade das parede vaginais são mais difíceis de obter.

Principais complicações

Num primeiro tempo, são benignas e sem incidências para o futuro, mas perturbam fortemente a vida quotidiana das mulheres. A longo prazo, a menopausa – ou antes, não será muito simplesmente devida à idade – é a fonte de complicações tais como acidentes cardiovasculares e osteoporose.

Por exemplo, esta ultima manifesta-se primeiro atraves de achatamentos vertebrais dolorosos, mas sem gravidade. A seguir, bastante mais tarde, visto que a idade média de aparecimento é de 81,3 anos, a osteoporose pode ser a causa de fraturas do colo do fémur.

Regras dietéticas

São destinadas a prevenir a osteoporose, sabendo que a diminuição fisiológica (normal) do tecido ósseo é difícil de evitar e de avaliar, porque é em função:

  • da herança genética,
  • do exercício físico moderado,
  • de um fornecimento suficiente de leite, lacticínios e queijos.

Também é necessário prevenir os acidentes coronários mais frequentes neste momento da vida da mulher.

Necessidade em cálcio

  • da mulher na perimenopausa: 1.500 mg/dia
  • da mulher de idade: 1.200 mg/dia.

Originally posted 2014-03-31 11:56:05.